windmills by fy

13/05/2010

things .

Filed under: Uncategorized — Fy @ 6:36 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 guardo todas as sensações.

 

 
tão quentes.
 
 
 
 
 

 

 
tão frias.
 

 

 
 
 
 

  
 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

é demasiado invadir-te e perguntar se posso?

 

 

como queria , como quero não precisar dizer mais nada além de fragmentos
 noturnos . surreais.
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

deixar sem roteiro a noite , o orvalho , o dia , a curiosidade , o paradoxo e a saudade .

deixar solto , conjugar errado , escrever na água .

deixar sem ponto ,

                                                     sem sentido , – sem final

 

 

 

 

 

 

 

 

 

… o lábio é azul e creme sobre a areia fina

dos seios como a onda em três andamentos

um eixo redondo nas pontas

da maré . o movimento da ode a arder

confunde-se no pêndulo em crescendo , a água

     espessa da solidão . Cristalina é para penetrar ,

    os morangos vermelhos caindo sobre a água

   em lágrimas de alteridade feliz . Minha vida

     é andar nos labirintos , eu sei por onde passo .

  A vida encadeia-se em linhas melódicas

Viajo na consciência com a beleza de Vénus

 
 

 

   Nas curvas redondas dos dedos e da língua .

 

   José Gil

   .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ilustrações :

Nana

 

Dolce Gabbana

Texto:

luana felicia | vega becker

 

 

 

 

Fy 

 

 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

19 Comments »

  1. Boa Tarde a todos e obrigado por mais um momento agradável.

    Vítor

    Comment by Vítor — 13/05/2010 @ 8:22 AM

  2. Bom momento.

    Genial a música.

    é isso.

    Beijo

    João Pedro

    Comment by João Pedro — 13/05/2010 @ 9:29 AM

    • João,

      Escreve um post.Manda que eu publico.

      Beijos – saudades

      Fy

      Comment by Fy — 13/05/2010 @ 1:18 PM

  3. como queria , como quero não precisar dizer…

    Não diga.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 13/05/2010 @ 9:32 AM

    • Voilà, baby :

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 13/05/2010 @ 1:15 PM

      • Tocayo,

        é esta: – o filminho é horrível- mas não acho quem é:

        Bjos

        Fy

        Comment by Fy — 14/05/2010 @ 12:00 AM

  4. Ohhhh amiga

    Que coisa mais leve e linda.E como é verdade.
    Sem roteiro…
    Sem precisar dizer…

    beijão
    (Como voce achou este vídeo?)

    Beijo Vítor e Tocayo,

    Ju

    Comment by Juliana — 13/05/2010 @ 9:43 AM

  5. Hey Marilyn!

    Bj
    Abraço aê,

    Dennis In LoVe//.

    Comment by Dennis — 13/05/2010 @ 9:50 AM

  6. Nossa até perdí a vontade de ir pra casa.

    Perdí o rumo ahahahahahahah

    Lembrei:

    com flores pra você , caso sério.

    André

    Comment by André — 13/05/2010 @ 11:44 AM

    • Hi André,

      Eu adoro pessoas que perdem o rumo!
      Geralmente chegam mais depressa, sabia?
      Mesmo que sejam chamados de diferentes, .. loucos.
      Eu gosto mesmo destas pessoas diferentes.Os loucos.
      Loucos para viver,
      loucos para serem salvos.
      Desejosos de tudo ao mesmo tempo.
      Aqueles que nunca bocejam ou usam um qualquer “lugar-comum”;
      mas queimam e incendeiam.
      Queimam como só o fogo é capaz.
      E explodem,sim, mas explodem desenhando aranhas por entre as estrelas.
      E bem no meio, no centro, vemos aquele azul brilhante, intenso…
      e daí:
      Toda a gente fixa o olhar, abre a boca em espanto e diz: “Ahhhh”…
      [ como eu queria, como eu … precisava ser assim !]

      bj pra vc coiso sério, adorei as flores!

      Fy

      Comment by Fy — 13/05/2010 @ 11:25 PM

  7. Merece até um bom vinho!

    Pedra Angular

    Abre-me as portas, e as janelas do teu corpo

    nas várzeas onde nasceu a sombra

    sílaba a sílaba nas amoras constrói a dança

    nocturna das flores como uma retórica

    de atrito por uma poesia liquida,murcham

    as flores pela manhã, no frágil num continente

    à deriva na geografia do coração, ajuda

    a caminhar o caminho para a

    Marrié de Duchamp, a habitação dócil

    que o novo corpo ergueu, a caliça

    ainda fresca dos muros dos sentimentos

    da tua pele, para o traço grosso do

    nível erótico no desenquadramento da

    emoção, pedra a pedra .

    serenamente cria a luz instável das aves

    a dança pós-moderna do poema no eclipse

    do sol do teu estar até que a mão toque o chão.

    ” Toda a coisa recebida deve ser acrescentada”

    o movimento que já vi, a impossibilidade

    de escrever o que vivi em diagonal rápida

    numa estratégia compositiva da água da alma.

    deixa-me entrar no teu corpo, ó ser das

    sombras, o umbigo verde e prata a pensar-se

    instável no berço estreito que me pedes.

    um piercing de Rodim, onde o vento rosa

    esculpiria melhor o tempo rente à terra

    como um inato das metáforas pesadas na rede

    dos fios das meadas na gestualidade e

    no vocabulário da tua avo – uma bailarina

    entre o chão e o céu como Pina Bahus

    na fonte vazia da constelação das pétalas

    de uma buganvília na caravela rasa no

    oceano dos verdes estridentes .

    José Gil.

    e eu sei que pra você é um presente.
    Bj

    (tio)Renato

    Comment by Renato — 13/05/2010 @ 12:19 PM

    • Renato! querido Renato!

      Ahhhhh vc sabe q é um presente. Este é um dos meus preferidos mesmo.

      Vou te devolver o presente:

      o lábio é azul e creme sobre a areia fina
      dos seios como a onda em três andamentos
      um eixo redondo nas pontas
      da maré.

      o movimento da ode a arder
      confunde-se no pêndulo em crescendo, a água
      espessa da solidão.

      Cristalina é para penetrar,
      os morangos vermelhos caindo sobre a água
      em lágrimas de alteridade feliz.

      Minha vida
      é andar nos labirintos, eu sei por onde passo.

      A vida encadeia-se em linhas melódicas

      Viajo na consciência com a beleza de Vénus

      Nas curvas redondas dos dedos e da língua.

      José Gil

      Tem até morango… depois vou colocar no post!

      o Gil danceia… não escreve. Lindo demais!

      [ Kd meu post?]

      Bjs pra voces

      Fy

      Comment by Fy — 13/05/2010 @ 11:42 PM

  8. Oi Fy e todo mundo

    Adorei tudo,tá muito bonito mesmo.
    Nem tem o que comentar, é ouvir e olhar.O morango tá espetacular!De resto,só sensations and feelings.
    bj
    Dani

    Comment by Daniela — 13/05/2010 @ 1:34 PM

  9. AHhhhhhh esta sapatilha!

    Bjinhos

    Carol

    Comment by Carol — 13/05/2010 @ 1:42 PM

  10. Extremo e suave.Uma mistura entre força e delicadeza,uma mescla entre sonho e realidade,com uma pitadinha de melancolia.Belíssimo.
    Maravilhosa poesia do Renato.
    Sofia M.

    Comment by Sofia — 13/05/2010 @ 2:57 PM

  11. Uma engraçada:

    vou ao mercado
    peço-te que me esperes aqui até eu voltar
    podes lavar a tua roupa se te sentires aborrecida
    e se a porta te perturbar
    então arranca-a
    e põe qualquer coisa no seu lugar
    peço-te que não deixes a tua cara no espelho
    e não saias pela janela
    não te mates como é teu costume
    mas
    espera-me
    aqui
    até
    eu voltar
    Ahmed Barakat

    Muito bonito,
    beijo
    Marianne

    Comment by Marianne — 13/05/2010 @ 3:42 PM

  12. eu conheço esse texto.
    nasceu em uma noite…
    e mora em mim.

    obrigada pela citação.
    que bom que teha gostado.

    sou puro fragmento.
    poesia-pensamento-forma.

    um beijo

    Comment by luana felicia — 22/06/2010 @ 7:46 AM

    • Com certeza, mora em você. Seu blog é um dos mais lindos e incríveis que eu conheço.

      É uma honra publicar vocês.

      Seja bem vinda,

      beijo

      Fy

      Comment by Fy — 22/06/2010 @ 10:03 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: