windmills by fy

08/02/2010

Nos jardins suspensos dos seus olhos violetas por KingMob

Filed under: Uncategorized — Fy @ 12:10 PM

– à pedidos e pedidos:

 

 

 

 

 Vodpod videos no longer available.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto:

  KingMob

http://alquimiarevolta.wordpress.com/

Ilustrações:

Delamare

Artistas desconhecidos

Fy

16 Comments »

  1. aaaaaaaah….
    eu não acredito nisso….
    bonito demais, como sempre….

    e esse é só seu mesmo… desde a primeira letra…

    Comment by KingMob — 08/02/2010 @ 12:34 PM

    • Mob,

      And walk among long dappled grass,
      And pluck till time and times are done
      The silver apples of the moon,
      The golden apples of the sun.
      Yeats

      eu não acredito nisso….

      – … acredita sim!

      Bjs

      Comment by Fy — 09/02/2010 @ 2:13 AM

      • Mob,

        Ah… eu achei…

        Sta versatilidade, Mob….. – in Scot … too, man?

        My Luve

        O my luve is like a red, red rose,
        That’s newly sprung in June:
        O my luve is like the melodie,
        That’s sweetly played in tune.

        [ Scottish Love – [?] –
        Burns wrote some of the greatest love poems of all time. In the selection of some of his most famous love poems: the Scottish favorite My Love is Like a Red, Red Rose.

        My love is like a red red rose
        That’s newly sprung in June;
        My love is like the melodie
        That’s sweetly play’d in tune.

        So fair (are you) art thou, my (beautiful darling, sweetheart) bonnie lass,
        So deep in love am I;
        And I will love (you) thee still, my dear,
        Till a’ the seas (gone) gang dry.

        Till a’ the seas gang dry, my dear,
        And the rocks melt wi’ the sun:
        And I will love thee still, my dear,
        While the sands o’ life shall run.

        And (farewell to you) fare thee weel, my only love
        And fare thee weel, a while!
        And I will come again, my love,
        Tho’ it were ten thousand mile.

        ————-

        Olha este [ só um pedacinho ], que lindo também:

        Jean

        I see her in the dewy flowers,
        I see her sweet and fair:
        I hear her in the tunefu’ birds,
        I hear her charm the air:
        There’s not a bonie flower that springs
        By fountain, shaw, or green,
        There’s not a bonie bird that sings,
        But minds me o’ my Jean.

        Robert Burns

        Bjs Bjs

        Bjs

        Comment by Fy — 09/02/2010 @ 2:41 AM

      • Fá,

        Remember a Day
        (Wright) 4:33

        Remember a day before today
        A day when you were young.
        Free to play alone with time
        Evening never came.
        Sing a song that can’t be sung
        Without the morning’s kiss
        Queen – you shall be it if you wish
        Look for your king
        Why can’t we play today
        Why can’t we stay that way

        Climb your favorite apple tree
        Try to catch the sun
        Hide from your little brother’s gun
        Dream yourself away
        Why can’t we reach the sun
        Why can’t we blow the years away
        Blow away
        Blow away
        Remember
        Remember

        bjo bjo

        Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:18 PM

      • >Mob,

        Ah… eu achei…

        Sta versatilidade, Mob….. – in Scot … too, man?

        Aye,
        It’s in me bloody blood, Scottish blood, aye?

        =P

        Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:21 PM

  2. Olha,por hoje,até chorei,de tão lindo.
    Só quero ler e ouvir.
    Parabéns Mob.
    Parabéns Fy.

    Bjinhos
    Carol

    Comment by Carol — 08/02/2010 @ 2:53 PM

    • Essa música…. é especial mesmo… =D De chorar mesmo…

      Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:23 PM

  3. Alem de um poema é uma oração.

    maravilhoso.

    obrigado por tanta belesa.
    erika

    Comment by erika — 09/02/2010 @ 4:33 AM

    • Erika,

      as vezes sai como uma oração sim. Obrigado você por ter sentido desta forma. Mesmo.

      Mob.

      Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:30 PM

  4. Estou lendo este poema na hora errada. Certamente porque,nas horas em que o dia me permite alguns momentos de relaxamento eu tenha adquirido o hábito de acessar sonhos,como os que aqui encontro.Mas,este transporte impactante de um cenário a outro realmente merece uma cerimônia mais conveniente e à altura. . Eu me senti transportado de uma Los Angeles sinistra e esfumaçada por Dick diretamente para as montanhas da Grã-Bretanha e seus romances celtas, gauleses da melhor qualidade. Só posso dizer que me senti maravilhado e que o Alquimia Revolta também passa a fazer parte do meu roteiro de sonhos.Concordo com a comentarista Carol,”ler e ouvir”,e à Erika,no que diz respeito a oração.É mesmo uma oração à beleza,ao amor,digna de Norma,de Belline.Me senti à vontade para postar.Espero que apreciem.

    Vitor Simmonsen

    Comment by Vítor — 09/02/2010 @ 8:41 AM

    • Vitor,
      uma pequena retribuição a vc, meu caro:
      abs

      Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:36 PM

  5. Vixe, haja corrimão – rsrsrsrs – //// – Young King!!! /// – No comments //// !!!

    Vítor,voce é demais!Este poema do Mob ilustraria qualquer romance da Marion,(Zimmer Bradley),que aliás,usa mesmo alguns trechos da ópera de Belline, que nem são tão bonitos como este poema,quando eu “conseguir” chegar emcasa juro que copio aqui,e dum outro livro meio que de crenças tradicionais gaulesas,que eu esqueci o nome.E ninguem aqui lembra,porque nem sabe o que é…. /// !!! /// – ??? : publicity !!! ///

    Avalon,Morgana,Arthur the King,até Highlander do Greg Winden.
    Olha Vítor, vou colocar o Queen pra fazer um contraste aê. Depois me conta o q voce achou. Mas adorei a harpa.E conheço a Norma.

    Aê,Mob,tudo por uma princesa:princesa.

    Bjs depois “vorto”

    Ju

    Comment by Juliana — 09/02/2010 @ 9:32 AM

    • rsrsrs

      >Vixe, haja corrimão – rsrsrsrs – //// – Young King!!! /// – No comments //// !!!

      No comments!! Mas que é de dar risada, é…

      Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:42 PM

  6. in time,antes que a Juliana volte e não deixe pra ninguem. O negócio na hora do dilúvio é blogar mesmo. E olha,KingMob,que loucura.Fui lá no teu blog também,amigo,que loucura mesmo.Pôcha. É o que eu falei,difícel comentar sem clichezar no elogio. Mas aquela primeira é pra matar.As que deu tempo de ler,tá louco.É meu roteiro também.E quanto mais gueixas melhor. O Vítor aí adorou também,ahaahahahahah.
    Tô brincando mas o papo é sério. Muito legal.Olha voces podem viajar em qualquer som,mas pra mim a Eva Cassidy matou.

    De Blade Runner,Sin City direto pra os encantos das nossas princezas,como diz a Ju,e depois da batalha,quem não merece?

    Parabéns

    Pedro

    Comment by João Pedro — 09/02/2010 @ 10:07 AM

  7. >De Blade Runner,Sin City direto pra os encantos das nossas princezas,como diz a Ju,e depois da batalha,quem não merece?

    Valeu Pedro,

    pois é… quem não merece… o que seria de nós sem nossas princesas… =)

    abs,
    Mob

    Comment by Mob — 11/02/2010 @ 1:45 PM

  8. And it’s killing me inside, consuming all my time, you’ve left me blind, and when I think I’m right, you strip away my pride.

    Comment by led ceiling light — 16/10/2013 @ 6:25 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: