windmills by fy

28/03/2010

Cruella de Vil lLLLLL ‘ooooooops …

Filed under: Uncategorized — Fy @ 2:34 AM

 


                                                                                                                                                           

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O distúrbio de personalidade borderline   –  DPB  –   ou fronteiriço é um dos transtornos mentais mais lesivos .

Ele é responsável por cerca de 10% de pacientes em atendimento psiquiátrico

e 20% de pacientes com necessidade de internação .

Uma característica o DPB é a instabilidade na vida do paciente ,

principalmente quando se trata de relacionamentos pessoais .

Os pacientes DPB também têm dificuldade de controlar seus impulsos e moderar as emoções .

Os relacionamentos íntimos desses pacientes são quase sempre tumultuados

e comprometidos por comportamentos altamente imprevisíveis

que podem deixar outras pessoas irritadas e  … assustadas …. [ ! ]

Um exemplo bem conhecido , embora dramatizado , é a personagem de Glenn Close no filme  ‘ Atração Fatal ’ .

E , claro :  Cruella …. Cruella   ……    Cruel .. l l … llll ……

 

 

 

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

No entanto , apesar da importância ,

os mecanismos cerebrais que poderiam provocar esse distúrbio , ainda são pouco conhecidos .

Em recente publicação na Science , Brooks King-Casas e colegas da Baylor College of Medicine

fornecem uma visão esclarecedora da mente das pessoas que sofrem de DPB .

Mas fatos como esses , que dão roteiros de tirar o fôlego , não acontecem apenas no cinema .

Existem … …  ! ! ! , na vida real , pessoas que se comportam exatamente como a personagem de Glenn Close .

São aquelas que sofrem de um gravíssimo distúrbio de personalidade conhecido como borderline , palavra inglesa que significa fronteiriço .

O nome já diz tudo :

–  elas vivem no limite da sanidade ,

–  sem contudo encaixarem-se em nenhum quadro conhecido de doença mental ou neurológica .

Suas vidas são uma eterna roleta russa .

 Costumam ter variações repentinas de humor ,

não conseguem controlar a raiva e tornam-se muito agressivas diante da menor contrariedade .

Nesses rompantes de ódio , podem quebrar a casa inteira e também quem estiver por perto .

– … e for incauto …  …

” Não se trata de uma doença , mas de um distúrbio de conduta ,

que tem como conseqüência sérios prejuízos não só para o próprio indivíduo ,

 

 

 

 

como para as pessoas que o cercam ” ,

. . . explica o psiquiatra e psicanalista Oswaldo Ferreira Leite ,

diretor do Serviço de Psicoterapia do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo ,

onde , junto com outros especialistas ,

vem desenvolvendo um tipo específico de psicoterapia para o tratamento desses casos .

 

 

 

 

 

 

 

 

” Os pacientes borderline não vivem totalmente  fora da realidade e nem sempre … dizem coisas delirantes ,

mas . . .

 ao mesmo tempo , não se ajustam , não evoluem , nunca alcançam a realização pessoal . “

 

 

This vampire bat, this in human beast
She ought to be locked up and never released
The world was such a whole-some place until


Cruella . . .

Cruella De Vill

 

 

Claro que com tal comportamento , os borderlines têm enormes dificuldades de relacionamento social ,

agravadas pelo sentimento constante de rejeição e não – aceitação .

Estão sempre criando caso e raramente permanecem muito tempo casados ou no mesmo emprego .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aliás , na área afetiva , parecem ter um talento especial

para motivar e insuflar  relações tumultuadas , ao mesmo tempo intensas e instáveis .

 

 

 

 

Em contrapartida , quando se sentem aceitos por alguém , ou fantasiam esta situação ,

fazem um esforço sobre-humano para evitar o abandono ,

mesmo quando não há razões concretas para isso .

É comum , neste caso ,  ” grudarem ”  no objeto amado de modo doentio ,

 

 

 

a ponto de a outra pessoa não agüentar a relação sufocante .

Neste último caso , a dificuldade é ainda … … maior .  !  ?  !

O tratamento psicoterápico está fundamentado na relação entre o terapeuta e o paciente ,

o que é quase impossível de se estabelecer com os borderlines ,  pessoas incapazes de manter vínculos .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE FAZER NO CASO DE  TOPAR  COM ALGUÉM ASSIM  ?

– um bom conselho :

 

Assista  o show  : ….. – é … interessante à princípio …

E em caso de  ‘ PROXIMIDADE ‘ :

[ intelectual , virtual ou física ]

–   NO PANIC :   –

Ria muito e mande um beijo pra o Pasteur que providenciou um antídoto pra esses esquizóides hidrofóbicos frustrados , não tratáveis .

 

 Scarecrows :

Espanta  Corvos  – Espantalhos  – Duendes :

evitam proximidade :

WINDMILLS  by Fy

 

 

27 Comments »

  1. BANHO DE SAL GROSSO .

    CRUZ DE PRATA.

    Ó Anjo da minha guarda,

    Nesta hora de terror,

    Me livre das más visões.

    Do vampiro aterrador.

    Bjinhos (pro Mob e pro Tocayo)

    JUJU

    Comment by Juliana — 28/03/2010 @ 4:11 AM

  2. O ALHO!!!!!Esqueceu do ALHO!

    quáquáquáquá

    Amei
    Carol

    Comment by Carolzinha — 28/03/2010 @ 4:44 AM

    • aiaiaiai,

      vai o Kit completo … no próximo!

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:00 AM

  3. Existem … … , na vida real

    duda

    Comment by duda — 28/03/2010 @ 5:08 AM

    • Duda,

      dá uma lida no próximo post : é uma forcinha…. pra gente perceber – antes de : permití-los.

      … não adianta muito… – pensando bem, mas … como eu disse : é um toque.

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:02 AM

  4. O Psicopata Dissimulado:

    seu comportamento se caracteriza por um forte disfarce de amizade e sociabilidade. Apesar dessa agradável aparência, ele oculta falta de confiabilidade, tendências impulsivas e profundo ressentimento e mau humor para com os membros de sua família e pessoas próximas.

    Na realidade, didaticamente poderíamos comparar o Psicopata Dissimulado como uma mistura bastante piorada dos transtornos Borderline e Histérico da Personalidade. Isso significa que ele pleiteia um estilo de vida socialmente teatral, com persistente busca de atenção e excitação, permeada por um comportamento muito sedutor.

    Por essas características Millon já considerava o Psicopata Dissimulado como uma variante da Personalidade Histriônica, continuamente tentando satisfazer sua forte necessidade de atenção e aprovação.

    Essas características não estão presentes no Psicopata Carente de Princípios ou no Malévolo, os quais centram em sí mesmo sua preocupação e são indiferentes às atitudes e reações dos outros.

    Esse subtipo dissimulado costuma exibir entusiasmo de curta duração pelas coisas da vida, comportamentos imaturos de contínua buscas de sensações.

    Seguindo as características básicas e comuns à todos os psicopatas, o dissimulado também tende a conspirar, mentir, a ter um enfoque astuto para com a vida social, a ser calculista, insincero e falso.

    Muito provavelmente ele não admite a existência de qualquer dificuldade pessoal ou familiar, e exibe um engenhoso sistema de negações. As dificuldades interpessoais são racionalizadas e a culpa é sempre projetada sobre terceiros.

    A contundente falsidade é a característica principal deste subtipo. O Psicopata Dissimulado age com premeditação e falsidade em todas suas relações, fazendo tudo o que for necessário para obter exatamente o que quer dos outros.

    Por outro lado, diferentemente do Psicopata Carente de Princípios ou do Psicopata Malévolo, parece desfrutar prazerosamente do jogo da sedução, obtendo excitação nas conquistas.

    Mesmo aparentando intenções de proteger certas pessoas, o Psicopata Dissimulado é frio, calculista e falso, caracterizando mais ainda um estilo fortemente manipulador.

    Essa característica pode ser conseqüência da convicção íntima de que ninguém poderá amá-lo ou protegê-lo, a menos que consiga manipular a todos. Apesar de reconhecer que está manipulando seu entorno social, tenta convencer aos outros de que suas intenções são boas e que suas atitudes são, no mínimo, bem intencionadas.

    Quando as pessoas com esse tipo de psicopatia são pressionadas ou confrontadas, sentem-se muito encabulados e suas reações oscilam entre a explosão agressiva e vingança calculista.

    A característica afabilidade dos Psicopatas Dissimulados é superficial e extremamente precária, estando sempre predispostos a depreciarem imediatamente a qualquer um que represente alguma ameaça à sua hegemonia, chegando mesmo a perderem o controle e explodirem em cólera.

    Tio Gus

    Comment by Gustavo — 28/03/2010 @ 5:31 AM

    • Ah….. você !!!

      Quero a fonte Gus.

      Bjs
      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:05 AM

  5. Honestamente perfeeeeeeeeeeeita esta definição do Psicopata Dissimulado.

    Todas as variações de opinião,o fel destilado em cada palavra ou reação,o ódio desmedido a ponto de escrever poesias luciferianas, isto é um ataque à la Glenn Close total.Psicopata e odiosa,maléfica,poréeeem sem a classe ou categoria da Glenn Close e eu diria que muito menos da Cruella de Villlll auhauhauha,Ah,e a 1ª tenente batendo palmas e tendo um espasmo de burrice “invocando” “lindas almas”. É obsceno.

    Obsceno. Esta fulana tem um comportamento obsceno,taí.Já que elas “precisam” vir aqui,no impulso compulsivo e psicopata deslavado e neurótico com que estão se divertindo há tempos:verifiquei e constatei:eu não tinha lido sobre o lance das almas … obrigado aê,Cayto, que leiam minha opinião sim,e saibam que mente luciferiana é mente que sabe falar do mal com tanta familiaridade.Embora eu tenha achado o estilo uma cáca,que nem morto aguenta.Coitados dos cadáveres pra quem ela dedicou este lixo.Precisava era invocar os caras mesmo,pra se tratar ou se internar.Antes de arrumar confusões maiores.

    Vamo lá que a resposta pro tal vômito luciferiano a Karina encontrou aqui:

    “Se o humor do boderline é maníaco, o conteúdo dos delírios ou alucinações envolve temas de: exaltação do próprio valor, poder, conhecimento ou identidade ou um relacionamento especial com uma divindade ou uma pessoa famosa.”
    …Chapona do Lucifer,marujada,pediu uma força e ele deu.Auhauhauhauhauah E deu rapidinho:a fulana deve ter um hálito putrefato,e o cara dispensou,deu uma cavada no pinote à la O’Brien.

    Recalque é uma coisa doente,doente.

    Furioso,Gustavo!

    Abçs

    Gabriel e Karina

    Comment by Gabriel — 28/03/2010 @ 11:00 AM

  6. Uma das piores experiências que alguem pode ter eh conviver com uma vítima de transtorno bipolar.Quando isto acontece em uma relação onde existe afetividade, demora-se a perceber que se está lidando com uma doença.Não há o que exlique as mudanças de comportamento que vai ficando cada vez mais contínuas, sem ter qualquer coisa que explique. Reações desmedidas,tristesas desmedidas,odios desmedidos.Medos inexplicáveis,que vão aumentando e se tornando obssessivos. eh muito sofrido para quem convive com uma pessoa assim. Agente assiste ela se destruir a si mesma. A ajuda médica eh necessária,um alívio,mas uma certa estranheza sempre permanece.

    Comment by Wilson — 28/03/2010 @ 11:25 AM

    • Wilson,

      O Tocayo já respondeu por nós.

      Venha sempre,

      Pra tudo – tudo existe – sim – um jeito.

      Tamoaqui, tá bem?

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:07 AM

    • Não seja ridícula, isso significa que a pessoa precisa de tratamento e tem que ter a mente bem firme pra aguentar isso. Amor, paciência e psicotrópicos resolvem

      Comment by trizzz — 14/12/2012 @ 3:51 AM

      • Ridículo é o seu comentário despropositado. Não acrescenta, não conclui e não diz nada que o post e os comentários não tenham dito.

        Comment by Fy — 28/12/2012 @ 6:00 AM

  7. Eêh Gustavão,

    Perfeito mesmo, que fotografia!

    Cada frase, cada palavra é uma leitura desta situação.
    Psicopata Dissimulada,hahahahahahahaha, é mesmo Gab,a tal poetiza transpira fel.coitado do Lucifer.quem entrou em borderline foi o moço,kuakuakuakuakua,cavada no pinote é pouco, saiu num cut/back/so/fast/surtado,irmão, bafo de cascavel é veneno até no inferno.

    Cruela cruel…. – quanto tempo que eu não ouvia isso!

    Voce falou da sombra, Fy, e este lance-lucifer (vá se catar, que ridícula!)é crise de meia-idade, deve ser surto de menopausa, e a tal fulana deve tá achando que tá fazendo contato com “deus” que escolhe as “alma” “evoluída” e sai correndo colocando na tal bacia……. Kuakuakuakuakua. só se for pra rir.

    esquizóides hidrofóbicos frustrados / borderline/lucifer : to fazendo um sonzinho aqui. Te mando depois JUju! – beijos procê sempre querida. também detesto esta minha solteirice rumbada,…fazê o quê ?

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 28/03/2010 @ 11:58 AM

    • Preciso aprender a colocar estas gravações no bloggggggg.

      Alguém me ensina?

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:09 AM

  8. Wilson (é wilson,não é?)

    É isso sim, amigo. Triste e desgastante.

    Tenho um amigo assim.Aliás temos, o pessoal aqui sabe quem é.

    Muio difícel, agente começou a notar nas pequenas situações, o cara não tinha opção emocional nenhuma, mesmo com as coisas comuns, cotidianas, qualquer estímulozinho mais estressante, ele enfurecia. Chegava com um gáz total, hiper estimulado e de repente caía num abismo sem fundo. Triste. Triste sim.

    Tá se tratando.pra tudo existe um jeito.só não dá pra se entregar.

    O caso discutido aqui, é de maldade pura. Se chama isso ou aquilo, pra mim é zingzura braba. Mas isto tem jeito também.

    Abraço e volta aê

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 28/03/2010 @ 12:13 PM

    • Tocayo,

      ou algum de voces, – sabem dele? Eu nunca mais ví.

      Soube que ele tinha ido pra New Zealand, é verdade?

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 29/03/2010 @ 7:11 AM

  9. É O DAIME!
    É O DAIME!

    Comment by ANÔNIMUS — 28/03/2010 @ 12:23 PM

  10. gostei vc tirou todas as minhas duvidas sobre bordeline, agora sei quem sou na sociedade!

    Comment by Borderline — 09/02/2011 @ 7:57 AM

  11. […] a b Cruela de Vill – Transtorno de Personalidade Borderline. Página visitada em […]

    Pingback by Transtorno de personalidade limítrofe « Acordo Coletivo (Empregados Petroleiros e Bancários) — 15/06/2011 @ 4:52 AM

  12. […] Com o seu       –   Cruella … cruel …. : […]

    Pingback by windmills by fy — 13/07/2011 @ 5:32 AM

  13. good

    Comment by Priscila Amaral — 08/03/2012 @ 9:55 AM

    • – be welcome, Priscila,

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 16/03/2012 @ 2:15 AM

  14. I enjoy reading write-up. Hope i can discover much more articles like this one. Thanks for posting. 27840

    Comment by URL — 16/03/2012 @ 8:02 AM

  15. […] a b Cruela de Vill – Transtorno de Personalidade Borderline. Página visitada em […]

    Pingback by Transtorno de Personalidade Borderline (Limítrofe) – Wikipédia « internacaoinvoluntaria — 22/04/2012 @ 6:21 PM

  16. Free Japan

    Hey🙂 Just between, are some totally uncorelated websites blogs to ours, however, they are ultimate worth checking out. Super! Great this typography carry on as usual.

    Trackback by Free Japan — 21/08/2014 @ 5:49 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: