windmills by fy

29/10/2010

Beltain

Filed under: Uncategorized — Fy @ 10:15 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                                                     Essa é uma das várias tríades do druidismo que que esclarecem muitos aspectos da nossa vida ,

                                                                                                                                                                      tanto a nível material como espiritual .

                                                                                                                                                                                                                    Abençoadas sejam…                                  

F à i l t e , L á   B e a l t a i n e !

                                                                                                                                                                                                                                                                                                          

                                                                                                                                                                                                               Rowena Arnehoy Seneween

 

 

 

BELTANE  :   O CASAMENTO MÁGICO    

 

   

Beltane , ocorre no pico da Primavera .

 Marca o momento em que a Terra se aquece pelo calor do Sol e o Inverno é oficialmente deixado para trás .

 É celebrado no hemisfério norte por volta de 1 de maio, e no hemisfério sul por volta de 31 de outubro .

 

Na véspera de Beltane , as energias sexuais naturais atingem seu ponto mais alto . Marca a parte brilhante do ano e um tempo de equilíbrio natural . Na roda do ano fica do lado oposto de Samhain .

É um festival de luz que simboliza a união entre as energias masculinas  : o Senhor das Florestas e femininas da terra : a Rainha da Primavera  .

Como Samhain representa o anoitecer do ano , Beltane representa o amanhecer .

 

 

O Sol está se aproximando do seu auge que ocorrerá em Litha , e o calor ajuda a fertilizar as plantas e sementes , e os animais brincam e se acasalam .

 A Deusa e o Deus estão agora em plena vitalidade e amam-se com toda a intensidade . Eles irão consumar seu amor , sua paixão é evidente em toda a vida presente na Terra .

Esse Sabá marca a união da Deusa e do Deus representando a fertilidade dos animais e as colheitas do próximo ano , é a união de todos os poderes que trazem vida a todas as coisas .

Comemoramos a fertilidade , o amor que dá forças à tudo e o retorno do Sol em toda a sua intensidade .

A palavra Beltane vem do nome céltico do Deus “ Bel ” que é o Senhor da vida , da morte e do mundo dos espíritos .

 

 

“ Tinne ” significa fogo .

Assim Beltane que dizer  “ Fogo de Be l” .

 Portanto , também podemos dizer que , nessa visão Beltane é derivado do antigo Festival Druida do Fogo .

Há também um antigo festival romano dedicado a Flora , a deusa sagrada das flores , a Floralia : La Giornata Di Tana .

Em tempos antigos, esse festival era dedicado a Plutão , o senhor romano do Submundo , correspondente ao Deus Hades da mitologia Grega .

No dia de Beltane o Sol está astrologicamente no signo de Tauros , o Touro , que marca a  ” morte ” do Inverno , o   ” nascimento ”   da Primavera e o começo da estação do plantio .

Beltane é o momento de celebrar a vida em todas as formas , de dar boas vindas ao Verão , é o momento de equilíbrio , nos despedimos das chuvas para receber o calor do Sol .

 

 Algumas práticas de Beltane Na Bretanha , a união do masculino com o feminino ainda é reconhecida nas comemorações tradicionais de Primeiro de Maio

ou festa da Primavera , com a coroação da Rainha da Primavera e as danças ao redor do mastro .

 

 

Beltane é particularmente notado como a época de ver e comunicar-se com o mundo encantado de fadas e duendes .

 

 

É comum aventurar-se por um antigo bosque , floresta , campo nessa época do ano ,

e provavelmente serão encontrados círculos de cogumelos crescendo embaixo de copas de árvores  – conhecidos como  “ anéis das fadas ”  – 

que dizem marcar o lugar onde as fadas dançam em suas comemorações noturnas .

 

 

 

 

 

 

 

Os celtas acreditavam que a terra das fadas e a terra dos sonhos eram a mesma coisa

e que esse era um outro reino que existia no mesmo espaço físico que nós , só que com uma vibração mais elevada .

Pode melhor ser percebido quando a mente está em estado de sonho, semelhante àquele em que estamos quando prestes a adormecer .

 

 

A luz das fogueiras de Beltane no topo dos montes e em lugares sagrados era um ritual importante em todas as terras célticas .

Essas fogueiras eram chamadas de  “ fogueiras da necessidade ” ,  

eram construídas de uma forma sagrada e davam-lhe oferendas como , por exemplo , ervas , artefatos animais ou totens para imbuir o fogo de poderes que seriam então passados para o gado .

Era tradição as pessoas pularem as fogueiras para encher-se das energias poderosas , curar doenças ,  

assegurar bons partos e pedir bênçãos dos Deuses da Fecundidade .

 

 

Na Bretanha , nove homens levam nove tipos diferentes de madeira para acender a fogueira de Beltane .

Nove é um número de grande potência para os celtas e é mencionado com freqüência na mitologia céltica .

Originalmente as fogueiras eram acesas ao redor de uma única árvore sagrada ou mastro decorado com vegetação e

flores para representar a união das energias do Senhor das Florestas e da Rainha da Primavera .

Esse foi o precursor do Mastro de Maio .

 

 No final da festa cada família levava brasas desse fogo para sua casa ,

 simbolizando a renovação da vida e reacendiam o fogo doméstico para compartilhar o divino e receber a benção de esperança

 para um Verão próspero e fértil , com uma colheita abundante .

 

 

 Era costume colher orvalho na manhã de Primeiro de Maio , e cantar uma estrofe inglesa que diz :

 

 

          

 

 

 

 

 

 

    “ A donzela que em Primeiro de Maio For para os campos ao amanhecer

                      e  banhar-se no orvalho de um pilriteiro Beleza eterna irá ter “.

 

 

Fazer uma coroa de maio com pilriteiro para a Rainha da Primavera

e dar como oferenda para as fogueiras de Beltane ,

ou usá-las como decoração nas mesas das casas durante o banquete

colocando pensamentos positivos era uma prática celta .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na Europa Antiga , as pessoas celebravam Beltane unindo-se sexualmente em meio os bosques ,

e todas as crianças concebidas dessas uniões eram consideradas  “ bem aventuradas ”  e filhos da deusa e do deus .

Essas uniões em meio às arvores era um ato de Magia simpática ,

de forma que se acreditava na união com os reinos animal , vegetal e humano .

 

 

Entre os povos da Europa , os gados , que tinham ficado presos durante todo o Inverno ,

eram soltos nos pastos em Beltane , a festa que confirmava a promessa da Primavera e o aumento da luz do Sol .

Os antigos Druidas faziam bolos redondos : Bolos de Beltane ,

que durante a celebração eram divididos em partes iguais e consumidos durante o sabá .

Nas Terras altas da Escócia , os bolos de Beltane são usados para adivinhação ,

sendo atirados pedaços nas fogueiras como oferenda aos espíritos e deidades protetoras .

Atividades comuns em Beltane :

· Pular fogueira  –  · Guardar cinzas da fogueira para utilizar em encantamentos de fertilidade ou para abençoar objetos e pessoas  –  

· Fazer Mastro de Beltane  – · Dançar em volta do Mastro de Beltane  –  · Colher ervas da estação –  

· Fazer um piquenique em família –  · Lavar a face no orvalho da manhã de Beltane : isso traz beleza para quem o faz –  

· Fazer máscaras com folhas para representar o Green Man – · Colocar uma tira de tecido em uma árvore fazendo um pedido as Fadas –

· Fazer uma oferenda ao povo das Fadas – · Fazer um pacote de Beltane –

· Confeccionar guirlandas com flores multicoloridas para as mulheres e folhas verdes para os homens –

· Fazer oferendas ao espírito da Primavera – · Fazer bolos redondos de aveia e cevada Bolos de Beltane – .

 

 

Correspondências:

Cores: verde  –

 

 

Nomes: Beltane – Cetsamhain  –  Rudemas  –  Walpurgisnacht –   Véspera de Maio  –  Giamonios Deuses: Deuses da Florestas –  fertilidade –  sexualidade.

 

 

A deusa no aspecto Fertilizadora , O deus como Fecundador.

 

 

Ervas:

cardo-santo, curry, narciso, coriandro, sangue-de-dragão, samambaia, urtiga, sementes de linho,

espinheiro, manjerona, páprica, rabanete, cogumelo, amêndoa, rosas, folhas de sabugueiro, baunilha, ylang ylang .

 

 

 Incensos:

olíbano, lilás e rosa. Pedras: malaquita, quartzo rosa, esmeralda, berilo, turmalina, quartzo verde, amazonita, aventurina.

 

 

Comidas e bebidas sagradas:

 

leite, bolos de cereais, saladas, tortas, bolos de frutas, frutas, cerejas, morangos, ponche de vinhos rosado e tinto e sucos. 

 

 

 

Happy  Beltain !  

 

 

 

 

 

Por Tamaris Fontanella

Fy

Gravuras e Fotos : TocaYo

23 Comments »

  1. Não sei a quem devo cumprimentar,mas este é o blog mais lindo e diversificado que eu já ví.
    Interadíssimo,maravilhoso.Happy Beltain!
    Helô

    Comment by Heloíza — 29/10/2010 @ 1:24 PM

    • Welcome aboard, Helô.
      Come – sail with us.

      É um post alegre – do bem : e deve ter agradado mesmo : 390 chamadas desde ontem !!!!
      no nosso bloguinho!

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 1:02 AM

  2. Boa tarde a todos,

    Belíssimo post e uma boa parte aqui da clínica está se deleitando com ele.
    Aproveitando alguns comentários que surgiram por aqui,vou dar um pitaco neste assunto:

    Existe um estudo muito interessante sobre a tradição de Beltane sob a perspectiva sexual.
    É sabido que nos países nórdicos uma grande maioria de animais intensifica a atividade sexual durante o outono e que isto tem uma relação direta com a diminuição da luz natural que ocorre naturalmente nestes locais. Ou seja,como a quantidade de luz do dia fica mais curta esses animais tornam-se sexualmente mais ativos, e, estudos nesta área também provam que a quantidade de luz tem um efeito sobre a fertilidade desses animais e claro, dos humanos também.
    E a coisa vai ficando engraçada quando lembramos que os ciclos lunares realmente tem uma influência intensa sobre os ciclos femininos ,e nesta mesma linha, segundo o druidismo e sua analogia entre as forças solares e o Homem, a luz do Sol deve ter seu papel… ou seja sua influência sobre o masculino e a virilidade, no caso, agora, imaginem a bagunça depois que inventaram a luz elétrica!
    Não é difícil perceber o quanto isto deve ter afetado o equilíbrio natural, hahahahah.
    Abraço a todos
    Vitor Simmonsen

    Comment by Vítor — 30/10/2010 @ 7:33 AM

    • Hi doctor

      qta saudade!

      bom te ouvir.

      aiaiai – vamos tomar banhos de sol e de lua então : coloque em suas receitas!

      taí a explicação pro Viagara, ahahahah

      bjs
      Fy

      F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 1:00 AM

  3. Neste mundo agitado de hoje, nós gastamos muito tempo “ com e em nossas mentes ” e não “estamos” o tempo suficiente “com e em” nossos corpos.
    Lembrar Beltaine, sua poesia, sua integração com a natureza, e esta forma tão alegre e isenta de psiquismos ou moralismos pseudo religiosos, é uma forma de reconexão não só com o próprio corpo, mas com a liberdade da nudez , um retorno à sensibilidade, à suscetibilidade da pele em relação aos ciclos da natureza, algo como reaprender a sentí-los, a percebê-los .
    Lindo, lindo post, e trouxe uma vontade enorme de viajar, conhecer, ir ao encontro destas florestas, deste perfume de flores, e do amor.
    Beijo a todos voces
    Bel

    Comment by Izabel — 30/10/2010 @ 7:59 AM

    • Lindo, lindo post, e trouxe uma vontade enorme de viajar, conhecer, ir ao encontro destas florestas, deste perfume de flores, e do amor.

      verdade Bel . . .

      verdade.

      …Ventos sopram as chamas de Beltane
      Fazendo o coração pulsar mais rápido
      Dança do amor sob a luz do luar
      Destino além das imagens
      Que brilham diante das estrelas . . .

      F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 12:57 AM

  4. Êta belezura de foto, TocaYo, véio! huahuahua….

    Espero que voces voltem logo… se não seguirem alguma onda mais azul, por aí, neste festival…porque mesmo com esta nojeira política infestando o Br: o Rio continua lindo,
    Bom, vamos lá de Beltane.

    A Bel, acima, tem toda a razão, nós ‘desevoluímos’, Bel, a maioria de nós transformou-se em ‘plástico’, emendando a observação do Vítor.
    Com a tal da ‘evangelização a ferro e a fogo… e à cruz…’ desses territórios,lá pelo final do século II, a religião dos Celtas,o chamado druidismo, já tinha desaparecido na maioria das comunidades.
    Entre os varios nomes de Beltane, como por exemplo Cetsamhain (“Samhain oposto), Walpurgisnacht (na Alemanha), existe o Roodmas: um nome ‘inventado’ pela Igreja medieval, introduzido pelos já deturpados padres da igreja empenhados em ‘mudar’, ‘estuprar’, como de costume, a cultura e as tradições naturais do povo nesta mesma ganância doentia de poder, tão bem imitada por estes políticos tão desavergonhados e imorais quanto.
    A idéia era mudar a lealdade do povo ao Maypole: lingham Pagan – símbolo da vida para o da Santa Cruz : Cruz – instrumento romano de morte.
    Ou seja, transformar uma cultura pura e até ingênua em seus parâmetros de pureza, destituida de obcessões malígnas em instrumento manipulável de suas doutrinas massacrantes e pervertidas.
    Legal o Windmills postar sobre Beltane nesta época em que o Brasil escancarou tamanha falta de cultura, e a anticultura medieval e sombria passa a servir de parâmetro na escolha do representante da nação.
    Que tal um pedófilo?
    Será que a Pedofilia é um crime mais aceitável dos que os que estão escancarados na cara dos brasileiros?
    Qual será o melhor crime ?
    Pedofilia, roubo, mentiras, cumplicidade com os maiores fascínoras da atualidade,o que será que nós preferimos?
    Gesuizes pendurados pra lá e pracá à prestação com juros de mercado?
    O melhor é estudar o panorama de outros países,que ao contrário do que deduz o desinteresse ignorante do brasileiro,não se submetem a estas calhordices.
    (tio) Renato

    Comment by Renato — 30/10/2010 @ 8:48 AM

    • é isto aê ! ! !

      Que tal um pedófilo?
      Será que a Pedofilia é um crime mais aceitável dos que os que estão escancarados na cara dos brasileiros?
      Qual será o melhor crime ?

      Pedofilia, roubo, mentiras, cumplicidade com os maiores fascínoras da atualidade,o que será que nós preferimos?
      Gesuizes pendurados pra lá e pracá à prestação com juros de mercado?
      O melhor é estudar o panorama de outros países,que ao contrário do que deduz o desinteresse ignorante do brasileiro,não se submetem a estas calhordices.

      Sabe Renato, estas eleições este ano – a internet – [ maravilhosa conexão e, claro, uma das maiores manifestações de democarcia já existentes – ]
      Contribuiram muito pra que eu evoluísse minha concepçãp de…. geografia … – ahahahahah – “social” . . .

      Infelizmente eu – e muitas pessoas, com certeza , percebí/emos claramente que o Br ainda tem uma caminhada bem sofrida infelizmente …. pela frente.

      Percebi um atrazo – tão latente – [ claro que eu devo ser retardada : porque … – como pude não percebê-lo em sua assustadora e total expressão , se tudo o que foi levantado aqui no Wind como “relevante” : em relação à estes apodrecidos ladrões e assassinos – não é… sequer … abordado pela maioria … que ainda discute os “planos de Governo “… do Partido Mensalão ?!? ?!? –

      Como pude não perceber o MAIOR RECURSO explorado pelo PT : a Ignorância generalizada do pobo brasileiro – – – com uma ínfima minoria – culta : quase sem expressão ?

      Ainda vou postar hj… o TocaYo e o Gus vão me ajudar – vem pra cá.

      bjos
      Fy

      mas . . . hj tem fogueira…. – pois é . . . : somos assim.

      F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 12:53 AM

  5. Sabbat de Beltane.

    Os Amantes se Enlacam.

    …Beltane ocorre no pico da Primavera. Este é o momento do ano em que a Tera se aquece no gentil abraco de calor do Sol e o Inverno é oficialmente e, finalmente, deixado para tras.
    Beltane ocorre no dia 01 de maio no hemisferio Norte e no dia 31 de Outubro no hemisferio Sul.
    O Sol está se aproximando do seu apogeu, que ocorre em Litha, e o seu calor ajuda as plantas e sementes a serem fertilizadas.
    Os animais brincam e se acasalam.
    ..A Deusa e o Deus agora estao em plena vitalidade e amam-se com toda intensidade.
    O Deus (o Sol)tem crescido e caminhado para sua face adulta e a Deusa esta no ápice de sua beleza e feminilidade.
    Eles irão consumar o seu amor.
    A sua paixao é evidente em toda a vida presente na Terra.
    O Sabbat Beltane marca a união da Deusa e do Deus, representando a fertilidade dos animais e as colheitas do próximo ano.
    E o simbolismo da união entre os princípios masculino e feminino da criacão, a umião dos meios de todos os poderes que trazem a vida a todas as coisas.
    Em Beltane comemoramos a fertilidade, o amor que da forcas a tudo e o retorno do Sol com toda a sua intensidade.

    A palavra Beltane vem do nome do Deus céltico “Bel”, que era o senhor da vida, da morte e do mundo dos espiritos. “Time” é uma palavra céltica que significa “fogo”. Assim, Beltane quer dizer “Fogo de Bel”.
    A antiga tradicão requeria que o fogo doméstico fosse apagado da casa toda nesse momento.
    Uma grande fogueira era feita com as nove arvores sagradas (freixo, betuila, teixo, aveleira, sorveira, salgueiro,pinheiro, espinheiro e carvalho) e então acesa pelos Druidas, sem uso de pederneira ou aco, ao nascer da Lua, dando-se início a comemoracão do Sabbat.

    Entre os primeiros povos Pagãos era costume pular a fogueira de Beltane para se livrar de doencas e energias negativas, assegurar bons partos e pedir as bencãos dos Deuses da Fecundidade.
    Cada familia levava brasas desse fogo para sua casa. Isso simbolizava a renovacão da vida depois do Inverno frio. Levando as brasas do fogo sagrado e reacendendo o fogo domestico, as pessoas compartilham do divino, representando um bencão de esperanca para um Verão próspero e fertil, com uma colheita abundante.

    Beltane é o tempo de cerebrar a vida em todas as formas.
    Um reinício e sua celebracão.

    Bacana, não é?
    Adoreiiii o post!
    Peco desculpas mas este teclado não tem cedilha, como todo mundo percebeu!
    Feliz Beltane!
    (que os deuses nos ajudem)

    Marília

    Comment by Marília — 30/10/2010 @ 9:15 AM

    • Uau Marília, q coisa bonita!
      pouquinho mais….:

      Pelas terras além do horizonte
      Os Deuses movimentam a Roda
      Ventos sopram as chamas de Beltane
      Fazendo o coração pulsar mais rápido
      Dança do amor sob a luz do luar
      Destino além das imagens
      Que brilham diante das estrelas
      Movimento do corpo que geme de prazer
      Na dança sagrada que une a taça e o athame
      Corações unidos pelo divino brilho de Bel
      Neste inebriante líquido sagrado
      Que resgata as memórias de Avalon
      Pelas brumas que florescem novamente
      O anel de ouro sela o beijo de prata
      E finalmente os amantes se encontram
      Apenas para ritualizar esse divino amor

      Rowena Arnehoy Seneween

      beijo
      Fy
      e que bom q vc gostou.

      F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 12:41 AM

  6. Também tá interessante: e mais tarde, se for preciso, coloco a tradução:

    Beltane is the anglicized spelling of Bealtaine (Irish pronunciation: [ˈbʲal̪ˠt̪ˠənʲə]) or Bealltainn (Template:IPAgd) the Gaelic names for either the month of May or the festival that takes place on the first day of May.
    In Irish Gaelic the month is known as Mí Bealtaine or Bealtaine and the festival as Lá Bealtaine (‘day of Bealtaine’ or, ‘May Day’). In Scottish Gaelic the month is known as either (An) Cèitean or a’ Mhàigh and the festival is known as Latha Bealltainn or simply Bealltainn. The feast was also known as Céad Shamhain or Cétshamhainin a term also found in Scottish Gaelic and Welsh. The common term for May in Socttish Gaelic An Cèitean derives from Céad Shamhain. It is also found in Irish as Céadamh(ain) while Dia Céadamhan is May Day and Mí Céadamhan is May.
    As an ancient Gaelic festival, Bealtaine was celebrated in Ireland, Scotland and the Isle of Man. There were similar festivals held at the same time in the other Celtic countries of Wales, Brittany and Cornwall. Bealtaine and Samhain were the leading terminal dates of the civil year in Ireland though the latter festival was the most important. The festival survives in folkloric practices in the Celtic Nations and the diaspora, and has experienced a degree of revival in recent decades.

    Overview
    For the Celts, Beltane marked the beginning of the pastoral summer season when the herds of livestock were driven out to the summer pastures and mountain grazing lands. Due to the change from the Julian calendar to the Gregorian calendar, Bealltainn in Scotland was commonly celebrated on the 15th of May while in Ireland Sean Bhealtain / “Old May” began about the night of the 11th of May.[citation needed] The lighting of bonfires on Oidhche Bhealtaine (‘the eve of Bealtaine’) on mountains and hills of ritual and political significance was one of the main activities of the festival.[1][2] In modern Scottish Gaelic, Latha Buidhe Bealtuinn (‘the yellow day of Bealltain’) is used to describe the first day of May. This term Lá Buidhe Bealtaine is also used in Irish and is translated as ‘Bright May Day’. In Ireland it is referred to in a common folk tale as Luan Lae Bealtaine; the first day of the week (Monday/Luan) is added to emphasise the first day of summer.

    In ancient Ireland the main Bealtaine fire was held on the central hill of Uisneach ‘the navel of Ireland’, one of the ritual centres of the country, which is located in what is now County Westmeath. In Ireland the lighting of bonfires on Oidhche Bhealtaine seems only to have survived to the present day in County Limerick, especially in Limerick itself, as their yearly bonfire night, though some cultural groups have expressed an interest in reviving the custom at Uisneach and perhaps at the Hill of Tara.[3] The lighting of a community Bealtaine fire from which individual hearth fires are then relit is also observed in modern times in some parts of the Celtic diaspora and by some Neopagan groups, though in the majority of these cases this practice is a cultural revival rather than an unbroken survival of the ancient tradition.[4][5][1][6]

    Another common aspect of the festival which survived up until the early 20th century in Ireland was the hanging of May Boughs on the doors and windows of houses and the erection of May Bushes in farmyards, which usually consisted either of a branch of rowan/caorthann (mountain ash) or more commonly whitethorn/sceach geal (hawthorn) which is in bloom at the time and is commonly called the ‘May Bush’ or just ‘May’ in Hiberno-English. Furze/aiteann was also used for the May Boughs, May Bushes and as fuel for the bonfire. The practice of decorating the May Bush or Dos Bhealtaine with flowers, ribbons, garlands and colored egg shells has survived to some extent among the diaspora as well, most notably in Newfoundland, and in some Easter traditions observed on the East Coast of the United States.[1]

    Bealtaine is a cross-quarter day, marking the midpoint in the Sun’s progress between the spring equinox and summer solstice. Since the Celtic year was based on both lunar and solar cycles, it is possible that the holiday was celebrated on the full moon nearest the midpoint between the spring equinox and the summer solstice. The astronomical date for this midpoint is closer to May 5 or May 7, but this can vary from year to year.[7]

    Placenames in Ireland which contain remnants of the word ‘Bealtaine’ include a number of places called ‘Beltany’ – indicating places where Bealtaine festivities were once held. There are two ‘Beltany’s in County Donegal, one near Raphoe and the other in the parish of Tulloghobegly. Two others are lcoated in County Tyrone, one near Clogher and the other in the parish of Cappagh. In the parish of Kilmore, County Armagh, there is a place called Tamnaghvelton/Tamhnach Bhealtaine (‘field of the Bealtaine festivities’). Lisbalting/Lios Bealtaine (‘fort or enclosure of Bealtaine’) is located in Kilcash Parish, County Tipperary. Glasheennabaultina (‘the Bealtaine stream’) is the name of a stream joining the River Galey near Athea, County Limerick.

    Origins
    In Irish mythology, the beginning of the summer season for the Tuatha Dé Danann and the Milesians started at Bealtaine. Great bonfires would mark a time of purification and transition, heralding in the season in the hope of a good harvest later in the year, and were accompanied with ritual acts to protect the people from any harm by Otherworldly spirits, such as the Aos Sí. Like the festival of Samhain, opposite Beltane on October 31st, Beltane was also a time when the Otherworld was seen as particularly close at hand.

    Early Gaelic sources from around the 10th century state that the druids of the community would create a need-fire on top of a hill on this day and drive the village’s cattle through the fires to purify them and bring luck (Eadar dà theine Bhealltainn in Scottish Gaelic, ‘Between two fires of Beltane’). This term is also found in Irish and is used as a turn of phrase to describe a situation which is difficult to escape from. In Scotland, boughs of juniper were sometimes thrown on the fires to add an additional element of purification and blessing to the smoke. People would also pass between the two fires to purify themselves. This was echoed throughout history after Christianization, with lay people instead of Druid priests creating the need-fire. The festival persisted widely up until the 1950s, and in some places the celebration of Beltane continues today.[4][1][8]

    Beltane as described in this article is a specifically Gaelic holiday. Other Celtic cultures, such as the Welsh, Bretons, and Cornish, do not celebrate Beltane, per se. However, they celebrated or celebrate festivals similar to it at the same time of year. In Wales, the day is known as Calan Mai, and the Gaulish name for the day is Belotenia.[9]

    Dwelly wrote:

    “ In many parts of the Highlands, the young folks of the district would meet on the moors on 1 May. They cut a table in the green sod, of a round figure, by cutting a trench in the ground of sufficient circumferences to hold the whole company. They then kindled a fire, dressed a repast of eggs and milk of the constituency of custard. They kneaded a cake of oatmeal, which was toasted at the embers against a stone. After the custard was eaten, they divided the cake into as many portions as there were people in the company, as much alike as possible in size and shape. They daubed one of the pieces with charcoal, til it was black all over, and they were then all put into a bonnet together, and each one blindfolded took out a portion. The bonnet holder was entitled to the last bit, and whoever drew the black bit was the person who was compelled to leap three times over the flames. Some people say this was originally to appease a god, whose favour they tried to implore by making the year productive. (Dwelly, 1911, “Bealltuinn”)

    beijo a todos
    tio Gus

    Comment by Gustavo — 30/10/2010 @ 9:40 AM

    • F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      bjs neste coração que eu adoro!

      The Bards of the Infinity

      Do passado nós viemos
      Entre o portão do arco-íris
      Além do pôr-do-sol
      Através das ondas dos mares
      Cantando canções com as flores
      Voando com os pássaros azuis
      Nós iremos brilhar novamente
      Somos os bardos do infinito
      Do passado nós viemos
      Entre o portão do arco-íris
      Através das ondas dos mares
      Até a terra dos imortais
      Sobre os corvos voaremos
      Cantando com as fadas
      Somos os bardos mágicos
      Somos filhos do crepúsculo
      Somos guiados pela mão da lua
      Com nossas canções colocaremos a
      Mágica no ar
      Com nossa harpa mágica
      Enfrentaremos todos eles
      Então vocês verão o poder
      Do filho da nuvem
      Agora devemos vencer o muro dos tempos
      Com a rainha das bruxas
      Sobre seus corvos voaremos
      Tente entender
      Nós brilharemos novamente!

      Tuatha De Danann

      bjs bjs bjs
      Fy

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 12:26 AM

  7. Outro lance relevante a respeito de Beltane é o tratamento que os povos celtas davam aos animais. Dinte da desumanidade com que tratamos nossas vacas,entre outros animais,confinadas em currais de engorda, atiradas em fábricas de abate, sem a menor compaixão. Esta carne envenenada pelo terror é a carne que as pessoas comem.
    Os celtas da Irlanda, Grã-Bretanha e na Gália (França) não abatiam seu gado para alimento até que eles fôssem velhos demais para ser úteis. Sabiam e viviam o fato de que os seres humanos, suas culturas e seus animais eram mutuamente dependentes uns dos outros.
    Vacas na Irlanda antiga estavam intimamente associadas com várias deusas, especialmente aquelas ligadas aos rios (bovinos precisam beber uma média de 16 litros de água / dia, mais para vacas leiteiras, portanto, um bom abastecimento de água é fundamental -).
    A feminista Maria Condren, explora o fato de que para os celtas, bem como os egípcios e muitos outros povos antigos, Deusas Mãe eram muitas vezes simbolizada por uma vaca celeste dando generosamente do seu leite aos seus filhos .
    A vaca, juntamente com o abutre ea serpente, foram os símbolos mais associados à deusa celta Brígida, como uma vaca divina, seu leite era o alimento sagrado, beber era uma “comunhão” com ela, uma cura, um antídoto contra as armas venenosas, até que a prática foi proibida no século 12, o leite da vaca irlandesa era considerado tão sagrado que era utilizado em vez de água para batizar seus filhos.

    Miranda Green observa que outra razão especial é porque o leite é uma rica fonte de vitamina D, que é encontrada principalmente na Luz Solar que é visivelmente mais escassa nestas regiões. Seria como dizer que os celtas sabiam que ao beber leite estariam bebendo “luz solar”, ou seja seus benefícios.
    Beltane era um ritual em que o gado era homenagado e tratado em rituais de proteção, purificação e fertilidade. Assim como eles eram levados para as pastagens de inverno no início do ano celta em Samhain (Halloween), eles retornavam às suas pastagens mais altas durante o verão.
    As fogueiras de Beltane eram feitas com as madeiras das árvores que os celtas consideravam como as mais sagradas, e possuiam o poder de proteger contra doenças e infertilidade.
    Entre as fogueiras sempre havia uma passagem por onde o gado era conduzido com a finalidade da puruficação contra doenças e esterilidade, e os estábulos também eram incensados para purificar e desinfetar o ar.
    O mesmo em relação aos humanos.
    O grande apelo de Beltane, na minha opinião, é que nos lembremos de que somos o mundo,somos nosso corpo e somos nossa vida e, fazemos parte de uma interação sem a qual nada é possível.E esquecemos disto.

    May we live more wisely within our overlapping ecosystems.
    May we cherish anew the wonder of clean waters and fresh winds.
    May we more wisely tend and respect the animals and plants that nourish us.
    May the sacred fires of Beltane guide us into new paths of hope.

    Que possamos viver com mais sabedoria dentro de nossos sobrepostos ecossistemas.
    Que possamos valorizar de novo a maravilha das águas limpas e ventos frescos.
    Que possamos com mais sabedoria respeitar os animais e as plantas que nos alimentam.
    Que o fogo sagrado de Beltane nos guie em novos caminhos de esperança.

    Seu post está um sonho.
    BEIJO
    Marianne

    Comment by Marianne — 30/10/2010 @ 11:29 AM

    • Marianne, eu já debati este assunto lá no Anoitan, em um post feito pela Luíza.
      É repugnante a forma do abate. Verdade verdadeira mais que verdadeira: comemos medo – e terror.
      Eu coloquei um vídeo por lá, que eu não tenho paciência e nem vontade de procurar – mas se eu encontrar faço questão de colocar aqui.
      Naquela época então… – pra variar – eu estava empenhada numa campanha contra o assassinato bárbaro das focas e foquinhas no Canadá.
      Graças aos deuses: foi proibido.

      Então…

      eu como aquariana não tenho nada contra a tecnologia, o avanço, a evolução.

      Claro que não. Mas é inacreditável – e eu não entendo – o quanto retrocedemos como seres-humanos.

      E não admito esta imbecilidade de justificar esta involução através destes argumentos esquizotéricos e esquizofrênicos de que a ciência – o progresso – as nossas conquistas em todas as áreas tenham ocasionado esta brutalização em nossa humanidade.

      Teríamos que ser símeos : isentos de raciocínio ou de vontade para podermos nos justificar assim.

      Às vezes tenho a impressão de que a raça humana tem esta tendência à degeneração…. À negação de sí mesma e de sua natureza…

      Ou de sua lúcida Responsabilidade…

      Predadores ?
      de nós mesmos ?

      Porque?

      A evolução , o “alcance” não carrega em sí o estigma de destruição.
      Nosso Raciocínio, nossa Vontade , a capacidade natural de nossas mentes extermina a imbecilidade deste “argumento” tão usado – chatíssimamente usado – pra nos “justificarmos”.

      Ou então aparecem aquelas fés mórbidamente fabricadas – que também fazem parte do predadorismo – infectadas pela desimportância furiosa do Homem e seu Meio ou Mundo.

      O predadorismo consiste no ataque de uma espécie a outra, para matá-la e devorá-la.

      Quando esta relação ocorre entre seres da mesma espécie é chamado de canibalismo.

      O parasitismo é a relação em que uma espécie se instala no corpo de outra, prejudicando-a.

      O organismo que abriga o parasita é chamado de hospedeiro.

      O resultado destes predadores inventados pelos mais vís anseios de poder, estão aí: se manifestando das mais diversas maneiras neste curral de ovelhas abestalhadas em q o mundo está se transformando.

      Ovelhas prontinhas pro mais brutal abate.

      O abate da Liberdade, do Desejo, da Vontade, do Raciocínio , da Escolha, etcetalz

      De Seres Humanos nos transformamos em Hospedeiros.

      Hospedeiros idiotizados e … contaminados … – óbvio.

      bjs
      Fy

      Que possamos viver com mais sabedoria dentro de nossos sobrepostos ecossistemas.
      Que possamos valorizar de novo a maravilha das águas limpas e ventos frescos.
      Que possamos com mais sabedoria respeitar os animais e as plantas que nos alimentam.
      Que o fogo sagrado de Beltane nos guie em novos caminhos de esperança.

      F à i l t e , L á B e a l t a i n e !

      Comment by Fy — 31/10/2010 @ 12:20 AM

  8. You cant believe the historys real
    Come with me to the firelands
    You make me feel
    The risk of the night
    Stay with me in the firelands
    Can you tell me
    If you love me
    Do you light fairies along the sky
    Can you give me
    Storms and sunshines
    Stay with me in the firelands
    You make me feel
    My historys real
    Stay with me in the firelands
    You cant believe the risk of the night
    Come with me to the firelands
    Can you tell me
    If you love me
    Do you light fairies along the skies?
    Can you give me
    Storms and sunshines
    Stay with me in the firelands

    duda

    Comment by duda — 31/10/2010 @ 1:16 AM

  9. “Thanks invisible physician, for thy silent deciduous medicine,
    thy day and night, thy waters and thy airs,
    the banks, the grass, the trees, and e’en the weeds.”
    ~ Walt Whitman, “The Oaks and I”

    bjinhos

    Carol

    Comment by Carol — 04/11/2010 @ 7:17 AM

  10. F à i l t e , L á B e a l t a i n e !
    Super beleza este blog.
    Inebria.
    Parabéns.

    Comment by Cyntia — 11/11/2010 @ 9:19 PM

  11. This is the right site for anyone who wants to understand this
    topic. You know so much its almost tough to argue with you (not that
    I personally would want to…HaHa). You certainly put a new spin on a topic that’s been discussed for decades. Excellent stuff, just great!

    Comment by dmaic-sp.com — 10/05/2013 @ 2:44 AM

  12. Hey there! Do you know if they make any plugins to assist with SEO?
    I’m trying to get my blog to rank for some targeted keywords but I’m not seeing very good success.
    If you know of any please share. Thanks!

    Comment by now — 27/08/2014 @ 9:47 PM

  13. Nice post. I learn something new and challenging
    on websites I stumbleupon on a daily basis. It’s always helpful to read articles from other
    authors and practice something from other web sites.

    Comment by odzież damska hurtownia — 25/11/2014 @ 3:16 PM

  14. hey there and thank you for your info – I’ve
    certainly picked up anything new from right here.
    I did however expertise several technical issues using this web site, since I experienced to reload the site lots
    of times previous to I could get it to load correctly.

    I had been wondering if your web hosting is OK? Not that I am complaining, but slow loading instances times will
    often affect your placement in google and could damage your quality
    score if ads and marketing with Adwords. Anyway I’m adding this RSS to
    my e-mail and can look out for a lot more of your respective
    intriguing content. Make sure you update this again soon.

    Comment by Red Bottoms Sale — 27/03/2015 @ 3:03 PM

  15. This is my first time visit at here and i am genuinely impressed to read everthing at single place.

    Comment by Anonymous — 28/11/2015 @ 12:51 PM

  16. This article will assist the internet viewers for creating
    new weblog or even a weblog from start to end.

    Comment by miracle grill mat — 06/06/2016 @ 2:35 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: