windmills by fy

25/10/2010

a cantrip for some rest

Filed under: Uncategorized — Fy @ 2:18 PM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Feliz Aniversário Mariannelf  ! 

Obrigado por todo o carinho, que desde o começo voce tem trazido aqui para o Wind .

Our  elven song for your birthday :

 

 

 

 

 

Fy

 

 

14 Comments »

  1. Parabénnnnnnnnnnnns Marianne!
    Mariannelf?
    Gostei, também vou virar elfo e mudar pra Noruega, Escócia, qualquer coisa, menos Cubrasil.
    Bjnhos//////////muita felicidade!
    Julianelf!

    ///no meu
    ———————-também quero
    ————————————–post!//////////

    Ai que bom que voces chegaram, saudadeeeee gente!
    beijos

    Comment by Juliana — 26/10/2010 @ 8:53 AM

    • Vamos!

      bjs
      Fy

      claro q vou fazer um post pra voce : eu não : todo mundo.

      Comment by Fy — 27/10/2010 @ 10:12 AM

  2. Parabéns.

    Legal o post.
    Gostei.

    Comment by Rodrigo — 26/10/2010 @ 9:51 AM

  3. Oi menina, tava fazendo falta!
    Haja cantrips pra escapar desta paranóia eleitoral.
    PARABÉNS Marianne!
    beijo Fy
    abraço pra todo mundo.

    Comment by João Pedro — 26/10/2010 @ 11:35 AM

    • Ah , eu tb sinto falta ; mas it’s my eletric-race de final de ano… tonteia.
      Mas sempre há de haver cantrips for us, man, – depois do Dave Matthews, agora Paul McCartney,

      – duendes – elfos – fadas – ondeando pela Escócia, Irlanda ,pagãos … pagãos …

      Tem coisa melhor?

      bjs

      Comment by Fy — 27/10/2010 @ 1:41 PM

  4. Eu adoro isto!
    Parabéns Marianne.

    Quando é que vai sair o post sobre Mitologia nórdica ?
    Bjus da Carol

    Comment by Carol — 26/10/2010 @ 12:24 PM

    • logo mais Ca, … logo mais.

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 27/10/2010 @ 1:42 PM

  5. Boa noite Fy, Windmills,

    Que delícia de imagens! e músicas!
    Que convite aos sonhos e à alegria.
    É entusiasmante.
    Não vou falar de política…é aniversário de alguém que gosta de elfos, pelo que entendi e isto é muito mais importante do que esta ridícula comédia que já devemos estar enjoados e enojados de assistir.Sem dúvida as pessoas conscientes estão tensas e esta magia do Windmills já estava mesmo fazendo muita falta, é um remédio, uma terapia, um descobrir a cada post novo.

    Away with the fairyes…(espero que esteja correto)eu já cantei com minha neta, dançamos pela casa e fiquei feliz.
    Obrigado e parabéns para a Mariane.
    Beijos
    Sofia

    Comment by Sofia — 26/10/2010 @ 1:58 PM

  6. Muito lindo.
    Mas sou fraquinha no ingles, alguem consegue traduzir o texto Living with intent the elven way?
    Abços
    Camila

    Comment by Camila — 26/10/2010 @ 2:39 PM

  7. Comment by anônimo — 26/10/2010 @ 3:15 PM

  8. Fy!

    Acabei de ver.
    Fiquei emocionada!
    Um beijo élfico no coração de todos vocês.
    Estou no trabalho,à noite volto a escrever.
    Muito Obrigado!
    Parabéns a voces também,por serem assim, tão mágicos.
    Marianne
    BEIJOS

    Comment by Marianne — 27/10/2010 @ 5:54 AM

  9. Há muito, muito tempo a Terra pertencia às criaturas da floresta. Por criaturas da floresta, entenda-se gnomos e elfos, faunos e fadas, duendes, ogres, trolls e bogies, ninfas, trasgos e dríades. Eles vigiavam-na e cuidavam dela, brincavam, dançavam e cantavam, tratavam dos animais feridos, resolviam disputas entre as espécies, sentavam-se em cima dos cogumelos, discutindo assuntos de importância, bebendo chá de Labrador, desciam pelas correntes de água montados em folhas e cascas de árvore, lançavam-se de árvores com sementes de dente-de-leão. Assim era o mundo onde a humanidade nasceu. Os primórdios, quanto o Homem não passava de um mero convidado recém-chegado que ainda não se tinha assenhorado de toda a casa, estão suficientemente documentados na literatura folclore de todo o mundo, por isso é desnecessário irmos por aí. O que me interessa agora, e aquilo que eu quero que prenda a vossa atenção é:

    para onde foram todos os Gnomos e Elfos, Faunos e Fadas, Duendes, Ogres, Trols e Bogies, Ninfas, Trasgos, e Dríades?

    A fricção entre o Homem e as criaturas da floresta começou com a descoberta da agricultura. Com ela, a civilização floresceu e expandiu-se. As florestas garantiram o fornecimento de madeira para abrigar, enquanto os campos foram usados para o cultivo e as pastagens. A humanidade instalou-se. Já não era um visitante do mundo de outrem mas aquele que afastava definitivamente a vida selvagem da soleira da sua porta recém construída. De início, isto não constituiu um problema. Não havia muita gente, e todos consideravam ser justo alugar-lhes aqueles pequenos hectares para fazerem deles o que quisessem. Alguns até decidiram ajudar. Os gnomos mudaram-se para os celeiros, ajudando nas tarefas de jardinagem. Os espíritos dévicos dos vegetais ajudavam os humanos a organizar melhor as suas sementeiras, informando-os sobre a rotatividade dos cultivos, a correlação entre os ciclos lunares e planetários, o calendário agrícola, sobre a plantação de rabanetes quando a Lua está em Câncer, ou colheitas quando a Lua está em Touro. Muitos trolls sentiram que os montes de estrume eram uma mudança para melhor e, decidiram ficar por perto.

    As restantes criaturas da floresta recuaram em direção ao interior das mesmas, pregando, ocasionalmente, partidas travessas aos novos colonizadores, tais como: azedando o leite, mudando a mobília, empurrando as vacas, fazendo cócegas na cara das pessoas durante o sono e, por vezes, roubando bebés, deixando troncos de madeira no seu lugar.

    Mas o domínio do Homem espalhou-se (e espalhou-se e espalhou-se e espalhou-se) e as florestas foram ficando mais pequenas, e mais pequenas, e mais pequenas.
    Os seres começaram a amontoar-se nas florestas, enquanto que na civilização as coisas iam piorando.
    A maioria dos agricultores deixou de escutar os espíritos dévicos.
    Acharam que podiam aumentar as suas produções descurando as necessidades da Terra.
    Estavam a aumentar a produtividade, matando o solo. As petroquímicas estavam só a um passo.

    A maioria dos espíritos dévicos e dos gnomos fugiram. Os trolls ficaram.
    Hoje vivem, principalmente, debaixo das pontes e à superfície dos canais imundos sob as redes metálicas dos caminhos das quintas que as vacas temem passar. Certifiquem-se de buzinar antes de atravessarem um desses caminhos.
    Um troll pode estar pendurado na grade, balançando-se sobre a sua sala de estar, como é típico deles, depois de terem rolado na sujidade e no estrume.
    Se vocês não derem uma forte buzinadela, podem passar por cima dos seus dedos, e não é nada bom ter o vosso nome ou matrícula na lista de bosta dum troll.

    Agora existe muito pouca superfície virgem e até essa vai encolhendo a uma velocidade incrível.
    Simplesmente, não existe espaço suficiente para todos os gnomos e elfos, faunos e fadas, duendes, ogres, trolls e bogies, ninfas, trasgos, e dríades.

    Portanto, por onde andam eles?

    Estarão mortos?

    Não.

    Então, para onde foram?

    A resposta é um tanto surpreendente. Eles não desapareceram. Nós é que sim.

    huahahahaha

    tem mais…

    beijo moçada,
    Parabéns Marianne,
    (tio) Gus

    Comment by Gustavo — 27/10/2010 @ 6:09 AM

  10. Scotland, terras celtas, placas escritas em Gaules, o dialeto celta ainda falado nas pequenas vilas. Uma lingua muito diferente e cheia de magia (e palavras impossíveis de se pronunciar também)…lago Ness,elfos e highlanders,Glasgow e os pubs mais loucos…

    A musiquinha é chata mas o visual é legal.

    Me lembrou isto.

    Abraço aê,
    Alex

    Comment by Alexandre — 27/10/2010 @ 2:04 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: