windmills by fy

29/03/2010

about :… Cruella de Vil – e os Psicopatas dissimulados

Filed under: Uncategorized — Fy @ 6:07 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje pela manhã, levei um susto com o interêsse que as Cruellas despertaram.

Quase 120 visualizações em 24 horas.

Sem dúvida que pra um blog brincalhão, panteísta, deleuziano e descompromissado ,

tal sucesso é sur-pre-en-den-te.

 

 

Uma salva de palmas para as Cruellas de Vill  –   … e nossos agradecimentos , claro !

: muito embora o post tenha sido um Alerta .

 

 

Cruellas ou Cruellos que  atribuem a si mesmos o copyright sobre o Conhecimento do Mal ,

e .. .. ..

elaboram tratados minuciosos sobre o mesmo  ! ! !

não assustam mais ninguém –  além de parecerem patéticas e pretensiosamente ridículas –  e ,

nada mais demonstram em seus Conselhos Psicopatas,

que não seja um desiquilíbrio esquizóide e maléfico, capaz de atingir personalidades tão psico-freaks quanto a sua.

 

 

 

 

 

 

 

Mas em vista de tanto sucesso, 

devemos  à Cruella uma reverência mais séria do que a >  não – menos séria  >  

reservada às fontes que contribuem para a criação dos Vilões   –  turminha tão conhecida… –

 

que permeiam as tão queridas histórias, que desde sempre , e tão simplesmente . . . 

caracterizam o Velho Bem e o Velho Mal.

 

 

 

 

 

 

 

Um dos Comentários do post  : Cruella de Vill   – chamou minha atenção e

a de outros comentaristas : O  PSICOPATA  DISSIMULADO  .

 

 

Às fontes deste texto vou atribuir este post e vou ilustrá-lo, claro,

prestando uma Homenagem à Cruella de Vill :

 

 

– personagem , que : fácil e comumente se encontra ,

uma vez não estar social e psicológicamente bem caracterizada à  1ª vista , 

– mas , que não se disfarça à medida que se manifesta .

 

 

Vale a pena, o texto é interessantímo,

– mas pra quem tem preguiça de ler, o “meu” conselho , [  repito  ] :

 é que não deixe de homenagear Pasteur –  e não se distraia quanto ao Prazo de Validade de suas descobertas.

Mantenha-se em dia com a Vacina Anti-Rábica .

Vamos às fontes consultadas por Disney – entre outras –  na construção de  Cruella  :

 

 

 

 

CARACTERÍSTICAS  DA   PERSONALIDADE   PSICOPÁTICA 

Vodpod videos no longer available.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

–  e … ” aprenda ” como ” desenhar ” :

–   CRUELLA   DE   VILL    –

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Blackburn (1998) desenvolveu uma interessante tipologia para os subtipos de psicopatas,

inclusive considerando o aspecto Anti-social como se tratasse

de um dos sintomas possíveis de estar presente em certos casos.

 

 

Inicialmente ele fez uma distinção entre dois tipos de psicopatas

e ambos compartilhando um alto grau de impulsividade:

–   Tipo   Primário:

 caracterizado por uma adequada socialização e uma total falta de perturbações emocionais,

–  Tipo Secundário :

 caracterizado pelo isolamento social e traços neuróticos.

 

 

 

Apesar de todas variações tipológicas dos mais diversos autores ,

todos parecem estar de acordo nas características nucleares do conceito ;

impulsividade e falta de sentimentos de culpa ou arrependimento.

 

 

Mais tarde os 2 subtipos de Blackburn    [ Primário e Secundário ]   foram aprimorados em 4 subtipos mas ,

para nosso trabalho , apenas esses dois tipos iniciais são relevantes :

 

 

 1 – Os Psicopatas   Primários  :

 

 

 caracterizados por traços impulsivos , agressivos , hostis , extrovertidos ,

confiantes em si mesmos e baixos teores de ansiedade .

Neste grupo se encontram ,  predominantemente ,  as pessoas narcisistas ,  histriônicas , e anti-sociais .

Sua figura pode muito bem se identificar com personalidades do mundo político .

 

 

2 – Os Psicopatas Secundários  :

 

 

 normalmente hostis , impulsivos , agressivos , socialmente ansiosos e isolados ,

mal-humorados e com baixa auto-estima.

Aqui se encontram anti-sociais , evitativos , esquizóides , dependentes e paranóides .

Podem ser identificados com líderes excêntricos de seitas , cultos e associações mais excêntricas ainda .

 

 

Entre esses 2 subtipos , as pessoas pertencentes ao grupo dos Psicopatas Secundários ,

seriam as mais desviadas socialmente , são também desviadas em outros aspectos .

 

 

 Nessas pessoas é onde mais se encontram as anormalidades no Eletroencefalograma ,

as quais têm sido descritas precocemente .

 

 

Os Psicopatas Primários , por sua vez ,  têm mais excitação cortical e autonômica ,  e maior tendência a buscar sensações .

Entre esses grupos existem também diferenças quanto à agressividade e criminalidade .

Os Psicopatas Primários ainda teriam convicções mais firmes para efetuar crimes violentos , 

enquanto que os Psicopatas Secundários para os roubos .

 

 

Psicopatas Primários e Psicopatas Secundários seriam mais dominantes ,

tanto em situações ameaçantes como aflitivas ,

mas os Psicopatas Secundários mostram mais fúria diante da ameaça , tanto física como verbal . 

 

 

Os Psicopatas Primários e Psicopatas Secundários podem corresponder à brilhante classificação

de Millon ao Psicopata Carente de Princípios   –  [ veja adiante ] .

 Esses dois subtipos compartilham alguns traços em comum ,

mas os Secundários têm muito mais ansiedade social e traços de personalidade esquizóides ,

evitativos e passivo-agressivos .

É muito provável que a maioria ingresse no critério mais amplo de borderlines .

 

 

 

Com relação ao potencial de conflitos interpessoais da personalidade do psicopata é interessante considerar dois modelos :

 

 

– o grau de poder   ou    controle exercido sobre as demais e o grau de afinidade .

 

 

Sobre o poder está em apreço a dominância ou a submissão aos demais e ,  

em relação à afinidade ,  entra em cena a hostilidade ou o cuidado.

A expressiva maioria dos psicopatas estabelece uma interação social do tipo hostilidade e dominância ,

ficando a submissão e cuidado por conta dos não psicopatas .

 

 

Para o exercício da dominância e hostilidade, o psicopata costuma  :

 

 

culpar a outros ,

mentir com freqüência ,

 buscar continuadamente atenção

e ameaçar a outros com violência .

 

O contrário dessa postura seria : a amabilidade social , representada pelas condutas coercitivas e dóceis. 

 

 

 

  

 

Entretanto , para complicar ainda mais essa questão dos traços ,

devemos considerar o desempenho sócio-teatral dos psicopatas ,

através do qual manifestam atitudes que não fazem parte de suas características genuínas ,

mas ,   sobretudo ,   de suas simulações sociais .

 

 

É assim que a Psicopatia pode aparecer estreitamente vinculada com a amabilidade .

 

 

Neste modelo o Psicopata Primário tende a ser coercitivo e ,  apesar disso ,   também dominante e sociável   [ gregário ].

Já os Psicopatas Secundários , além de poderem ser também coercitivos ,

costumam ser mais isolados e aparentemente submissos .

 

 

Mas ambos tipos exibem estilos interpessoais que os coloca na possibilidade de ter conflitos com terceiros .

De qualquer forma ,  satisfazendo os critérios usados para definir os Transtornos de Personalidade ,

de modo geral ,  os psicopatas tendem a manifestar comportamentos rígidos e inflexíveis .

 

 

Millon   (1998)   desenvolveu também uma subtipologia dos psicopatas , por sinal ,

de interesse clínico maior que a subtipologia de Blackburm .

 

 

A idéia de Millon foi dirimir as contradições entre numerosas visões que se têm sobre o psicopata .

Mesmo considerando diversos subtipos de psicopatas ,

Millon deixa claro que existem elementos comuns a todos os grupos :

um marcado egocentrismo e um profundo desprezo pelos sentimentos e necessidades alheias .

 

 

Com finalidade exclusivamente didática , modificamos , condensamos e sistematizamos a subtipologia de Millon da seguinte forma :

 

 

a –    O Psicopata Carente de Princípios :

 

Este tipo de psicopata se apresenta freqüentemente associado às personalidades narcisistas e histéricas .  

Podem até conseguir manter-se com êxito nos limites do legal .

Estes psicopatas exibem com arrogância um forte sentimento de autovalorização ,

indiferença para com o bem estar dos outros e um estilo social continuamente fraudulento . 

 

 

Existe neles sempre a expectativa de explorar os demais  

–  [ esse traço pode corresponder ao estilo dominante dos Psicopatas Primário e Secundário de Blackburn ] . –

Há neles uma consciência social bastante deficiente

e se faz notória uma grande inclinação para violação das regras , sem se importarem com os direitos alheios .

 

A irresponsabilidade social se percebe através de fantasias expansivas e de grosseiras ,

contumazes e persistentes mentiras .

 [ atenção às fantasias expansivas  –  delírios : … luciferianos …. !!! – ….

– e    ”  persistentes  ” ,    eu diria :   além de    ”  repetiti -i-i-i vas  ”   :   mentiras … : esta observação  é dedicada

– com carinho e bjinhos – às comadres que obssesivamente vem   ” espiar ”   meu blog ….  sem serem convidadas…. ]

 

 

Falta , nesses Psicopatas Carentes de Princípios , o Superego .        –  [ esguelaram… o coitado…. !!! … ] –

 – Essa falta é responsável pelos seus relacionamentos inescrupulosos ,   amorais  ,  desleais e exploradores .

Podem estar presentes entre sociedades de artistas e de charlatões ,

muitos dos quais são vingativos e desdenhosos com suas vítimas .

 

 

O psicopata sem princípios mostra sempre um desejo de correr riscos ,

sem experimentar temor de enfrentar ameaças ou ações punitivas .   São buscadores de novas sensações .

 

 

Suas  tendências  MALICIOSAS          –   [ quem  foi o incauto que não percebeu ? ahahahahahah – “bobos nóis tudo”, não…. ? ]    –

resultam em freqüentes dificuldades pessoais e familiares , assim como complicações legais .

Estes psicopatas narcisistas funcionam como se não tivessem outros objetivos na vida ,

senão explorar os demais para obter benefícios pessoais .

 

 

Eles são completamente carentes de sentimentos de culpa e de consciência social .

 

 

Normalmente sua relação com os demais dura tempo suficiente em que acredita ter algo a ganhar .

 

 

Os Psicopatas Carentes de Princípios exibem uma total indiferença pela verdade ,

e se são descobertos ou desmascarados , podem continuar demonstrando total indiferença . 

 

 

 

 

 

 

 

Uma de suas maiores habilidades é a facilidade que têm em influenciar pessoas :

ora adotando um ar de inocência , ora de vítima , de líder ,

enfim , assumindo um papel social mais indicado para a circunstância .

 

 

Podem enganar a outros com encanto e eloqüência .

Quando castigados por seus erros ,  ao invés de corrigirem-se ,

podem avaliar a situação e melhorar suas técnicas em continuar a conduta exploradora .

 

 

Carentes de qualquer sentimento de lealdade ,

juntamente com uma extrema competência em desempenhar papéis ,

os psicopatas normalmente ocultam suas intenções debaixo de uma aparência de amabilidade e cortesia .

 

 

 

 

b –   O Psicopata Malévolo  – :

 

Juntamos aqui as características que Millon atribui aos subtipos Malévolo , Tirânico e Maléfico ,

por razões didáticas e por considerar que todos três comumente se manifestam numa mesma pessoa .

 

 

Os Psicopatas Malévolos são particularmente vingativos e hostis .

Seus impulsos são descarregados num desafio maligno e destrutivo da vida social convencional .

Eles têm algo de paranóicos na medida em que desconfiam exageradamente dos outros e ,

antecipando traições e castigos , exercem uma crueldade fria e um intenso desejo de vingança .

 

 

Além de esses psicopatas repudiarem emoções ternas ,

há neles uma profunda suspeita de que os bons sentimentos dos demais são sempre destinados a enganá-los .

Adotam uma atitude de ressentimento e de propensão a buscar revanche em tudo ,

tendendo dirigir a todos seus impulsos vingativos .

 

 

Alguns traços desses psicopatas se parecem com os sádicos e/ou paranóides ,

com características beligerantes , mordazes , rancorosos , viciosos , malignos ,

frios , brutais , truculentos e vingativos , fazendo ,

 dessa forma , com que muitos deles se revelem assassinos e assassinos seriais . 

 

 

Quando os Psicopatas Malévolos enfrentam à lei e sofrem sanções judiciais , ao invés de se corrigirem ,

aumentam ainda mais seu desejo de vingança .

Quando se situam em alguma posição de poder , eles atuam brutalmente para confirmar sua imagem de força .

 

 

Irritados pelo freqüente repúdio social que despertam ,

esses Psicopatas Malévolos estão continuamente experimentando uma necessidade de retribuição agressiva ,

a qual pode ,  eventualmente ,  expressar-se abertamente em atentados coletivos

ou atitudes anti-sociais    [  a luta : sociedade X eu  ] .

 

 

De qualquer forma , nunca demonstram a o mínimo sentimento de culpa

ou arrependimentos por seus atos violentos .

Ao invés disso ,   mostram uma arrogante depreciação pelos direitos dos outros .

 

 

É curioso o fato desses psicopatas serem capazes de dar uma explicação racional aos conceitos éticos ,

capazes de conhecerem a diferença entre o que é certo e errado ,

mas , não obstante, são incapazes de experimentar tais sentimentos .

A  ” noção ética ”  faz com que o Psicopata Malévolo defina melhor

os limites de seus próprios interesses e não perca o controle de suas ações

 

 

 Esse tipo de psicopata se encontra entre os mais ameaçantes e cruéis . 

 

 

 

 

 

  

 

Ele é invariavelmente destrutivo, sem misericórdia e desumano. [ UAU hhh …]

A noção de certo-errado faz com que esses psicopatas

sejam oportunistas e dissimulem suas atitudes ao sabor das circunstâncias ,

ou seja , diante da autoridade jamais atuam sociopaticamente .

 

 

Portanto , eles são seletivos na eleição de suas vítimas ,

identificando sujeitos mais vulneráveis a sua sociopatia

ou que mais provavelmente se submetam aos seus caprichos .

 Mais que qualquer outro bandido ,

este psicopata desfruta prazer em proporcionar sofrimento e ver seus efeitos danosos em suas vítimas .

 

 

 

 

 

 

– enfim , reunindo quase todas … estas características … umas mais … e outras … menos ….

– traço por traço… step by step :

desenhamos : CRUELLA … cruelllllll …  de  VILL :

 

 

 

 

O   Psicopata   Dissimulado

 

c –  O Psicopata Dissimulado :

 

 

 

seu comportamento se caracteriza por um forte disfarce de amizade e sociabilidade .

Apesar dessa agradável aparência , ele oculta falta de confiabilidade ,

tendências impulsivas e profundo ressentimento e mau humor

para com os membros de sua família e pessoas próximas .

 

 

Na realidade , didaticamente poderíamos comparar o Psicopata Dissimulado

como uma mistura bastante piorada dos transtornos Borderline e Histérico da Personalidade .

 

 

Isso significa que ele pleiteia um estilo de vida socialmente teatral ,

com persistente busca de atenção e excitação ,

permeada por um comportamento muito sedutor .

Por essas características Millon já considerava o Psicopata Dissimulado

como uma variante da Personalidade Histriônica ,

continuamente tentando satisfazer sua forte necessidade de atenção e aprovação .

 

 

Essas características não estão presentes no Psicopata Carente de Princípios ou no Malévolo,

os quais centram em sí mesmo sua preocupação

e são indiferentes às atitudes e reações dos outros .

 

 

Esse subtipo dissimulado costuma exibir entusiasmo de curta duração pelas coisas da vida ,

comportamentos imaturos de contínua buscas de sensações .

 

 

Seguindo as características básicas e comuns à todos os psicopatas ,

o dissimulado também tende a conspirar , mentir ,

a ter um enfoque astuto para com a vida social , a ser calculista , insincero e falso . 

 

 

Muito provavelmente ele não admite a existência de qualquer dificuldade pessoal ou familiar ,

e exibe um engenhoso sistema de negações .

As dificuldades interpessoais são racionalizadas e a culpa é sempre projetada sobre terceiros .

A contundente falsidade é a característica principal deste subtipo .

 

 

O Psicopata Dissimulado age com premeditação e falsidade em todas suas relações ,

fazendo tudo o que for necessário para obter exatamente o que querem dos outros .

 

 

Por outro lado, em diferentemente do Psicopata Carente de Princípios ou do Psicopata Malévolo ,

parece desfrutar prazerosamente do jogo da sedução , obtendo excitação nas conquistas .    .. .. ..

 

 

Mesmo aparentando intenções de ” proteger ”   – 

[ ou   ” agradar ”   : morfética e poéticamente  – ! ! ! –   , eu diria , certas pessoas ]   :  [sem – vergonhosamente ] ,

o Psicopata Dissimulado é  frio , calculista e  falso ,

caracterizando mais ainda um estilo fortemente manipulador.

 

 

Essa característica pode ser conseqüência da convicção íntima

de que ninguém poderá amá-lo ou protegê-lo ,

a menos que consiga manipular a todos.    [ … incautos que encontrar …]

 

 

Apesar de reconhecer que está manipulando seu entorno social ,

tenta convencer aos outros de que suas intenções são boas

e que suas atitudes são , no mínimo , bem intencionadas .

 

 

Quando as pessoas com esse tipo de psicopatia são pressionadas ou confrontadas ,

sentem-se muito encabulados e suas reações oscilam entre a explosão agressiva e vingança calculista.

 

 

A característica afabilidade dos Psicopatas Dissimulados é superficial e extremamente precária ,

estando sempre predispostos a depreciarem imediatamente a qualquer um

que represente alguma coisa que  [ ele ]  não seja  ,

e desta forma  compensar-se pelo que tem sido despojado pelo destino .

 

 

Através de atos de roubo ou destruição ,

se compensam a si mesmos pelo vazio de suas vidas ,

sem importar-lhes as violações que cometam à ordem social .

 

 

Seus atos são racionalizados através da idéia de que nada fazem senão restaurar um equilíbrio alterado .

Para os Psicopatas Ambiciosos que estão somente   ” ressentidos ”  ,

mas que ainda têm controle minimamente crítico de seus atos ,

 pequenas transgressões e algumas aquisições são suficientes para aplacar essas motivações.    [  mesquinhos…. às raias do ridículo !  ]

 

 

Mas para aqueles que têm estas características psicopáticas mais desenvolvidas ,

somente a usurpação de bens e coisas alheias podem satisfazê-los .

O prazer psicopático nos ambiciosos está baseado mais em tomar do que em ter .

 

 

Como a fome que os animais experimentam em relação à presa ,

os Psicopatas Ambiciosos têm um enorme impulso para a rapinagem ,

e tratam os demais como se fossem peões num tabuleiro de xadrez de poder .  [ ahahahahah]

 

 

Além de terem pouca consideração pelos efeitos de sua conduta ,

sentindo pouca ou nenhuma culpa pelos efeitos de suas ações , como os demais psicopatas ,

os ambiciosos nunca chegam a sentir que tem adquirido o bastante para compensar suas privações .

 

 

Independentemente de suas conquistas , permanecem sempre ciumentos e invejosos ,

agressivos e ambiciosos , exibindo todas vezes que podem , posses e consumo ostentoso .

 

 

A maioria deles é totalmente centrada em si mesmos ,

contribuindo isso para sua comum atitude libertina e em busca de sensações .

 

 

Esses psicopatas nunca experimentam um estado de completa satisfação ,

sentindo-se não realizados , vazios , desolados , independentemente do êxito que possam ter obtido .

Insaciáveis , estão sempre convencidos de que serão sempre despojados de seus direitos e desejos .

 

 

Ele exerce uma exploração mais ativa e sua motivação central é manifestada através da inveja  – … etc e tals…..

 

 

 

 

Windmills oferece graciosamente e ,   por óbvios sentimentos de Caridade e Compaixão ,    este kit-zinho  anti vampiros

para o indefeso Lúcifer :    vulgo  : Estrela da Manhã  . 

 

 

 

 

 

Fonte:

http://renatotrancoso.vilabol.uol.com.br/estudos/estudosobreapsicopatica.htm

 

 

Ilustrações:

Walt Disney

 

 

Motivação:

Contribuição ao Bem-Estar Público.

 

 

Windmills by Fy

 

 

 

 

 

 

 

 

 

12 Comments »

  1. Obrigadú pela atençãoe pelo carinho.
    Abraço a todos e bom domingão.

    Wilson

    Comment by Wilson — 29/03/2010 @ 7:25 AM

  2. A maioria deles é totalmente centrada em si mesmos,

    lido e relido.

    momento certo.
    infinitamente agradecida.

    duda

    Comment by duda — 29/03/2010 @ 9:25 AM

    • “A maioria deles é totalmente centrada em si mesmos,”

      momento certo.

      Q bom:

      Take a chance
      Make a change
      And Breakaway !

      Bj

      Fy

      Comment by Fy — 30/03/2010 @ 6:33 AM

  3. Gustavo, que aula!

    Fy, muito engraçado a Cruela, mas sabe que nem ela consegue aquele olhar frio e psicopata? Sei lá, mas vai ver que é porque ela consegue fazer agente rir! Sou mais a Glenn Close na Atração Fatal.

    Nosso amigo foi pra Nova Zelândia sim, faz 1 ano mesmo. Diz o pessoal que ele está bem por lá. Casado e trabalhando. Não sei se como arquiteto ou o quê. O Gab sabe melhor que eu.

    Dei uma lida no Wilson, e escrevi pra ele saber que mesmo um caso de depressão complicada como o que nós vimos, o tempo troxe uma solução.

    O que não tem solução é maldade, mas ela acaba se auto-destruindo, como sempre.

    Que chuva não?

    Beijo

    adorei escrever,

    Ka

    Comment by Karina — 29/03/2010 @ 9:51 AM

  4. É isso Karina,e muito mais.

    Lembrando sempre que ‘de perto, ninguém é normal” rrsssrrrssrrss.
    Mas,pra que exagerar, não é mesmo?
    Patologicamente podemos dizer que a pessoa portadora de Personalidade Borderline, embora seja bem menos perturbada que os psicóticos, são muito mais complexas que os neuróticos, como se pôde constatar nesta experiencia que passamos todos juntos com a Fy. Aliás, juntos sempre e em qualquer hora.
    E até respondendo ao desabafo, me parece que do Gab, no primeiro post,claro que há uma dose extrema de maldade, malícia e segundas, terceiras intenções no comportamento desta fulana. Está claro sim em todo o material que temos. Já no post da Bia, o assombro diante deste comportamento deveria ter sido observado. Mas ao invés de moderar o comportamento, temos exatamente, como na descrição do texto, o “revide” patológico. – Bem ‘fora da idade’ rsrrsrrsrrsrrs, por sinal.

    Tio Gus

    Comment by Gustavo — 29/03/2010 @ 11:59 AM

  5. Windmills oferece graciosamente e, por óbvios sentimentos de Caridade e Compaixão , este kit-zinho anti vampiros

    para o indefeso Lúcifer : vulgo: Estrela da Manhã.

    AHUAHHAUUAHAUHAUAHHAUUAHHAUUAHHHH

    André

    Comment by André — 29/03/2010 @ 12:06 PM

  6. Além de tentar trapacear na poetagem ‘cemitérica’ – do acervo etmológico do tio Gus : cuja função metalinguística é um devir defuntórico, a madame em questão, perfeitamente inserida na significância de seu dissabor cadavérico, “inda” por cima desconhece os vários significados luciferianos da palavra Lucifer.

    Nós aqui, pobres almas panteístas, que vivemos neste planeta azul… “tão fora da tigela” e tão dentro deste mundo lindo e enorme,conhecemos estas lendas “urbanas” melhor: cada lugar conta de um jeito,e agente escolhe o que gosta mais:

    Lúcifer na maçonaria

    Como atestam o uso de Lúcifer como metáfora para Cristo e nome de São Lúcifer, santo do século IV, a palavra continuou, ao menos para pessoas educadas em latim ou na cultura clássica, a ser associada primordialmente com a Estrela d’Alva e luz, não com Satã.

    Foi com o mesmo sentido que alguns maçons e seus seguidores usaram a palavra “luciferiano” no sentido erudito de “portador de luz”, invocando Prometeu, que roubou o fogo dos deuses para trazê-lo aos humanos. Católicos integristas e evangélicos fundamentalistas acusaram os maçons, com base nessa linguagem metafórica, de realmente adorar Lúcifer. A acusação foi originalmente lançada por “Léo Taxil”, pseudônimo de Marie Joseph Gabriel Antoine Jogand-Pagès (1854-1907), que admitiu ter sido tudo uma fraude para ridicularizar a Igreja – lei mais detalhes em Baphomet.

    editar Cultos de Lúcifer Houve, por outro lado, uma seita herética alemã do século XIII que de fato pregou a adoração de Lúcifer como regente do mundo material, levando ao pé da letra os títulos que lhe são dados na Bíblia de “deus deste mundo” ou “deste século” (Coríntios, 4:4) e “príncipe deste mundo” (João 12:31).

    A Igreja de Lúcifer, organização ocultista ativa nos EUA desde os anos 80, vê Lúcifer como símbolo da eterna busca de sabedoria e uma força por trás de certos aspectos da natureza. Foi fundada pelo ex-pastor Robert Stills, que foi sucedido por Frederick Nagash, passou a ser administrada por Frederick Nagash, Satrinah Nagash e Maskim Xul. A organização promove o estudo de várias culturas antigas para aprender com sua sabedoria e incorporá-la em seu próprio repertório.

    No ocultismo de Madeline Montalban (morta em 1982), a identificação de Lúcifer com a Estrela d’Alva o identifica com Lumiel, que ela considerava o Arcanjo da Luz. Entre satanistas, ele é visto como Azazel ou a “Tocha de Baphomet”. Nesse ensinamento ocultista derivado do cristianismo, afirma-se que o destino de Lúcifer é encarnar-se como humano em certos momentos críticos da história como salvador e redentor da humanidade. Um símbolo desse processo é a Rosa dos Tudor, que pode ser vermelha, para representar Lúcifer, ou branca, para representar Lilith. A cruz em Tau é também um símbolo de Lumiel-Lúcifer e de seu papel como avatar para a espécie humana.

    Na Bíblia Satânica de 1969, Lúcifer é considerado um dos Quatro Príncipes Coroados do Inferno, mais especificamente como o do Leste. Senhor do Ar, Lúcifer é tido como “Portador da Luz, Estrela d’Alva, Intelectualismo, Iluminismo.”

    Grupos que se identificam como “luciferianos gnósticos” também reverenciam Lúcifer, mas enfatizam seu entendimento dessa entidade como completamente distinta da que é chamada “Satã”.

    http://pt.fantasia.wikia.com/wiki/L%C3%BAcifer

    Abraço aê e muda logo este post,
    detesto chutar cachorro morto.

    Dennis

    Comment by Dennis — 29/03/2010 @ 1:02 PM

  7. Caaaaaaaaalma, que tá saindo um novo, aqui da “academia”.

    Chuta não, Denninhos, não dá sorte.

    Calma aí que tá nascendo.

    Bjinho

    Carol

    Comment by Carol — 29/03/2010 @ 1:32 PM

  8. da Duda:

    *lido e relido.

    momento certo.*

    Eu acho que é bem por aí, Fy.

    Nada é por acaso, e é muito bom conhecer melhor as pessoas.
    Entender ou não entender do que elas são capazes, perceber o quanto se é diferente, sentir o quanto a lealdade e o querer bem são importantes.

    Vou de Cecília pra voce e pra marinheirada aê:

    Muitas velas. Muitos remos.
    Âncora é outro falar…
    Tempo que navegaremos
    não se pode calcular.

    Vimos as Plêiades. Vemos
    agora a Estrela Polar.
    Muitas velas. Muitos remos.
    Curta vida. Longo mar.

    Por água brava ou serena
    deixamos nosso cantar,
    vendo a voz como é pequena
    sobre o comprimento do ar.
    Se alguém ouvir, temos pena:
    só cantamos para o mar…

    Nem tormenta, nem tormento
    nos poderia parar.
    (Muitas velas. Muitos remos.
    Âncora é outro falar…)
    Andamos entre água e vento
    procurando o Rei do Mar.

    Cecília Meireles

    Umas trombadas fazem parte, o lance é continuar:

    Abraço

    André

    Comment by André — 29/03/2010 @ 3:22 PM

  9. Free Japan

    Superb website you have here but I was wanting to know if you knew of any community forums that cover the same topics discussed in this article? I’d really love to be a part of online community where I can get feed-back from other experienced people th…

    Trackback by Free Japan — 23/07/2014 @ 3:40 PM

  10. Free Webmaster Guide

    I am glad and nice to be a visitant of this everlasting blog ! appreciate it for this rare information indeed!.

    Trackback by Free Webmaster Guide — 15/09/2014 @ 6:56 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: