windmills by fy

23/05/2010

out & about III

Filed under: Uncategorized — Fy @ 9:41 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

[   da Nayre no facebook : lindo  –  lindo ! !   ]

 

 

 

 

 

 

 

Existem pessoas que não querem    “se”    acontecer  .

Precisam que precisam de  alguém que  “ projete ” sombras sobre elas

 –  pra que tenham … talvez … alguma importância , ou algum sentido . –

Precisam “ dizer ”  isto , [  entre outras escalafobetices ] , umas para as outras :

 como se estivessem se consolando … vitoriosa … e  amargamente .

 

 

Como não “ se”  acontecem > e não aceitam o devir que aliás , é interrompível ,

enrigessem em um limbo viscoso onde as visões escorregam

e se designificam em um borrão descolorido ,

que elas chamam de : …  Ilusão .

 

 

Ou então passam a vida numa paranóia “circular”  conhecida como:

 

 

 The dog runs around … and  around … and … around : trying to catch his tail.

 [ o cachorro corre em círculo –  … … …  tentando pegar o próprio rabo. ]

 

 

 

 

Imagine isto, ao longo de uma vida …

 – AHhhh … deve  dar tonteira   …   judieira …

e  deve mesmo dar a impressão de que nada mais são do que  sombras projetadas         

[ quando alguém faz a caridade de projetá-las ]

 e que … tudo … tudo  é uma ilusão…  sem valor nenhum .

as pessoas , as cores , o amor , o desamor ,

 a dor , a alegria, a justiça , a injustiça , o Mundo e a Vida ,

enfim …. tudo  é  …   ” ilusão “.

 

 

 Il u s ã o  : 

 Engano dos sentidos ou da mente ;

Sonho ,  

devaneio ,

alucinação ,

miragem ,

fantasia ,

 tapeação .

 

 

 

Mas , este  papo é sério quando esta conversa desfila em outras passarelas 

que não as matizadas por estas “pérolas” mofadas e  “ vencidas ” .

[  incrível, mas até as pérolas “envelhecem” quando não  “ revificadas ”  ]  –

 

 

Estas pessoas são assim como um dia sem vento ,

e respiram entre as letras de alguns dois parágrafos decorados ,  

dentro de algum livro onde  “ algum ”  psicanalista escreveu suas vidas .    [  literalmente ]

E , …  se  …  em alguma nova edição , trocarem as vírgulas … 

 ai ai ai : entram em surto …. psicótico .

Clínicamente , é uma doença .

 

 

– Follow me:

 

 

 O Transtorno de Despersonalização se caracteriza por uma alteração na percepção de si mesmo .

Dá a impressão de que o indivíduo está separado do próprio corpo ,

agindo como se não controlasse a si mesmo , ou agisse de forma automática ,

chegando a pensar que tudo aquilo que está vivendo não é real , e sim um sonho . … uma  “ ilusão ” …

 

 

O estranhamento pode ser do corpo como um todo ,

ou mesmo de partes específicas , além do próprio pensamento , como se não fosse seu .

[ como se fosse o tal do  “ego”, sempre … ahahahah – aiaiai que nóia  ! ? ! ]

 

 

 

 

Uma pessoa com esta perturbação sente-se como se fosse um observador da sua própria vida .

Pode sentir-se ela mesma e sentir o mundo como irreais e num sonho .   [ ilusão …  ? ]

 

 

 

A Despersonalização pode ser um sintoma de outras perturbações psiquiátricas .

 

 

A Despersonalização é o terceiro sintoma psiquiátrico mais freqüente  [ depois da ansiedade e da depressão ] .

A pessoa não consegue mais sentir a sua identidade ,

 

 

 

 

 

tendo grande mudança na percepção física , temporal e visual , 

tipo :  tudo é uma ilusão …   [   só …   o    “ …. ”     é que não …   ]

 

 

 

 

 

A pessoa com Despersonalização  tem uma percepção distorcida da sua  IDENTIDADE , do seu CORPO  e  da  VIDA .

Consequentemente da Identidade , do Corpo e da Vida de outras pessoas também .

AS PESSOAS COM ESTA PERTURBAÇÃO TÊM , COM FREQUÊNCIA ,

UMA GRANDE DIFICULDADE PARA DESCREVER OS SEUS SINTOMAS

E CRER QUE ESTÃO A  >  “ TRANSFORMAR – SE MENTALMENTE ” …

 

  

Pessoas não-despersonalizadas poderiam entender melhor um dos prismas

da experiência de estar despersonalizado

pela técnica de fotografia chamada   ” VERTIGO SHOT ”    ou    ” DOLLY ZOOM ” .

Nessa técnica , o objeto central da foto permanece inalterado ,

enquanto a paisagem ao redor é distorcida ,

dando uma sensação de VERTIGEM , VAZIO  E  SEPARAÇÃO .   [ Ilusão ]

 

 

Despersonalização Artificial

Tenente Col. Dave Grossman , no seu livro “On Killing” ,

sugere que o treinamento militar induz a  uma despersonalização artificial nos soldados ,

anulando suas emoções e sendo assim mais fácil para os soldados matarem outros seres humanos .

A religião tem este mesmo poder de alienação ,  aliás é esta sua função  ao destituir

a importância deste mundo e atribuí-la a um mundo inexistente ,

ao desvalorizar e inferiorizar o ser – humano ,

fazendo-lhe crer na inutilidade e desvalor da Vida : como ela é .

… mais  um ” treinamento ”  , apenas.

 

 

Sintomas

Uma pessoa com despersonalização provavelmente descreveria sua vida

como ” parecida com um filme ,  irreal e confusa ” .   [ … tudo … é … ilusão … ]

… e o mundo começa a se tornar um lugar surreal , vago ,

 

 

 

 

 

 

e muitas vezes com falta de significados e sentimentos ,

se confundindo com um sonho . um sonho ruim …  [ ou com … uma “ ilusão ” … irreal … ]

 

 

 

 

 

 

A Despersonalização é a sensação de estranheza e  falta de realidade de si mesmo .

O si – mesmo é sempre algo a ser   ” encontrado ”   – ” atingido ” >   de ” alguma forma ” ,

– portanto , separado , fragmentado do si mesmo. 

 

 

A Despersonalização é muito semelhante à chamada Personalidade Múltipla

e se caracteriza por alteração persistente e/ou recorrente na percepção de si mesmo ,

como a experiência de sentir-se separado do próprio corpo ,

de agir mecanicamente ou de estar num sonho .

Não há uma outra personalidade aqui , há sim :  uma sensação de irrealidade para com o próprio corpo .

 

 

 

 

A Epilepsia é uma das causas orgânicas

que mais apresentam a Despersonalização e que deve ser distinguida do Transtorno Dissociativo .

Pois é … ,  estes  “ cansativos ”   surtos de querer viver   “ Verdades ”   ao invés de viver a   “ VIDA ”   –

– de  querer  “ achar ”  um deus ou outro – qualquer um serve – ou  no fígado ou entre os neurônios –

 

 

 

 

 

– viver  “ pregando ”   um contínuo processo de esterilização purificativa , anormal e artificial ,

é comum tanto  em vítimas de Esquizofrenia Paranóide como em Transtorno de Despersonalização .

 

 

 

 

 

Consideram tudo uma  “ confusa e falsa ”  ILUSÃO  :  

é como estar preso entre o Mundo Real e a Morte  –  permanentemente .

 

 

Triste não ?  … e a vida … p a s s a !

 

 

 

 

Mas , segundo os médicos , às vezes …  , o tratamento é eficaz e  o paciente melhora ,

 tendo idéias mais claras de quem é

 e do mundo que o rodeia .

 

 

que   continua   lindo e lindo    pra quem vive  real e simplesmente :

 

aliás …

como sempre foi .

 

Ah…  que eu  ia esquecendo ! ; entre outras interpretações esquizas ,

 algumas pessoas confundem o significado da palavra bullying.

Talvez porque seja uma palavra inglesa… sabe lá…

Mas normalmente os bullies se consideram “superiores”  em razão de alguma paranóia ,

são psicopatas sociais que se julgam pertencentes à sociedades esquizofrênicas ,

 – um bom exemplo :   

é o dos que se consideram  “ almas consteladas pela transcedência  “

ou qualquer disparate parecido ,

e atribuem aos outros o papel de “ rejeitados – indignos  ” ou “ almas rejeitadas ” .

O problema dos Bullies é quando … não conseguem achar uma vítima …

 e o que lhes resta é ficar se  “bullyinando” …

Mas, ao invés de bullying , deveriam  procurar o significado de :

GIVE BACK .

Deve ter no   Di –  cio –  ná –  rio .

 

 

 

Ilustrações:

Kelly Louise Judd

Foto :

Tulipas lá do  Arizona

Pesquisa :

dr.  Odair  Comim

 

Fy

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                                 

21 Comments »

  1. Desvaneceu, a personalidade.

    E quando a pessoa é desiludida, acorda, volta como? Cria-se uma personalidade? Num passe de mágica psicoterápica?

    Engraçado que eu vi pessoas iludidas que tiveram a ilusão aumentada por conta de prozac e afins. Apatia é a palavra certa.

    Por fim, querendo ou não, todos vivem por e nos seus atos. Falhos, iludidos ou heróicos, certos.

    Comment by Thomas — 23/05/2010 @ 10:32 AM

    • Oi Thomas,

      Saudades! Kd vc?

      – Engraçado que eu vi pessoas iludidas que tiveram a ilusão aumentada por conta de prozac e afins.

      Pois é, a desilusão, tristeza, assim como alegria, o entusiasmo, a indignação, o amor, etc, emoções enfim, são sinais de que se está vivo. Aliás, eu entendo que sejam as únicas formas possíveis de se comunicar com a vida, o mundo e se construir uma identidade, extrair experiências, criar critérios. Spinozando um pouquinho, somos afetados … e afetamos. Ou… não existimos … e transformamos a vida em uma “impressão desagradável” – ou em ” febres passageiras” onde ela não passa de um “estágio” a ser “superado”.

      Eu acredito que tanto este orientalismo, religiões, e infelizmente a psicanalise, assim como um capitalismo exacerbado e descontrolado, literalmente trabalham no mesmo processo de alienação em benefício próprio, desconectando o ser humano de sua consciência, do valor de sua vida e de sua capacidade natural de renovação e transformação.

      É que a honestidade intelectual se “acanha” diante de “frases grandiloquentes” [ nossa … onde eu achei isto … mas deve ser isto …] que não significam nada – nada ; aliás, na maioria das vzs são absurdas e vazias : mas “são frases de efeito” e o modismo é repetí-las; e isto é tão comum …, como é comum as explicações desesperantemente mais absurdas ainda, qdo vc questiona.

      O resultado tb é similar e idêntico , se observarmos com honestidade, já que todos os “métodos” q eu citei acima tem por finalidade “conduzir” um rebanho de abestados alienados.

      China, Japão, Índia, etc… > analise o “povo”. Observe “francamente” o ser-humano resultante destas filosofias.

      O ocidente : tão alienado ou conduzido quanto. [ mto embora, “mais alerta”: ainda acho que não zumbizou total , se considerarmos que qualquer lampejo de “raciocínio” é melhor que “nada”]

      E prozac, entre outras drogas, assim como religiões, filosofias, sistemas sociais e políticos totalitários, enfim, são apenas métodos de alienação, estratégias que impedem a formação de critérios, posicionamentos,interatuação, etc

      Em relação a seu comentário, quero acrescentar o seguinte, qualquer uma destas “drogas” incluindo as filosofias e religiões alienantes, roubam não só a Alegria, mas também, a Tristeza, e a maioria das emoções.

      Um excelente livro – super atual em matéria de psicanalise é :

      A Tristeza Perdida – como a Psiquiatria transformou a Depressão em Moda –
      Allan V. Horowitz
      Jerome C. Wakefield

      Este médico dá uma aula… uma refrigerada na mente esquiza que a industria da psicanálise e a farmaceutica insistem em construir em benefício próprio.

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 1:24 AM

  2. Auhauhauhauhauha
    Existem pessoas que não querem “se” acontecer.
    E outras que quando “acontecem” sem-querer, caem de cabeça e entram em choque! auhauhauahauhauahauha!
    sensa isso.basta olhar com um pouco de honestidade pra dentro de si.êeta falta de competência.

    Buenas Thomás.
    Por fim, querendo ou não, todos vivem por e nos seus atos. Falhos, iludidos ou heróicos, certos.

    outra verdade indiscutível.só não é certo o apático que transforma sua zona de conforto em aversão à vida, em ódio pelos que não se contaminaram pelo mesmo mal.

    Abraço aê.
    Beijo Fy
    gostei muito.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 23/05/2010 @ 12:15 PM

    • outra verdade indiscutível.só não é certo o apático que transforma sua zona de conforto em aversão à vida, em ódio pelos que não se contaminaram pelo mesmo mal.

      Ah… esta é a “vaidade” da ignorância, o resultado da “apatia” programada. Alienação é zona de conforto. O “programado” age roboticamente, copia e cola, e escreve embaixo: fulano falou… cicrano disse… – tá escrito na “bribia” … “o inconsciente” … “o ego” … jesuis falou … e aí vai.

      Desta mesma estratégia, Mao se utilizou na China: [imitando os princípios budistas, taoístas, o “sistema hebraico inscrito no Hebrew Bible, o Talmud dos muçulmanos, etc > todos reinvindicam a insignificância da vida, do ser-humano, a exterminação da imaginação e da criatividade em prol das leis de um deus incógnito e … oportunamente … instituído.]

      O Livro Vermelho de Mao, é um exemplo óbvio desta estratégia, simplório até: é o Culto do Chefe.
      Uma das características de Mao Tsé-Tung era o culto de sua personalidade. Patenteado no Livro Vermelho, que resume as ideias do “grande presidente e timoneiro”, constituiu a razão do retorno de Mao ao poder.

      Ahhhhh, … sem comentários …

      Na maioria das tradições filosóficas da Índia, incluindo o Hinduísmo, o Budismo e o Jainismo, o ciclo de morte e renascimento nada mais é que “Depuração” – A maioria das tradições vê o Samsara : a VIDA – a Existência > de forma negativa, uma condição a ser superada. Por exemplo, na escola Advaita de Vedanta hindu, o Samsara é visto como a “ignorância do verdadeiro eu” > que é … “Brahman” , e sua alma é “levada a crer” na “realidade do mundo temporal e fenomenal” > … que é tudo … mentirinha …. . Na doutrina deixada por Sidarta Gautama estes são as : As Quatro Nobres Verdades:

      Sofrimento: É a característica básica básica da nossa existência.

      Tudo é sofrimento: nascimento, doença e morte; não obter o que se deseja, encontrar algo apreciado, separar-se de algo desejado.

      Origem do sofrimento: Sua causa está nos desejos, no apego e na sede de satisfação dos sentidos.

      Isso tudo “prende” as pessoas ao ciclo da existência (samsara).

      Cessação do sofrimento: Pode-se extinguir o sofrimento com a eliminação dos desejos e apegos. Caminho que leva à cessação do sofrimento: Uma série de práticas pode levar ao nirvana.

      Duas conclusões :

      1ª- Consideram tudo uma “ confusa e falsa ” ILUSÃO :

      é como estar preso entre o Mundo Real e a Morte – permanentemente .

      2ª- Existe algum método melhor pra adestrar Trabalhadores Escravos e Dócilmente Acéfalos do que uma barbaridade desta “pintadinha de Filosofia” ou qualquer outra imbecilidade parecida?

      É a Produção em massa de operários imbecilizados que ao contrário da Vida, não vêem a hora de morrer.

      [ e olha, que não desconsidero a tradição milenar oriental em vários outros sentidos, outras áreas e aspectos > que fique claro, mas não posso entender que pessoas, com um mínimo de cultura, repitam este pacote condicionante tão “infantil” tentando “fantasiá-lo” com um “carisma” e uma profundidade que ele absolutamente não tem.

      Pelo contrário, >>> produziu um POVO alienado, desesperadamente faminto e não-reativo, preocupando atualmente não só seu território como as Nações Unidas . [ como se adiantasse…]
      mas enfim…

      da religião Hinduísta [ budista etc… ] > observou-se, durante milênios, que o fanatismo e a ignorância, tal como ocorre em outras religiões dogmáticas, acabou por ser um obstáculo para a evolução.

      As castas: sacerdotes, guerreiros, comerciantes e párias (povão) compunham um conjunto político-administrativo e também iniciático necessário no passado, quando a população era ignorante e analfabeta.

      No entanto a Índia não quebrou esses paradigmas e permanece na obscuridade.

      A Índia do Norte é mais um pouco evoluída, no entanto no Sul é coisa de abismar qualquer macaco.

      O povo fede, as margens do rio Ganges é depósito de vacas mortas, cadáveres, lixo, assim como nas suas águas.

      Nas ruas as vacas defecam , os elefantes defecam, os humanos defecam… coisa de louco…

      “E cada cagada de um elefante corresponde a 10 cagadas de qualquer político brasileiro.” [ eu copiei isto…. – sorry pelos termos]

      De um universo de mais de um bilhão de habitantes, 220 mil são milionários : ah ah ah : , uma baixa porcentagem de comerciantes remediados e o restante, cerca de 1 bilhão de pessoas vive abaixo da linha da pobreza.

      Abaixo da linha da pobreza…. > animais servis. Atordoados : olhares vazios. APÁTICOS.

      [ quando vc sai na rua, um bando : muitas mesmo > de crianças te cercam, te puxam, te rasgam a roupa até, implorando uma esmola.

      Cuba, é um mesmo quadro. Ditadura da mesmíssima forma. como não são budistas > a filosofia é o fuzilamento.

      A seleção dantesca do desfile de santos e jesuses com cara de aidéticos em fase terminal, samething.

      – Onde foi que nós paramos de RACIOCINAR? Ou isto tudo não é uma Fábrica de Apáticos ? Despersonalizados e roubados da própria existência : da Vida?

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:35 AM

  3. Excelente texto. Não conhecia este Dr Odair Comim, mas é uma excelente exposição. As gravuras são magníficas, Fy, depois volto a comentar sobre elas e a artista. Um show de surrealismo.(parabéns).

    O amigo Thomás, tocou num ponto crucial, a Apatia, que aliás me parece pertinente ao seu último post (vale a pena ler, caso alguem não tenha lido: Crônico http://mausenso.wordpress.com/) coloco até como complemento do post e do meu comentário.

    A Apatia, tem vários significados. Além de doença, pode ser um estado “procurado” e “provocado” como tão bem explica o post.
    Provocado e induzido, no caso de filosofias escapistas, religiões castrantes, física ou intelectualmente, psicologias massificantes, etc… ou pela fraqueza diante de sentimentos como frustração, inveja, irrealização, etc…

    Sob outro ponto de vista, temos a Apatia como a síndrome da Auto-Morte.
    Quando este estado se instala, não é uma impressão, mas é nítidamente legível, francamente claro nestes locais a que a Fy se refere, por exemplo, infelizmente excelente exemplo entre uma série de exemplos possíveis, o que por ser público… é lamentável. A Apatia é Irresponsável além de Obtusa, agressiva à Inteligência, à iniciativa, à criatividade, à vida e à sociedade…

    E a Auto-Morte :
    ‘é como estar preso entre o Mundo Real e a Morte – permanentemente.’

    se torna presente na vida dos apáticos à sociedade. Eles são seres universalistas por essência, completos e equilibrados.
    Pessoas assim são vulneráveis ao suicídio, em suas diversas modalidades, pois se consideram ‘acima e fora do mundo’ sábias e convencem-se, patológicamente, de que conhecem ‘levianamente’ todas as faculdades do conhecimento humano.

    A Apatia é a ausência de emoções e remete a uma busca de emoções cada vez mais fortes, que degenara-se na busca pela intensidade capaz de surtir algum efeito, e, no caso das barbaridades em questão, pôde-se ler absurdos doentios no nível de se auto homenagear, gabando-se da ‘faculdade’ de dissecar pessoas com palavras (sêcas,estéreis) ao som de Rembrandt, idéia ou quadro que nos remete de imediato a Aribert Heim, Otmar von Verschuer, mentor de Josef Mengele, o médico-monstro de Auschwitz, expoentes desse procedimento, ‘dissecavam’ pseudocientíficamente, totalmente “inflacionados” hehehe, na arte de reconhecer um judeu, dissecá-lo e ‘determiná-lo’.Certamente além de Rembrandt, declamavam poesias (com a requintada efusão lírica de puz e sarnas presentes em tudo o que pode e deve ser belo e, portanto psicopaticamente odiado e condenável: outra faceta de dissociação : o indivíduo auto-traça seu próprio perfil, publicamente sem perceber que está se condenando odiosamente).

    Tocayo observou:

    ‘não é certo o apático que transforma sua zona de conforto em aversão à vida, em ódio pelos que não se contaminaram pelo mesmo mal.’

    O Apático ou o insensível tenta com esta atitude demonstrar ou impor um aparente equilíbrio,e como eu estou sendo cético, crítico e dou duplo sentido à questão, quando falo em Equilíbrio.
    A Apatia nem sempre se manifesta através de sua faceta amorfa; ela também tenta ser determinante em horrendas e pretenciosas demonstrações amarguradas. Mostra-se, apresenta-se em esgares putrefatos e emerge em discursos pseudo-equilibrados, ora com esta ou aquela nomenclatura, geralmente morta. Em suas ilhas filosóficas e introspectivas caminham rumo ao suicídio. Há, nisto, um equilíbrio? Bem, penso que não!

    A Apatia dessas pessoas perante uma sociedade que doentiamente consideram cada vez mais ‘como inferior’ porque VIVA, e agindo sob a negação homeostática e em desequilíbrio intelectual os expulsam e negam sua vitalidade agredidos por sua presença física e VIVA. A única saída para a paradoxal monotonia é a morte conseguinte da própria ação.

    Não há, ‘idéias mais claras de quem é e do mundo que os rodeiam’ do que a tão bem exposta no texto:

    Consideram tudo uma “ confusa e falsa ” ILUSÃO :

    é como estar preso entre o Mundo Real e a Morte – permanentemente .

    beijos e ótimo domingo de sol,moçada

    tio Gus

    Comment by Gustavo — 24/05/2010 @ 2:18 AM

    • That’s it.

      Love you, Gus.

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:37 AM

      • :

        beijos de Sol,

        um domingo cheinho deles!

        Fy

        Comment by Fy — 25/05/2010 @ 3:19 AM

  4. espíritos que se dobram sobre e em si mesmos.

    e, como tudo o que respira quer comer…acabam se mastigando e se engulindo… enquanto não se sufocam em irrealidades e paranóias.

    espetáculo de pintora e a seleção de músicas foi uma escolha digna de “reais” elogios. Panis et Circenses….

    Volto no final da tarde.

    Beijo querida,

    Abraços,

    (tio) Renato

    Comment by Renato — 24/05/2010 @ 5:05 AM

    • gente “amassada” dobrada e embolorada.

      Papagaios, Renato, …

      Bjs

      e depois querem que haja reação política !!!! luta pelos Direitos Humanos….

      … tá bom…

      Vamos entrar em coma….

      o Nirvana é mais “divino” e a Transcendência espiritual ou Junguiana virou : anencefalia.

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:42 AM

  5. Apatia, indiferença é uma da doenças nacionais, sem querer entrar no âmbito da política.
    Mas é bom lembrar que como epidemia pode atingir empresas, corporações (sem dizer cidades, países), e o resultado também é desastroso.
    Como causa da desmotivação dos colaboradores, a apatia corporativa vem chamando a atenção dos profissionais de Recursos Humanos. “Ela é uma doença organizacional que se caracteriza pela sensação de letargia, desinteresse, abatimento moral ou físico, falta de ânimo, de coragem e de ação entre os colaboradores e que acaba refletindo-se nas relações internas e externas, nas operações, no ambiente e até nas condições gerais das instalações e equipamentos”, acreditem.
    O apático contamina.
    Mas como o prejuíso se faz sentir rapidamente, esses profissionais procuram explicações, e acho que são interessantes aqui, dentro do contexto como agentes ou fatores que desencadeiam apatia. A apatia corporativa pode surgir em decorrência de fatores ligados aos dirigentes como, por exemplo, falta de sensibilidade, ausência de abertura e de diálogo com os colaboradores, centralização de poder, egocentrismo, individualismo, visão de curto prazo, inexistência de metas claras ou objetivos mal conduzidos, ética questionável e exteriorização de riqueza ou poder. Outros fatores que também estão relacionados aos dirigentes são os níveis de espiritualidade e de educação.
    No que se refere ao mercado de atuação, destacaria a qualidade e atuação da concorrência, mercado informal, excessiva capacidade ociosa, baixa demanda dos produtos ou serviços e remuneração e benefícios abaixo do mercado”.
    Tudo isso sem falar em Política rsrsrsrsrssr

    No que se refere à cultura organizacional, os consultores afirmam que, em princípio, esta poderia contribuir para a manifestação da “enfermidade”, mas que se a empresa preservar valores como ética, moral, respeito ao ser humano, à sociedade e ao meio ambiente, maiores serão as chances de imunidade ou de tratamento contra a apatia.

    Algumas palavras de Carlos Alberto Zaffani consultor especializado em Gestão Estratégica:
    “Tenho observado que muitas organizações contraem a doença e convivem com ela, durante anos. Na maioria das vezes, isso se torna possível quando a empresa atua num mercado com forte demanda. No entanto, é preciso ter em mente que a apatia é como muitas doenças humanas nas quais, quando detectadas, já se encontram em estado tão avançado que, quaisquer que sejam os tratamentos, a recuperação será muito difícil ou até mesmo impossível. Em outras palavras, a apatia corporativa pode levar uma organização à morte”.

    Meu palpite aqui é de que pode levar uma pessoa, uma família, uma empresa e um país, à morte. Se não levar à morte no sentido integral do termo, leva a morte uma série de valores, fatores,anseios e ideais indispensáveis para a vida.

    Abraço a todos,
    Wilson

    Comment by Wilson — 24/05/2010 @ 7:29 AM

    • Oi Wilson,

      Meu palpite aqui é de que pode levar uma pessoa, uma família, uma empresa e um país, à morte. Se não levar à morte no sentido integral do termo, leva a morte uma série de valores, fatores,anseios e ideais indispensáveis para a vida.

      O meu também. Mas não é palpite não > seu comment – genial – demonstra que não. E nossa História : também.

      Taí… mas pra quem tem olhos abertos.

      bjs e obrigado pelo comentário. Muito bom.

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:45 AM

  6. Nunca entendi que espiritualidade fosse apatia.
    Talvez voce como ateu, entenda.
    uma pena e muita falta de religiosidade.

    Comment by anônimo — 24/05/2010 @ 7:32 AM

    • Oi Anônimo,

      – Nunca entendi que espiritualidade fosse apatia.

      Nem eu. Mas … : Espiritualidade não é doença e nem história pra “boi dormir” .

      – Talvez voce como ateu, entenda.
      [ não precisa disfarçar e nem chegar de mansinho… vc quiz dizer > Atéia > ahahah ]. Não sou “atéia” não , ganhei de você em espiritualidade – quer ver:

      Enquanto voce rende homenagem a um único deus doando seu cérebro e raciocínio, eu homenageio uma porção deles, menos famintos … aliás, “provedores” :

      – a Vida

      – a Fraternidade

      – a Relevância do ser-humano

      – a Saúde mental e física como um direito inalienável

      – o Respeito pelo ser-humano – ao planeta e à Beleza de estar vivo participando integralmente deste fato.

      – depois… dá uma voltinha pelo Wind … que eu tenho mais deuses… – agora não lembro.

      bjs

      Fy

      [ você não me esquece mesmo, né? ]

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:55 AM

  7. Beleza.

    Mas nem poesia pode ser apática, nem reza, nem promessa.

    certos poemas vêm de repente

    voam baixo passam rente

    ônibus virando a esquina

    certos poemas vêm num flash

    queimando a retina

    contorno forma consistência

    certos poemas têm urgência

    de vida e são precisos

    pau que endurece sem aviso

    latência

    sorrisos

    venha meu uivo

    além da carne

    seja meu grito

    vivo e aceso

    arda meu berro

    que anda preso

    brade meu brado

    e me despetale

    MARCELO SAHEA

    excelente livro.

    … já sei, te levo um.
    bj
    abraço pra todo mundo aê,

    André

    Comment by André — 24/05/2010 @ 8:44 AM

    • aahahahahahah !

      este cara é demais.

      Claro q vc vai trazer!

      Adorei os sites.

      bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 2:56 AM

  8. Sicronicidade?- http://caiogarrido.blogspot.com/2010/05/o-que-as-arvores-ocultam.html

    linda música da cantora….

    bjs

    Comment by Caio — 24/05/2010 @ 10:38 AM

    • Linda não é?
      Eu não conhecia, a Nayre deixou no Facebook, … mais um show que agente perde.

      Ahhhhhhhh… linda é esta sua poesia.

      Eu vou colocar um post sobre Desejo, meio que ondeando entre Spinoza, Deleuze , Nietzsche no ritmo da Alice Valente. Se vc concordar coloco esta poesia no início…

      Sobre o livro…. não quero terminar….

      Lá vem o 2 º …

      Bjs

      Fy

      Comment by Fy — 25/05/2010 @ 3:11 AM

  9. Puxa,que post!

    Fy, lí seus comentários, e é inquestionável o fato de que uma série de crenças religiosas ou filosóficas, psicológicas: (todas são psi) estão sendo questionadas, eliminadas, reinterpretadas, reformuladas.

    A mente, limpa de tais correntes, se torna cada vez mais permeável à novas compreensões, à novos horizontes, é o produto inerente da própria existência como experiência humana e de uma obrigatória visão mais realista e global da vida.

    É um vocabulário básico. Este papo de dizer… com cara de profeta esgaziado que “não faço parte mais da vida, da sociedade”, é o retrato do idiotismo. E pra levar adiante oeste idiotismo, também tem que “acontecer”. Falar e falar é fácil.

    Proveitosíssimo o comentário do Wilson. Coisas que tem a ver, o mundo não parou pra ninguem descer. Nada como a honestidade, seja intelectual, a humana e a prática. A Prática da Honestidade.

    Seja como for, o mundo, sua beleza, o Amor, o Ódio, a Felicidade , a Dor, são reais, nós estamos aqui pra lidar com tudo isso da melhor forma. Melhorar tudo isso.

    “Dionísio Ares Afrodite/ aos deuses mais cruéis/juventude eterna!/eles nos dão para beber/ na mesma taça/ o vinho o sangue e o esperma.”

    Leminski

    E é disso que somos feitos.

    Os outros também.

    Beijo (de muitos sóis)

    João Pedro

    Comment by João Pedro — 25/05/2010 @ 4:30 AM

  10. pode pôr sim….bjocas

    (ahh.. o livro pode ler 2 x viu….rs…. vc pode encontrar novos misterios se o fizer)

    Comment by Caio — 25/05/2010 @ 5:11 AM

  11. Nossa,todo mundo já falou tudo o que eu ia falar,amiga.
    Té João Pedro!

    Mas eu vou falar também:parabéns pela Kelly Louise Judd,kiltizinha como ela só //!!
    E já que ninguem falou dos bullies, mas o Gustavo lembrou dos nazistas %%$$#@ tão bem lembrado @@##$$%$# e fez pipocar aqui na minha cabeça,lá vai a Ku Klux Klan – os Skinheads – as várias máfias – os religiosos radicais – etc e @@##$$##@@s

    bjinhos e bjinhos

    Juju

    Comment by Juliana — 25/05/2010 @ 10:12 AM

  12. Free Japan

    Excellent read, I just passed this onto a friend who was doing a little research on that. And he actually bought me lunch because I located it for him smile So let me rephrase that: Thanks for lunch!

    Trackback by Free Japan — 09/05/2014 @ 1:09 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: