windmills by fy

02/08/2010

razão …

Filed under: Uncategorized — Fy @ 11:11 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

todos os dias são bons para reinventar o mundo ;

desmontam-se mecanismos , compõem-se ordens e lógicas adversas ,

em dia colocam-se as conversas , os versos , os universos . . .  

todo o dia é dia de tudo e dia de nada , com uma urgência danada !  

 

 

 

  Vodpod videos no longer available.

 

 

 

 

Duas horas da manhã e nada . 

Nasci com a mente em módulo de aproveitamento de energia .

Sou daquelas que consegue passar o dia , e as noites , pensando .

Consigo , e nisso sou mestra , criar mundos e acreditar que são realidade .

Posso viver em delírios , sei como começá-los mas nunca sei como terminá-los .

Delírios mal acabados são como sonhos interrompidos .

Pensamentos desconexos vem como água para saciar uma mente dada às artes contemporâneas .

Aqui nesse espaço cerebral não se entende nada de forma contínua ,

o ritmo nunca se estabelece mas a dança   nunca   se   farta   dos   seus   improvisos .

 

É que yoga funciona para mentes normais . Para as levemente destrambelhadas é um perigo .

O meu caso , assumo não sem uma certa vergonha , é daqueles conhecidos como “disco arranhado” ,

em que martela-se sem parar no mesmo pensamento , ignorando por completo o raciocínio .

Este querido aliado da razão dorme mais do que deveria ,

mas este já é um problema da humanidade , não apenas meu .

Pequenos curtos cognitivos , coisa do cotidiano ,

nada que uma boa dose de álcool não faça amortecer , ritual comum do homem normal ,

famoso happy our para dar aquela forcinha para o bom funcionamento do cérebro .

 

 

Mas a questão , e por favor não me levem a mal ,

é que depois de tanto tentar entender esse universo infame chamado mente ,

decidi soltá-lo para que se desaforasse por aí .

Decidi não mais observá-la e preservar-me de seus gestos obscenos .

Esta minha querida caixola é indomável e detesta que lhe digam o que pensar .

Revolta-se com as pseudo-verdades que lhe jogam nas estranhas convicções que nutre .

Ela cá com seus botões não engole ortodoxias , seitas , fanáticos ou falso moralismo ,

apesar de volta e meia flagrar-se envolvida com discursos bem formados sobre … verdades absolutas .

Depois fico eu , tentando lidar com a sua cólera .

 

Aprendi que mente só é mente mesmo se a deixamos livre .

Vai filha , pensa o que você quiser e não enche o meu saco .

Euzinha aqui , que muito esperta me acho quando tento dizer-lhe o que pensar ,

sou sim o engano que ela se recusa a cometer ,

ela não deixa eu me convencer de meu próprio eu mandão .

 

Tudo bem que martela em pensamentos , se enguiça toda ,

não obedece aos meus caprichos e ainda por cima dá chilique .

Já entendi que coisas zen a irritam ainda mais e que bom mesmo é dar-lhe fantasia .

A mente tem lá seus dotes para criações surrealistas e mil invenções .

Temos que deixá-la com sua potência , ou então não descansa nunca e deixa-nos sem dormir .

 

 

Mas é melhor parar de pensar que minha mente mal criada já está aqui a dar seus palpites .

No auge da insônia , da qual ela é culpadíssima , mergulhada em mais um delírio inacabado ,

é melhor tentar-mos :  daqui , entrar em um sonho ,

para que ela se alegre de poder nadar livremente ,

sem  ter  que conectar  dois  pontos  ou  mostrar  o  único  lado  aceitável  de  sua  inteligência  …   a pentelha  da  razão .

                                                                                                                                                                                                                                                                          Manu

 

 

 

 

 

 

–  Foi lendo o blog do Caio Garrido  que descobri a Manu , – que segundo ele é uma nova Clarice despontando por aqui .

– Vale averiguar .

–   um super  finzinho de domingo  pra quem passar por  aqui  .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fy

 

 

 

 

12 Comments »

  1. OI Fy!
    nossa, onde vc achou esse texto? nem eu sabia q ainda pairava na net….rs
    Bjs

    Comment by Caio — 02/08/2010 @ 12:04 PM

    • Caramba, Caio, se esta pessoa existe é uma alma gêmea de “alguem” que eu conheço. E conheço bem. Ou uma cabecinha “gêmea”. Este post é um auto-retrato.

      Comment by Renato — 03/08/2010 @ 3:23 AM

  2. Oi Windmills, oi Fy

    belíssimo texto.
    Aliás os últimos estão bárbaros. Eu não tive tempo de comentar, mas lí um por um.
    E eu só agradeço por também ter uma mente mal-criada.
    beijos
    Sofia

    Comment by Sofia — 02/08/2010 @ 3:01 PM

  3. Ontem passei a tarde curtindo seu blog.Ainda não terminei. Mas agradeço mesmo tanta coisa linda e reveladora.
    Adriana

    Comment by Adriana — 02/08/2010 @ 11:24 PM

  4. Colocar “Elas” como tema é e será sempre inebriante. Me traz uma sensação boa, límpida.
    Infelizmente os dias tem passado tão rapidamente e tão repletos que eu não tive tempo de escrever antes, mas eu estive inquieto esses dias, à procura de umas horinhas livres para falar, aqui, DE mulher. Acredito que mulher é o melhor conteúdo para o criativo possuir como repertório.

    E mulher grávida é e sempre será uma das coisas mais lindas que teremos o prazer de apreciar. Este corpo que expressa o poder de gerar uma vida é contemplativo, além de ser uma bela paisagem ambulante. Um bilhão de vezes melhor se comparada àqueles que na praia expõem o seu descaso com a saúde, sob a forma de gordura em excesso na bellys-carregante.
    Isto me lembra Leila Diniz, a primeira, com a pele e a humanidade expostas.
    Falar de mulher é sempre bom. Pouco importa raça, costumes, ou geografia.Sempre povoaram nosso imaginário com encantos incontáveis. Razão de tantos desencantos também.
    O importante, aliás o importante óbvio, é que elas existam sempre.
    Se inteligentes?
    Tiremos o chapéu, homens!
    Abraço a todos
    Vítor Simmonsen

    Comment by Vítor — 03/08/2010 @ 4:26 AM

  5. Na verdade, é difícel imaginar que alguma mulher neste mundo não seja, pior,não possa ser,uma mulher independente, autônoma e inteligente.

    Isto nem de longe significa que ela despreze ou não deseje uma relação autêntica. Quando um homem diz “quero voce pra mim”, não há relação alguma de posse, mas um acolhimento infinito e incondicional. E o inverso, a mesma coisa.

    Dizer isso para uma mulher é algo tão corajoso e raro quanto abraçar o mundo inteiro, tornar-se o universo, tornar-se pura liberdade.

    É fazer amor com todas as energias femininas da criação que constituem todos os fenômenos, todos os seres.

    Em um certo sentido, penetrar uma mulher é penetrar o mundo. Não há diferença entre os contornos de uma mulher e vales, montanhas, sóis e estrelas. Acariciar verdadeiramente uma mulher é ficar íntimo de todos os fenômenos e seres.

    Ao sentir-se confortável com as reclamações e surtos de uma mulher, o homem aprende a sentir-se “em casa” e aberto a qualquer situação possível no mundo.

    Ao liberar sua mulher, o homem libera o mundo. Do mesmo modo, quando uma mulher se entrega a um homem, estou falando de pessoas normais em relações naturais,a mulher se entrega à vida em toda a sua potência, se abre ao universo, é possuída pelo infinito. E não há nada mais lindo do que uma mulher que exibe isso em seu olhar.

    Em uma relação iluminada, eles se abismam um ao outro. A mulher se entrega ao homem e, de dentro dele, dança o universo com sua energia de luminosidade, brilho, charme, carne, prazer. O homem a possui e, dentro dela, fornece o espaço e a liberdade para que nasça mais um universo.

    Muito legal o post e todos os outros, eu ando igual ao companheiro acima, sem tempo de comentar o que tem sido um enorme prazer ler.
    Abraço a todos, parabéns,Fy.
    Alexandre Golaiv

    Comment by Alexandre — 03/08/2010 @ 4:59 AM

  6. que bom saber que não estou só!

    ágata, cuarzo, trigo,
    se plasmó, fue subiendo
    como el pan se levanta
    de la temperatura,
    y señaló colinas
    plateadas,
    valles de un solo pétalo, dulzuras
    de profundo terciopelo,
    hasta quedar cuajada
    la fina y firme forma femenima

    Debajo de tu piel vive la luna.

    Pablo Neruda

    beijos
    Marianne

    Comment by Marianne — 03/08/2010 @ 5:21 AM

  7. Não sei se o vídeo vai sair, mas tá aqui : no London Standard de 27 de JUNHO de 2010.

    Londres:

    A polícia está caçando um bandido que quebrou o nariz de uma dançarina em um ataque não-provocado em uma ferrovia.
    Chocantes imagens na CCTV mostra o homem corpulento a seguir a mulher jovem, confiante, através de um túnel , antes que, de repente soque-lhe o rosto em plena luz do dia.
    O impacto do murro, deixou a vítima de 27 anos de idade, cambaleando pelas escadas da estação, e ela ficou em estado de choque durante algum tempo depois.
    A polícia disse que o único motivo parece ser que a mulher pediu ao homem para parar de bater uma garrafa de cerveja e berrar , em um banco ao lado dela, pois ambos estavam em Harrow e Wealdstone Station.
    “Como ela chegou à escada, o homem correu atrás dela e esmurrou seu rosto, deixando-a com um nariz quebrado e hematomas graves pela face ., disse o detetive Andy Rose da British Transport Police .

    Ele é descrito com idade entre 19 e 27 anos e de aparência asiática ou árabe.

    … é barra.

    Muito bom o texto da Manu. Mas, como ela mesmo diz, não é exatamente um atributo do cérebro feminino.
    beijo pra voce,
    João Pedro

    Comment by João Pedro — 03/08/2010 @ 5:48 AM

  8. Que coisa bonita cê fez, menina!
    Super texto. e concordo com o Pedro, aê brother: não é só as mulheres que tem a mente inquieta, normalmente os inteligentes são assim.
    A meditação é um ótimo exercício pra isto, sem zenzisse, a meditação em sí.

    O Alex escreveu um poema! que sensa isto, bonito mesmo. dá um post.
    E Vítor, com certeza, amigo, “Colocar “Elas” como tema é e será sempre inebriante. Me traz uma sensação boa, límpida.” . êta sensação maravilha.

    Mas como o Alex falou e é sempre bom lembrar, existem mulheres e mulheres, da mesmíssima forma que existem homens e homens.

    Outra coisa, a beleza é alguma coisa “a mais”, bem a mais que a plástica, é uma coisa que vem de dentro, que não se compra e não há malhação ou bola (anabolizante ou qualquer outra merda)que promova. Por isto se diz que a beleza – beleza mesmo, não tem idade.

    E em consequência também não é tão simples assim. É e tem que ser um casamento entre várias coisas. Por mais linda que seja uma mulher, se for uma anta ou uma acéfala servil, comigo não rola.nem enrola.

    Um homem que quer isto, ou precisa disto, é um incompetente… ou um animal.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 03/08/2010 @ 6:48 AM

  9. Um comercial da Prada

    o cara é um gênio ou não é?

    João Pedro

    Comment by João Pedro — 03/08/2010 @ 7:27 AM

  10. de novo

    Comment by João Pedro — 03/08/2010 @ 7:30 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: