windmills by fy

03/11/2010

Cría cuervos . . .

Filed under: Uncategorized — Fy @ 12:33 PM

 

 

 Uma nação pode sobreviver aos idiotas e até aos gananciosos .

 

Mas não pode sobreviver à traição gerada dentro de si mesma .

 

Um inimigo exterior não é tão perigoso ,

 

porque é conhecido e carrega suas bandeiras abertamente .

 

Mas o traidor se move livremente dentro do governo ,

  

seus melífluos sussurros são ouvidos entre todos e ecoam no próprio vestíbulo do Estado .

 

E esse traidor não parece ser um traidor ; ele fala com familiaridade a suas vítimas ,

  

usa sua face e suas roupas e apela aos sentimentos que se alojam no coração de todas as pessoas .

 

Ele arruína as raízes da sociedade ; ele trabalha em segredo e oculto na noite para demolir as fundações da nação ;

  

ele infecta o corpo político a tal ponto que este sucumbe .

  

Discurso de Cícero , tribuno romano , no ano de 42 AC

 

 

 

 

 

 

UMA OBSERVAÇÃO IMPORTANTE  –  RELEVANTE  –  e , sobretudo : REAL  :

 

  

  Em virtude de : como administrar um país   com tamanha dívida interna e externa deixa-se claro o seguinte:

Dilma teve 53.000.000 de votos no entanto –  

Serra teve 43.000.000 e abstenções –  

e votos nulos e brancos totalizaram 37.000.000.

Assim sendo, a pergunta que fica é :

a nossa   “ democracia ”   elegeu uma candidata que nem metade dos votos válidos conseguiu.

Dessa forma , é ela :  ” ela ” :   que traz no “curriculum vitae : [ entre outros horrores ] ,

  a incapacidade de administrar uma lojinha de   ” 1 real ”  :

é ” ela ” . . .      que vai administrar o tamanho dessa dívida e o país .

Parafraseando o autor do parágrafo : – Será que ” ela ”  consegue ?

Eu não vou TORCER para ela acertar, (como dizem alguns tolos), TORCER não faz parte do arsenal de um presidente.

 

 

2 TRILHÕES DA DÍVIDA INTERNA, (números do governo, não meus),

260 BILHÕES DA DÍVIDA EXTERNA, não ajudam o progresso e a prosperidade.

E  ” dona Dilma ” adora usar essas duas palavras  . . .

Na campanha eleitoral, houve um cuidado especial em não tratar de coisa alguma que se parecesse com isso.

Hélio Frenandes / http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=12871&cpage=1#comment-31694

Não sei o que é pior, como e de que forma um país pode conviver com tamanhos compromissos internos e externos ,

ou se o tipo de   “ democracia ” no qual vivemos .

Uma vez que, uma candidata pode se eleger com a minoria .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Versão Original do 1º Discurso de Luladilma :

 

 

 

 

 

 

Como o programado . 

. . .   – estavam apenas  na espreita . . .

mas . . . 

já estão sobrevoando o banquete , atraídos pelo mau cheiro da nossa Democracia Agonizante   :

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

 ” Se o que há de :  Lixo Moral e Mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido , e com ele se formar uma figura gigantesca ,

                             tal seria a figura do COMUNISMO , inimigo supremo da Liberdade e da Humanidade ”  

                                                                                                                                                                                                                                                    Fernando Pessoa

  

  

 

 

Não foi por falta de   ” estímulos visuais ”  –  alertas ,  estampados em todos os jornais do mundo .

Cubanos , iranianos , venezuelanos – etc  : desesperados .

E mais horrível ainda  é não poder  sequer admirar a estratégia destes monstros .

Eles   “sequer”   precisaram ser inteligentes .

Sabiam que poderiam contar com nossa burrice e alienação .

 

 

 

Alguns ” distraídos ” . . . ,

 [ não os vendidos : estes … se venderam por muito pouco . . .  e vão perceber bem rápido ]

. . .  – repetem e alardeiam

que esta escolha … foi uma   ” transformação benéfica ”  : – e agora … teremos ” Igualdade “.

A idéia é estúpida por si só . 

Ninguém é igual a ninguém .

E … é tortuoso o caminho desta   ” descoberta ”  .

E mais ainda a descoberta dos parâmetros com que se  ” nivela ”  os seres – humanos  para que haja ” Igualdade ” .

 

 

” Fiquei indignado por esses mais de vinte milhões de eleitores que se abstiveram de votar e que poderiam ter mudado o final dessa tragédia,

que a história os perdoe por terem vendido sua liberdade por um final de semana prolongado.

Mas como diria um certo poeta inglês “Nasce um tolo a cada minuto” e contra isso nada podemos

e disso todos os espertalhões de nossa republica se aproveitam.”                                                                                                                               

Marques Patrocínio

 

 

Pois é .

A todos estes “tolos” :

Não se iludam com Igualdade de Direitos .

Mas divirtam-se  com a Igualdade  do  Curral .

Aos que ainda insistem neste argumento patético  de “igualdade”  , seria interessante uma averiguação histórica  ou  um pouquinho de interesse

pelos fatos que documentam nossa historia ,

Eu recomendo um livro … só um … – pelo menos um passar de olhos …

enquanto nos for permitido ler :

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARANÓIA ?

Não , – quem dera fôsse .

Eu considero “surdez”  ou cegueira : Lula declarou e … declara abertamente  sua idolatria por Fidel Castro.

Há anos e anos diz visitar Cuba com o intuito de aprender os métodos de repressão à la Fidel .

http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2008/01/15/antes_de_encontrar_fidel_lula_se_diz_apaixonado_pela_revolucao_cubana_-328040349.asp

O boçal da Venezuela vomita o mesmo discurso .

 

 

E já que nossa nação tornou-se o palco deste banquete de fascínoras e nossa estúpida alienação a “esperança” destes monstros alucinados ,

é conveniente que estejamos , no mínimo . . .  , preparados tanto  para o que nos espera ,  quanto  para  o futuro bovino que espera por nossos filhos  : ‘cumpañeros’.

 

 

 

 

   Cría cuervos …

                                                    y :

                                                                                                      te sacarán los ojos .

 

 

 

 

 

 

 

  

 

  

por  J0ão Bosco Leal :

Como era de se esperar, os hipócritas que hoje governam este país conseguiram seu intento, mostrando que, com sua política socialista paternalista,

conseguem eleger até mesmo Dilma Rousseff, ilustre desconhecida, sem nenhuma experiência administrativa,

que nem mesmo como ex-guerrilheira assumida conseguiu algum destaque, como declarou seu companheiro de armas, o ministro Carlos Minc.

 

A arrogância de Lula, no entanto, escolheu a dedo sua sucessora, exatamente para mostrar, com isso, ser “o cara” capaz de tudo, inclusive de eleger até um poste,

tamanha a insignificância político eleitoral de Dilma, de quem só se sabe que participou de grupos guerrilheiros armados,

como o Comando de Libertação Nacional (COLINA) e a Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR Palmares),

onde, usando vários codinomes, como Estela, Luísa, Maria Lúcia, Marina, Patrícia e Wanda, foi companheira de Carlos Lamarca, um desertor assassino.

 

Em pesquisas na internet, nota-se que, como guerrilheira, seu maior trunfo talvez tenha sido a participação no roubo, em 18 de junho de 1969,

na cidade do Rio de Janeiro, de um cofre pertencente ao ex-governador de São Paulo, Ademar de Barros, de onde forfam subtraídos 2,5 milhões de dólares,

na ação mais espetacular e rentável de toda a luta armada.

 

Mesmo assim, essa ação teve um resultado discutível, pois até hoje não ficou claro, nem mesmo para os participantes dos grupos armados,

onde foi parar todo esse dinheiro, o que em nada difere do que vemos hoje na Casa Civil, onde foi ministra,

ou mesmo em todos os escândalos que já apareceram no governo Lula.

 

 

Esse grupo que hoje governa, e que, com essa eleição, continuará governando o país,

é o mesmo de todos os governos incapazes que estão destruindo as economias de nossos vizinhos Bolívia, Paraguai, Venezuela e Equador,

que também já destruiu Cuba, e teve essa sua política planejada e unificada no Foro de São Paulo,

ocorrido na cidade de mesmo nome, em 1990, do qual participaram todos eles e, naquela ocasião, traçaram as estratégias para socializar toda a América Latina e o Caribe.

 

  

 

O país, que teve sua economia organizada nos dois governos anteriores, com muito sacrifício econômico de toda a população,

e que agora começa a colher os frutos desse sacrifício, certamente colocará tudo a perder nas mãos de ex-guerrilheiros cujos grupos,

com ou sem sua participação direta, ceifaram vidas de irmãos brasileiros para implantar um regime já fracassado em diversos países do mundo,

que está fracassando em nossos vizinhos, e tão ruim que foi reconhecido como tal pelo próprio Fidel Castro em recente pronunciamento.

 

A grande massa populacional do país, onde se condensa o maior número de eleitores, sequer sabe o que é um regime ou outro,

em decorrência de sua ignorância cultural,

fruto de décadas de políticas sem investimento em educação, e continuará assim, analfabeta :  pois é asssim que interessa a grupos como esse.

 

Só ignorante, analfabeta, sem acesso a informações e totalmente dependente do Estado,

vivendo de “bolsas”, “vales” e outros tipos de benesses, essa população continuará votando dessa maneira, em gente despreparada,

incapaz de fazer o país realmente evoluir, crescer, mas cada vez roubando mais e suprindo a população com migalhas.

[ isto foi e é a tática dos Fidel em Cuba ]

 

É a hipocrisia vencendo a razão e a competência, mantendo o país assim, atrasado, analfabeto e socialista,

permitindo o enriquecimento ilícito de uma pequena elite,

que no passado pegou em armas e matou irmãos, dizendo lutar pelo país e pelos pobres.                       

J0ão Bosco Leal

 

 

 

Fy 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

30 Comments »

  1. Boa noite a todos.
    Bem, aqui em SP o aborrecimento é visível.
    Percebo as pessoas assustadas também.
    No fundo um pouco de esclarecimento é suficiente para que se espere coisas terríveis.
    Passei pelo Reinaldo Azevedo, e me surpreende como o sujeito não perde o humor.
    Vou transcrever, porque acho que merece :

    Eleitores de Dilma foram traídos: votaram numa presidente e elegeram Madre Teresa de Calcutá! Ou: “Liberdade de imprensa pra quê?”
    Depois de ver as entrevistas de Dilma Rousseff na TV e as reportagens sobre a sua eleição, já não tenho mais a menor dúvida. Os que a escolheram foram mesmo enganados. Votaram, sei lá, na “muié do Lula” ou até na pessoa que lhes pareceu a mais competente e acabaram elegendo Madre Teresa de Calcutá. A petista não tem nem mesmo aqueles pequenos defeitos que tornam críveis as qualidades de qualquer pessoa. Nem a sua proverbial rispidez surge como um contraponto mínimo. Ao contrário: é uma estratégia de ação e evidencia seu zelo pela coisa pública. Desde que nomeou Erenice Guerra no Ministério das Minas e Energia, Dilma não aceita que nada dê errado!

    “Est modus in rebus”, escreveu Horácio: “Há uma medida nas coisas!”. A arte, queria Aristóteles, como representação da realidade, não podia ser inverossímil, ainda que fosse falsa. Talvez o jornalismo devesse também seguir a máxima da mimesis aristotélica. Se a verdade anda difícil no jornalismo, que se opte pela representação comedida ao menos. Ouvi ontem até no Jornal da Globo, no geral muito correto, um repórter afirmar que “Dilma já fez história” porque é a primeira mulher a ser eleita presidente do Brasil. Digamos que seu governo seja péssimo: terá feito história porque foi a primeira mulher a fazer um péssimo governo? Est modus in rebus! Dilma não precisa ser protegida de si mesma. O Brasil elegeu uma presidente da República, não um mito.

    Isso não é bom. Isso, na verdade, é péssimo! Terá sido FHC o último brasileiro comum a nos governar? Depois dele, seremos governados apenas por mitos ou por “categorias inaugurais”? “O primeiro operário”, “a primeira mulher”… Que “primeiro” TERÁ DE VIR depois? O “primeiro negro”, o “primeiro japonês (nascido no Brasil por exigência constitucional), o “primeiro “fenilcetonúrico”, o “primeiro alérgico a gergelim” (que é o meu grupo!)? Voltaremos, um dia, a ser governados por brasileiros natos, alfabetizados, com 35 anos ou mais? Isso é uma tolice! Se o país é governado por um “operário” ou por “uma mulher”, o mandatário ou mandatária tende a ser poupado de seus próprios erros porque não se pode ofender a “minoria sociológica” eleita. Quantas vezes Lula foi muito além da conta sem que ninguém lhe cobrasse nada porque, afinal, vocês sabem, não podemos cobrar certas coisas de um operário…

    Até a sua biografia já começa a ser reescrita com zelo. Ontem, no Jornal Nacional, um companheiro de militância de Dilma assegurou que ela nunca pegou em armas, embora tenha feito parte de dois dos grupos terroristas mais violentos que praticaram atentados durante o regime militar. Não teve? E fazia lá o quê? Suas ações concorriam para que objetivo? Trata-se apenas de respeito pelos fatos. Uma coisa é Dilma não ter sido condenada por participação no episódio A ou B da luta armada; outra, muito diferente, é não ter participado de ações violentas. Quem organiza, planeja ou organiza as finanças de grupos assim “participa” ou não?

    Nesse ponto, gostaria — é só retórica argumentativa, claro — de ter um petralhinha aqui do lado para me perguntar: “Mas que importância tem isso?” Ora, a importância que tem a verdade. Se o tema é desimportante, por que a mentira? Se a mentira pode ser enunciada e anunciada, por que não a verdade? E sobre qualquer assunto: luta armada, aborto, liberdade de imprensa, dossiês, Erenice, a lei da gravidade….

    A tese vagabunda
    A petralhada, claro, está pegando no meu pé. Em primeiro lugar, não se conformam porque não estou deprimido. Contavam, sei lá, que eu fosse ficar uns três dias escondido debaixo da cama. E não é que, confesso, a eleição de Madre Teresa de Sófia até despertou em mim um ânimo novo? Mais tentam preservá-la de si mesma, mais eu escrevo para devolvê-la a si mesma.

    Em segundo lugar, sustentam que, ao escrever o que escrevo, estou desrespeitando a maioria dos eleitores, que é choro de derrotado etc. Bem, quanto ao “choro de derrotado”, dizer o quê? Se acreditam nisso, por que não me ignoram e somem daqui? Quanto ao respeito à maioria, afirmo: desrespeitosos foram os setores do petismo que pregaram “Fora Itamar” em 1992 e “Fora FHC em 1999″; desrespeitoso foi Tarso Genro ao cobrar a renúncia de FHC no 19º dia do seu segundo mandato. Eu não! Exerço o direito de crítica. Fosse assim, seus abestados, nas democracias, só os derrotados seriam contestados, já que o contrário seria “desrespeito à maioria”; fosse assim, suas bestas lógicas, o valor intrínseco da democracia seria a antidemocracia. Espero que tenham entendido porque não vou colocar as duas mãos no chão para explicar.

    Ademais, vejam quem está falando! Lula construiu a sua fortuna crítica construindo um edifício de mentiras sobre FHC, eleito e reeleito no primeiro turno, escolhas legítimas do povo. Enquanto fez oposição, jamais lhe atribuiu um miserável mérito. O petista o fez por amor à verdade? Por respeito à maioria? Eu reconheço méritos no governo Lula, sim. Não lhe concedo é a licença para degradar o estado de direito, para aviltar as instituições, para se comportar de modo indecoroso. São coisas absolutamente distintas!

    E para encerrar
    Finalmente, há os que insistem na tese do “preconceito”. Contra quem ou o quê? Contra a mais poderosa máquina eleitoral criada no país, que não respeitou quaisquer limites da legalidade? Ontem escrevi um texto que considero bastante esclarecedor e preciso sobre como essa questão se articula com a dita “legitimidade”. Não preciso de preconceito nenhum para criticar o PT. Bastam os fatos. O que se pretende com essa conversa é usar a “mulher” Dilma Rousseff para blindar a “presidente Dilma Rousseff”, assim como o “operário Lula” blindou o “presidente Lula”. Engraçado é que o “intelectual FHC” sempre foi usado para atacar o “presidente FHC”!

    Prometi na madrugada de domingo, não foi?, que o blog voltaria na segunda, pouco importava o eleito. E continuará na terça, na quarta, na quinta… Agora, então, que Dilma se converteu à liberdade de imprensa (ver abaixo), eu fico ainda mais animado. Quando ouvi a presidente eleita falar isso na entrevista a William Bonner, no Jornal Nacional, fiquei superanimado e, confesso, pensei em mim mesmo. E disse cá com meus botões:
    “Liberdade pra quê? Ninguém precisa de liberdade pra dizer ’sim’. A gente precisa ser livre é pra dizer ‘não’. Afinal, nas ditaduras também é permitido concordar”.

    Sou grato a Dilma. Sua eleição me fez ter ainda mais clareza sobre o que eu penso e sobre o que ela pensa.

    Por Reinaldo Azevedo

    Boa noite e boa semana.
    Abraço
    Vitor Simmonsen

    Comment by Vitor — 03/11/2010 @ 1:57 PM

    • Hi doctor ,

      O Reinaldo Azevedo não perde o humor , mas é um gênio nisto tb.

      E olha que eu abomino o radicalismo religioso dele, embora neste momento possa compreendê-lo mais do q nunca.

      Ele tá lá : levando a sério este lance de Oposição.

      Tiro meu chapéu.

      Pra mim, ele é inesquecível.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:31 AM

  2. Oi Fy,moçada,
    A repercussão foi péssima mesmo. Os abestados alfabetizados que povoam nossa pátria, são os palhaços deste circo, sem dúvida.
    Um bando de Zés Cariocas sem o charme e a esperteza do personagem. Tá todo mundo na expectativa… com cara de c….
    A maior prova de irresponsabilidade do brasileiro.
    Isto “desenha” nossa nação.
    Irresponsabilidade não conhece setor, área, é um hábito.
    Nação dividida : a metade, praticamente, que não votou no Comunismo sórdido que estes filhos da puta estão literalmente exercendo no Brasil, vai ter que dar uma de macho…. – vai virar guerrilha, vai dar confusão. E eles não vão demorar a colocar as manguinhas de fora. E enfiar suas podridões na cara dagente.Não enfiaram o Dilmão?
    Retrocedemos. Muito. Atravessamos a linha que nos separava do precipício.
    Tudo isto, enchendo a cara na beira da praia.

    Vamos pro Canadá?
    Não é má idéia, depois desta demonstração de Ignorância, que querendo ou não define esta merda de incautos que povoa nosso país.
    É bem melhor ser brasileiro “lá fora” : – é bem melhor ser “cubano em Miami” : os pobres cubanos mandam PAPEL HIGIÊNICO pras famílias “presas” em Cuba .

    Falaê TocaYo,
    e o Dennis, não volta mais ?
    Surfando no Pacífico ?
    Como andam as coisas por lá ?
    beijo Fy
    Abraço a todos aê

    João Pedro

    Comment by João Pedro — 04/11/2010 @ 12:16 AM

    • Vamos pro Canadá?

      just in time, man

      it’s up to you.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:27 AM

  3. Bom dia “cumpañeros” hahahahahahahahahah!!!!!

    Claro que poderíamos usar sinônimos para esta saudação…. desde o banalizadérrimo Heil Hitler até o sofisticadíssimo Filho da Puta – como bem disse o JPedro.

    Ao Marques, adiciono meus Parabéns , e com certeza o reconheço como sócio benemérito desta Sociedade de Poetas Mortos ou de Poetas Dignos ou… da qual passamos a fazer parte derepentemente… em fração de segundos e em pleno Halloween.

    Cría Cuervos….
    êta cabecinha prolífera e funcionante.

    Cría cuervos é um filme um bocado à margem do que me faz gostar de saura: o seu claro empenhamento político, nomeadamente durante a ditadura espanhola.
    Cria cuervos é a dramatização do ditado espanhol que nos lembra que se criarmos corvos, eles nos podem arrancar os olhos.É uma brilhante fábula sobre as relações familiares, a sociedade e os valores na Espanha durante a ditadura:

    El origen de este refrán se desconoce, aunque hay quien lo atribuye a una anécdota que le ocurrió a don Álvaro de Luna durante una cacería.
    En el transcurso de ésta, el célebre condestable de Castilla se topó con un pobre hambriento que en el lugar de sus ojos presentaba dos horribles cicatrices que desfiguraban por completo el rostro.

    Totalmente impresionado, Don Álvaro le preguntó acerca del origen de las heridas.

    El mendigo le respondió lo siguiente:

    “Tres años ha criaba yo un cuervo que había recogido pequeñito en el monte; y le traté con mucho cariño; poco a poco fue haciéndose grande, grande…

    Un día que le daba de comer saltó a mis ojos; y por muy pronto que me quise defender fue inútil: quedé ciego”.

    Don Álvaro socorrió a aquel desdichado, y con amarga ironía dijo a sus nobles compañeros de caza:

    “Cria cuervos para que luego os saquen los ojos”.

    É isso aí.

    Volto depois.
    Abraços
    (tio) Renato

    Comment by Renato — 04/11/2010 @ 1:44 AM

    • “Cria cuervos para que luego os saquen los ojos”.

      Mas … qual seria a dúvida ?

      Estamos só repetindo.

      Fomos oferecidos de bandeja.

      Q horror.

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:24 AM

  4. Para quem não conhece :

    (tio) Renato

    Comment by Renato — 04/11/2010 @ 2:03 AM

    • A Bia táqui me dizendo que este filme é a cópia do tempo em que ela estudava no Sion.

      bj Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:22 AM

  5. Nóis os otários .

    Mas sendo mais otário ainda, e otimista de plantão vamos encarar algumas possibilidades: o Lula, pelo menos próforme não será mais nosso presidente, e o famoso ditado “o vento que venta cá, venta lá” somado à memória curta do brasileiro, exigirão da nova presidente uma gestão continua de sucesso, pois a expectativa beócia que se formou sobre a candidata, foi de “esperança” no curto prazo de sucesso, e o ditado a que me refiro determinauma natural baixa de “influência nacional” de Lula nos próximos anos.

    Outra coisa que chama nossa atenção é o gráfico das eleições, onde o Sul ficou azul, assim como São Paulo, Espírito Santo e outros estados. Serra venceu na considerada população de melhor qualidade de vida, melhor formação, maior infraestrutura social, maior politização, maior acesso a tecnologia, meio de comunicações entre outras inúmeras vantagens.

    É óbvio que não se pode esquecer, das vitorias de Dilma em Minas e Rio, mas a oposição, apesar de minoria no congresso, promete ter uma força renovada, com novas posturas e já iniciando o plantio para as eleições de 2014, onde Aécio Neves, Geraldo Alckmin e Beto Richa, poderão sair candidatos, e não colocando fora o próprio Serra, que disse “não é um Adeus, é um até logo”.

    Todo mundo sabe que o “governo” Dilma não trará retornos expressivos, ao contrário, os desmandos de Lula cedo ou tarde cairão na cabeça do país e nas nossas , querendo ou não , e também querendo ou não temos que respeitar também por respeitar os 40 anos de vida pública do candidato adversário, pois mesmo batendo de frente contra os 83% de aprovação de Lula, Serra conquistou mais de 43 milhões de votos.É mole ?

    O que importa, é que mesmo embaixo de tanta pressão, mesmo sabendo das inclinações comunistas destes safados, a democracia foi novamente bem sucedida, e apesar das convicções políticas de cada um, ainda podemos celebrar a LIBERDADE.

    Tô errado ?

    Alexandre

    Comment by Alexandre — 04/11/2010 @ 5:56 AM

    • Oi Alê,

      Não tá errado não.

      Vamos ver daqui pra frente , como é que estes 43 milhões vão reagir ao estrondoso barulho que esta vitória vai provocar daqui pra frente.

      Vamos ver .

      A martelada foi dada.
      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:20 AM

  6. Muito otimista Alexandre, mas não tenho a mesma fé.

    Este golpe tremendo que o Br sofreu está mais pra perto da tragédia do que uma deliberação política ou sociológica consegue avaliar.
    A nação foi tomada sim, por este grupo de terroristas que arquitetam este e outros megalomanos planos às nossas custas e às custas de nossa liberdade.
    O Lula continua mais cínico do que nunca, e a terrorista é péssima em decorar os roteiros que recebe,
    Não existe oposição, quem vai ter que ir pras ruas é o povo mesmo, assim que perceber a cagada que fez .
    Perceber não: sentir no lombo.
    Ou seja:

    Fodeu!

    Gabriel

    Comment by Gabriel — 04/11/2010 @ 6:10 AM

    • Oi Gab , olha istooooo :

      O Irã comemorou a vitória de Dilma Rousseff e destacou que o resultado “fortalece o bloco antiamericano”. Ontem, o presidente Mahmoud Ahmadinejad deixou clara sua satisfação com a vitória da sucessora do presidente Lula, na esperança de que sua política externa siga os mesmos passos da diplomacia do governo que terminará no fim de dezembro. Na ONU, países africanos e algumas das ditaduras mais criticadas do mundo também não disfarçaram a satisfação com o resultado das eleições.
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:13 AM

  7. Todo mundo fala e fala do governo do molusco como se ele tivesse oferecido grandes vantagens.

    O que voce diz disto Fy, da economia?

    Bjinhos da Carol pra todos.

    Não serve pra muita coisa, mas lembrem:
    Nada como um dia após o outro.
    Quem rí por último, rí melhor.

    Mesmo que não haja nenhum motivo pra rir, a expressão é válida neste contexto debochado em que se encontra o nosso país .

    Comment by Carol — 04/11/2010 @ 7:23 AM

    • Carol

      Ondeando aqui e alí, um mais ou menos rápido do que eu acho :

      as despezas da MENTIRA bem veículada :

      1] Lula ampliou enormemente o número de veículos de comunicação que recebem verba federal , através de propaganda do governo ou de estatais :

      – Em 2003, eram 499 veículos distribuídos em 182 municípios

      – Em 2009, pulou para 7.047 veículos distribuídos em 2.184 municípios

      2] Todas as pequenas rádios do interior do Brasil passaram a receber R$ 5.000, 00 p/ mês do DF. Hoje, nenhuma delas fala mal do governo.

      3] Em julho de 2008, a SECOM – Secretaria de Comunicação da Presidência da República, do Franklin Martins, contratou por R$ 15 milhões anuais o Grupo CDN,
      uma das maiores empresas de comunicação do país, para cuidar da imagem do Brasil no exterior. No lugar de “Brasil”, leia-se “Lula”.

      4) Em 2004, por exemplo, o governo Lula gastou R$ 871,8 milhões em publicidade.

      5) Em 2009, a publicidade oficial alcançou 1.791 veículos de mídias, sem contar as tradicionais: rádios, jornais, tevês e revistas.

      6) A presidência da República qualificou como SIGILOSOS os dados da publicidade.

      Sendo assim, durante sete anos e meio, o público foi bombardeado com propaganda pró- Lula, que vendeu a ilusão de que o país passava por um verdadeiro “milagre”, comandado por um “visionário”.

      MAS QUE MAS … a realidade é bem diferente uma vez que Lula tá muito mais para um populista “messiânico” . . . e o Brasil é considerado um dos piores ambientes para negócios do mundo : segundo o Banco Mundial.

      Em matéria de SANEAMENTO BÁSICO – que só existe para metade dos lares brasileiros -, em quase oito anos, nenhuma melhora.

      Mais grave ainda é a situação em outras áreas fundamentais, que despencaram de vez com Lula, e agora estão em estágio pré-falimentar:

      a EDUCAÇÃO,

      a SEGURANÇA

      e a SAÚDE PÚBLICAS

      onde temos uma tendência significativa de piora, uma vez que uma em cada três grávidas são adolescentes.

      Presta atenção ::::

      Na contramão do que fizeram os seus antecessores governo Lula multiplicou irresponsavelmente os gastos públicos [ mais de 30% só em 2010 ]

      e as contratações de funcionários públicos não concursados [ 23 mil no Brasil, contra 9 mil nos EUA e apenas 100 no Reino Unido ]

      A política econômica de longo prazo – privatizações [uma política de sucesso mundial ]-

      Plano Real [ compeltou 16 anos de sucesso ]-

      superávit primário [ separar uma verba p/ pagar a dívida externa ] –

      BC independente, metas de inflação, Lei de Responsabilidade Fiscal [ pra ajudar a controlar os gastos públicos ] –

      câmbio flutuante etc –

      foi TODA ELA DEMINIZADA PELO PT E POR ESTE LULA PT > que agora, hipocritamente, não se cansa de repetir

      que é dele e apenas dele todo o mérito. ha ha ha !

      No entanto, a relativa melhora nos ínidices econômicos ocorreram principalmente devido a:

      1- Exportação de commodities supervalorizadas (principalmente para as empresas ultracompetitivas da China, que utilizam mão de obra semi-escrava).

      Trata-se na verdade de um retrocesso (que remonta aos ciclos do pau-brasil, da cana de açucar, do café e da soja)
      porque deixa novamente o Brasil no papel secundário de mero fornecedor de matérias-primas,
      ao invés de produtor de bens industrializados, de alto valor agregado.

      2- Entrada de capital especulativo (isentos de impostos, durante estes 7 anos e meio)

      3- Emissão de Títulos da Dívida Pública que pulou de R$ 143 bilhões (2004) para mais de R$ 2 TRILHÕES (2010)

      e assim : uma mentira dita trilhões de vzs > acaba parecendo verdade > pra quem não tem a menor idéia economica do próprio futuro .

      O lance é se engazopar no quiosque da praia e depois virar catador das próprias latinhas .

      bj

      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 12:49 PM

      • Bom…

        Doutora , tô precisando de uma Consultora …. lá na empresa …

        huahuahuahua

        João Pedro

        Comment by João Pedro — 04/11/2010 @ 12:54 PM

      • João Pedro, vou responder aqui : eu até hj não entendo os coments deste blog …. tudo espremido.

        Sabe , eu tambem sou da opinião de q ñ se mexe em time q está ganhando.

        Mas se o lance da Consultoria é definir a melhor alternativa de ação num ambiente de negócios repleto de incertezas, riscos, competição e possibilidades desconhecidas, “ameaçadoras” > roubalheira e sacanagens … > que vai ser , com certeza o background da economia brasileira … – até pq já é > meu conselho é : GET OUT > baby > vc é bom em qq lugar .

        [ depois eu cobro ]
        bjs
        Fy

        Comment by Fy — 04/11/2010 @ 1:10 PM

      • Carol, esta do Reinaldo está ótima também.

        Pra todo mundo, é legal dar uma olhada :

        A entrevista coletiva que Lula concedeu ontem em companhia de Dilma Rousseff, a presidente eleita, tem tudo, de fato, para entrar para a história. Entre outras coisas, ele criticou o governo dos Estados Unidos e da China por causa da tal “guerra cambial”. E anunciou a reunião do G-20 como uma espécie de solução para todos os males. Há dois dias, no Jornal Nacional, Dilma já havia feito uma sensacional salada conceitual, segundo a qual o Brasil continuará, sim, com câmbio flutuante (e ninguém está dizendo que não deva) porque devemos a esse regime as fartas reservas brasileiras (é falso), o que nos protegeria da especulação — o que só seria verdadeiro se a tal especulação não estivesse ocorrendo ao contrário: em vez de fuga de dólares (contra a qual as reservas seriam uma garantia), tem-se é uma entrada maciça de dólares em busca dos juros mais altos do planeta. Mais: reservas estratosféricas costumam servir a quem, como a China, tem câmbio flutuante só de brincadeirinha justamente para manter a moeda depreciada.

        Horas depois da entrevista, em que nadava em céu de brigadeiro, satanizando quem bem entendesse e arrancando risos de seus interlocutores, os EUA anunciaram que vão injetar a bagatela de US$ 600 bilhões na sua economia para ver se conseguem tirá-la do buraco. Vão imprimir dinheiro mesmo, resgatar títulos que estão com os bancos, inundá-los de dólares para que eles emprestem a juro quase zero. Resumo da ópera: a reunião com o G-20 é uma desnecessidade. O Brasil vai receber uma montanha de dólares. Resultado: a moeda, que havia ensaiado uma recuperação, voltou a cair. Para as exportações e para a indústria brasileiras, é uma tragédia. E aí?

        Os instrumentos, nos marcos com os quais opera o governo, já estavam quase se esgotando antes desse pacote. E agora, qual é o busílis? O Real está entre as moedas que mais se valorizaram, mas não é a única. A desvalorização do dólar é hoje uma realidade mundial. Qual é a nossa jabuticaba? A taxa de juros, que é de 5,3% ao ano, A MAIS ALTA DO MUNDO MUNDIAL, como diria o pessoal do Casseta & Planeta! Na Rússia, é de 0,7%; na China e no México, ZERO! Quando os bancos receberem aquela montanha de dólares — US$ 75 bilhões ao mês até junho do ano que vem —, o que vocês acham que eles farão? Emprestarão tudo às empresas e aos consumidores a juro quase zero ou investirão parte dele no cassino do Pai e da Mãe do Brasil?

        Eu não estou entre aqueles que acham que os juros são altos só porque o governo é perverso. Sem um plano de austeridade, que corte gastos públicos para valer, eles não vão baixar a uma taxa que desestimule a entrada de dólares no país para especular. Atenção! Se o governo desse um murro na mesa e cortasse a taxa à metade, ela ainda continuaria gigantesca na comparação com outros emergentes. Se o juro aqui e ali é zero ou até negativo e se o Brasil oferece 5,3%, os dólares virão para cá; mas, se ele continua zero ou negativo acolá, virão para cá do mesmo jeito ainda que sejam de 2,6%, entenderam?
        Notem que a decisão do Banco Central americano é de prazo relativamente longo. Nesse ambiente, as reservas de que Dilma tanto se orgulha são parte do problema, não da solução, a menos que ela esteja contando com elas para enfrentar a sangria da balança comercial. Até quando? E eu duvido um pouco que o governo brasileiro consiga convencer a China e os EUA a mudarem as suas prioridades porque a indústria brasileira está indo pra cucuia.

        http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/governo-obama-conspira-contra-o-brasil-lula-e-dilma-tem-de-fazer-alguma-coisa/

        bj

        Fy

        Comment by Fy — 05/11/2010 @ 12:37 PM

  8. Ô gente voces tão esculhambando demais o partidinho da hora, meu !

    Ó só :

    Vamos fotografar legal a canalha comunista:

    Pra voce ver cumpañero, como o “serumano” é mal agradecido,

    A cúpula comunista é “bem intencionada”, e decide tudo que o povo precisa.
    A cúpula comunista prende o povo, pra “defendê-los”.
    A cúpula comunista mata o povo, pra “protegê-los”.
    A cúpula comunista acaba com o povo rico, pro povo ser “pobre e feliz”.
    A cúpula comunista escravisa o povo, para o povo não ser “explorado” pelo capitalismo.
    A cúpula comunista descapitaliza o povo, para o povo não ser “escravizado” pelo capital.
    A cúpula comunista proibe o consumismo do povo, pra “salvá-los” desse mal.
    A cúpula comunista experimenta os prazeres do capitalismo só pra fins “cientificos”.

    A cúpula comunista “sabe tudo”. O povo não “sabe nada”.

    VIDA LONGA E PODER VITALÍCIO À CÚPULA COMUNISTA!!!

    Abraços
    Rodrigo

    Comment by Rodrigo — 04/11/2010 @ 7:33 AM

    • é,

      sem tirar nem por .

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:18 AM

  9. e depois gente tem mais, tão gravando… já já sai uma nova versão sertaneja de La Bamba !

    Comment by Rodrigo — 04/11/2010 @ 7:36 AM

  10. Cria corvo ?

    Aí só tem corvo criado, Fy. O lance é tomar cuidado com os zóios mesmo.

    Em terra de cego quem tem olho é … míope, por força das circunstâncias.

    Na velha piada, o marido tirou da sala o sofá onde a esposa o traía. A imprensa é o sofá do PT, a julgar pelas constantes declarações dos mandantes Lula e Dirceu de que a imprensa tem excesso de liberdade. Tentam esconder os trambiques que ocorrem no governo lullo-petista, que a imprensa divulga sempre que os descobre e os governistas, com evasivas declarações de “eu não sabia”, tentam desqualificar. Como as notícias são quase diárias, eles acham mais conveniente (e mais lucrativo) impedir o noticiário do que moralizar e punir os servidores públicos federais e das estatais, os políticos do PT e “da base”. Pelo jeito, querem a censura e a ditadura, sem o sofá na sala.

    No dia em que a Imprensa mal ou bem calar a boca , o Brasil some do mapa, igual a Cuba.

    Estamos chegando lá.

    O lance é que a cambada toda “votou…. pra ver”.

    Fabio

    Comment by Fabio — 04/11/2010 @ 7:47 AM

    • Quando ouvi a presidente eleita falar isso na entrevista a William Bonner, no Jornal Nacional, fiquei superanimado e, confesso, pensei em mim mesmo. E disse cá com meus botões:
      “Liberdade pra quê? Ninguém precisa de liberdade pra dizer ’sim’. A gente precisa ser livre é pra dizer ‘não’. Afinal, nas ditaduras também é permitido concordar”. Reinaldo Azevedo

      Vamos ver… até onde os não analfabetos vão suportar esta pressão.

      Não sei.

      O estocolmismo do brasileiro termina qdo começa a síndrome do “meu bolso, não “.

      Até agora o Lula deu corda … deu corda … > e “nomeou” a terrorista pra “puxar” > pra não ficar mal na fita .

      Vamos ver ….

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:17 AM

  11. Um blog tão bonito e tão despeitado.

    Mas não tem mauricinho que não esteja apavorado hem?

    Acabou a mamata, é a vez dos companheiros sim!

    Bando de metidos a besta .

    Salve o PT!

    Comment by Mauro — 04/11/2010 @ 7:51 AM

    • Salve Mauro,

      Bonito blog não é ?
      Bom q vc gostou…
      Normalmente os petistas não gostam do meu blog.
      Mas quem sabe… petistas de hoje … democratas de amanhã.

      Tudo muda, já imaginou q chatice tudo sempre igual?

      Só é triste este mimetismo arcaico que impõe o sofrimento como método infalível de transformação.

      Boa parte da Humanidade adquiriu este cacoete.
      Fazer o que ?

      Mas olha , pretensões a besta, só comunista tem : besta no sentido literal.
      Eles adoram um arreio.

      De qualquer forma, seja bem vindo.
      Com certeza teremos papos e momentos melhores.

      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2010 @ 11:08 AM

  12. Este texto do João bosco é ótimo pra desmistificar ainda mais esta política de analfabeto socialista, comunista bêbado e atrazado, dislexo e embotado pela cartilha do Fidel:

    As multinacionais e os brasileiros
    25 de outubro de 2010 .João Bosco Leal

    Sem a menor intenção de discutir a instalação ou não de empresas multinacionais no país, tão criticadas e renegadas pelos radicais da esquerda socialista que hoje governam a grande maioria dos países da América Latina e do Caribe, pretendo aqui simplesmente comentar fatos por mim constatados.

    Quer queiram ou não os socialistas, penso que grandes empresas só têm a nos ensinar, com seu sucesso e também com seus raros fracassos, até porque, se chegaram a esse tamanho, foi por competência, além de criarem milhares de empregos e de pagarem milhões em impostos no Brasil.

    Tenho visto várias empresas americanas passarem por dificuldades diante da concorrência das europeias e principalmente das asiáticas, como é o caso das indústrias de veículos e motocicletas. Essas indústrias americanas sofreram porque outras foram mais competentes, seja por tornar seus veículos mais compactos sem dispensar toda a tecnologia disponível, ou por construí-los mais econômicos e menos poluentes, o que parece continuar não incomodando os americanos.

    Por outro lado, a competência dos americanos pode ser facilmente constatada por se encontrar, em todos os continentes, o estilo americano de vida, como na indústria cinematográfica, com seus filmes e grandes redes de cinemas, nas redes de lanchonetes, os shopping centers, nas grandes redes de magazines e de supermercados, nas calças jeans e em muitos outros exemplos que nem poderemos citar.

    Porém, o maior problema encontrado por essas empresas no Brasil é o próprio brasileiro. Na grande maioria dos casos, ele não está preparado para trabalhar com ou em uma empresa americana, e hoje tive mais um exemplo de como isso é triste, mas real.

    Sempre comento, com elogios, a grande quantidade de vagas de estacionamentos que as empresas multinacionais, principalmente as de grande fluxo de pessoas, como os supermercados, destinam aos idosos e deficientes físicos, coisa inexistente ou insuficiente nas outras redes brasileiras, que não têm esse costume, do respeito a essas pessoas, mesmo contrariando as leis, que existem, mas não são cumpridas em nosso país, como a da acessibilidade, que exige 5% das vagas em estacionamentos para essas pessoas.

    Isso é uma coisa básica, trivial para os americanos, que, em qualquer tipo de empreendimento que realizem, e, claro, ao se instalarem no Brasil, aplicam aqui esse costume. Como os brasileiros não estão acostumados com regras e com o cumprimento das leis, e geralmente não possuem sequer educação suficiente para frequentar locais onde estas são respeitadas, é comum encontrar essas vagas ocupadas por pessoas que dela não necessitam, por não serem idosas ou portadoras de nenhum tipo de dificuldade de locomoção.

    Confesso que anteriormente sequer notava esse tipo de desrespeito, apesar de nunca haver ocupado uma vaga destinada a essas pessoas,mas, como agora pertenço a esse grupo, noto essas infrações à distância e, quando as vejo, costumo colocar, nos pára-brisas desses veículos, uma folha de papel A4 que já carrego no carro, que diz: “Esta vaga é destinada aos deficientes físicos e não mentais, entendeu?”.

    Penso que é uma forma de chamar a atenção do cidadão para a infração cometida e, normalmente, encontro pessoas que riem, acham graça e uma boa ideia. Hoje, porém, ao colocar essas folhas nos veículos estacionados indevidamente nessas vagas, fui abordado pelo segurança do estacionamento de uma dessas grandes redes multinacionais, dizendo que não podia fazer aquilo, pois o gerente havia determinado a ele que não permitisse mais isso, pois criava problemas entre o supermercado e seus clientes.

    Notei que o segurança que ali estava tinha ordens de impedir esse meu comportamento, certo ou errado, mas não tinha ordens para também impedir que os não idosos ou não deficientes estacionassem nas vagas a estes destinadas. Permite-se, assim, a infração, mas não quem tente alertar os infratores.

    O problema das multinacionais que se instalam no Brasil é exatamente esse, são empresas modernas, que cumprem as leis e instalam diversas vagas especiais para os que dela necessitam, mas contratam mão de obra de brasileiros, que não sabem o que é respeito ou que devem cumprir as leis.

    “O problema das multinacionais que se instalam no Brasil é exatamente esse, são empresas modernas, que cumprem as leis e instalam diversas vagas especiais para os que dela necessitam, mas contratam mão de obra de brasileiros, que não sabem o que é respeito ou que devem cumprir as leis.”

    Isto me fez refletir, voces já perceberam que a maioria dos brasileiros que votam neste partido associam o Lula à baderna ?

    Este discurso do Cícero é brutal. Deixou Foucault no chinelo ahahahahahah

    beijo menina
    João Pedro

    Comment by João Pedro — 04/11/2010 @ 11:50 AM

  13. Falndo em Cuervos, uma pincelada do Edgar Allan Poe não seria mais propício:

    O poema
    Lo! ’tis a gala night
    Within the lonesome latter years!
    An angel throng, bewinged, bedight
    In veils, and drowned in tears,
    Sit in a theatre, to see
    A play of hopes and fears,
    While the orchestra breathes fitfully
    The music of the spheres.

    Mimes, in the form of God on high,
    Mutter and mumble low,
    And hither and thither fly
    Mere puppets they, who come and go
    At bidding of vast formless things
    That shift the scenery to and fro,
    Flapping from out their Condor wings
    Invisible Woe!

    That motley drama–oh, be sure
    It shall not be forgot!
    With its Phantom chased for evermore,
    By a crowd that seize it not,
    Through a circle that ever returneth in
    To the self-same spot,
    And much of Madness, and more of Sin,
    And Horror the soul of the plot.

    But see, amid the mimic rout
    A crawling shape intrude!
    A blood-red thing that writhes from out
    The scenic solitude!
    It writhes!–it writhes!–with mortal pangs
    The mimes become its food,
    And seraphs sob at vermin fangs
    In human gore imbued.

    Out–out are the lights–out all!
    And, over each quivering form,
    The curtain, a funeral pall,
    Comes down with the rush of a storm,
    While the angels, all pallid and wan,
    Uprising, unveiling, affirm
    That the play is the tragedy, “Man,”
    And its hero the Conqueror Worm.

    [editar] Tradução
    O Verme Vencedor

    VÊDE! é noite de gala, hoje, nestes
    anos últimos e desolados!
    Turbas de anjos alados, em vestes
    de gaze, olhos em pranto banhados,
    vêm sentar-se no teatro, onde há um drama
    singular, de esperança e agonia;
    e, ritmada, uma orquestra derrama
    das esferas a doce harmonia.

    Bem à imagem do Altíssimo feitos,
    os atôres, em voz baixa e amena,
    murmurando, esvoaçam na cena;
    são de títeres, só, seus trejeitos,
    sob o império de sêres informes,
    dos quais cada um a cena retraça
    a seu gôsto, com as asas enormes
    esparzindo invisível Desgraça!

    Certo, o drama confuso já não
    poderá ser um dia olvidado,
    com o espectro a fugir, sempre em vão
    pela turba furiosa acossado,
    numa ronda sem fim, que regressa
    incessante, ao lugar da partida;
    e há Loucura, e há Pecado, e é tecida
    de terror tôda a intriga da peça!

    Mas, olhai! No tropel dos atôres
    uma forma se arasta e insinua!
    Vem, sangrenta, a enroscar-se, da nua
    e êrma cenam junto aos bastidores…
    A enroscar-se… Um a um, cai, exangue,
    cada ator, que êsse monstro devora.
    E soluçam os anjos – que é sangue,
    sangue humano, o que as fauces lhe cora!

    E se apagam as luzes! Violenta,
    a cortina, funérea mortalha,
    sôbre os trêmulos corpos se espalha,
    ao tombar, com rugir de tormenta.
    Mas os anjos, que espantos consomem,
    já sem véus, a chorar, vêm depor
    que êsse drama, tão tétrico, é “O Homem”
    e o herói da tragédia de horror
    é o Verme Vencedor.

    Abraço
    João

    Comment by João Flávio — 05/11/2010 @ 11:45 AM

  14. Legal Fy,continuas sendo alguem que pensa.
    Lembras de mim? Continuo contigo, não abro.
    Voce está em SP?
    Sou do sul, e curto muito teu blog.

    Duk@

    Comment by duk@ — 05/11/2010 @ 11:59 AM

  15. Oi pessoal, já estão refeitos desta ressaca ordinária ?

    Há muito tempo o povo brasileiro deixou seus ideais de lado.
    Um bando de alienados, igrejas corrompidas corrompendo analfabetos, um governo explorador e ladrão, macomunados nesta máfia que é o Foro de São Paulo que nada mais é que o QG das Farc, Rafael Correa, Evo Morales,Chavez, Castros e agora este nojento deste iraniano que eu nem sei escrever o nome, um bando de traficantes e terroristas querendo nos enfiar numa guerra contra os EUA.

    Sai fora corja de ladrões.

    E metade do Brasil bate palmas. É uma cena tão macabra que chega a ser cômica.
    Boa lembrança esta do Allan Poe, ninguem melhor pra descrever umas nação de mongolóides como a nossa.

    Precisamos de dias melhores, pra esquecer esta data terrível.

    Wilson

    Comment by wilson — 05/11/2010 @ 12:18 PM

  16. Falando em Verme Vencedor,

    O camaleão

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva é mesmo incorrigível. Quer tudo e muito mais. Não lhe basta ser o mais popular governante que o Brasil já teve; é preciso ser unânime. Tampouco lhe é suficiente vencer; é preciso tripudiar, expor as vísceras dos derrotados. E quando não é de todo cruel – aquele que quer “extirpar” de vez quem se opõe a ele – age com requintes de esperteza.

    Na curta semana que passou, Lula voltou a deixar isso claro em pelo menos quatro oportunidades: na aparição que fez ao lado da presidente recém-eleita, na reunião ministerial de quinta-feira, na formatura dos novos diplomatas e na inusitada convocação de cadeia nacional de televisão para cumprimentar “a companheira Dilma”.

    Sem perder o estilo palanqueiro, Lula, mesmo dizendo que não queria ofuscar a sua sucessora, insistiu nas loas a ele próprio – o mérito de tudo de bom do país lhe é exclusivo e o que não deu certo à oposição pertence.

    Como raposa em pele de cordeiro, trouxe novamente à tona a famigerada CMPF, desta vez travestida em reivindicação de governadores. E, mesmo vitorioso absoluto, voltou a vestir a outra velha pele, a de vítima, falso legado que, ao que parece, pretende transmitir à Dilma. Aos olhos de Lula, ela teria sido trucidada durante a campanha eleitoral, simplesmente por ser mulher. Assim como ele, por ter sido torneiro mecânico.

    Ora, verdade seja dita. Se há algo que sempre agiu a favor de Lula, quer nos idos das greves do ABC, quando despontou como líder sindical, quer nas campanhas eleitorais ou no exercício da presidência, foi ter sido metalúrgico. Muito menos houve qualquer discriminação de gênero em relação a Dilma. No máximo, foi “acusada” de ter sido guerrilheira. E daí? De fato, ela optou por esse caminho, assim como tantos que, à época da ditadura militar, apostavam no sucesso da luta armada, enquanto outros preferiam a via institucional.

    Só mesmo quem criou e moldou Dilma poderia pensar em lhe impor uma aura de discriminação, e ainda por cima, por ela ser mulher. Chega a ser um acinte às mulheres que todos os dias, horas a fio, lutam, às vezes com poucas armas, em jornadas duplas ou triplas, para manter os seus filhos, lares e empregos. Ser mulher e ainda a primeira a presidir ao país será sempre algo que contará a favor de Dilma – e Lula bem sabe disso. Mas, arisco, finge que não.

    No dia seguinte, na reunião com os seus ministros, Lula mudou de bicho, mas repetiu a dose. Depois de criticar opositores e encher-se de elogios, disse, por meio do ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, que vai lutar como um leão pela reforma política, tema pelo qual não mexeu palha alguma em quase oito anos de mandato. E, como mede o mundo por sua régua, apelou aos seus auxiliares que façam um balanço detalhado das ações de governo para que sejam registradas em cartório. Como se temesse que a minoritária e dócil oposição, ou até mesmo a sua sucessora, pudessem lhe roubar feitos, como ele próprio fez com o seu antecessor.

    O presidente terminou a semana soltando os cachorros para cima de ex-embaixadores, rosnando feio para os críticos de sua política externa. Paradoxalmente, horas depois, defendeu, em pronunciamento na TV, o respeito mútuo, e a divergência madura e civilizada entre governo e oposição, como se não fosse ele um transgressor permanente dessa pregação.

    De novo não se importou em quebrar regras e abusar de um direito de Estado em nome de seus interesses. Em cadeia nacional, cumprimentou “a companheira Dilma” pela vitória, um desrespeito aos brasileiros que, mesmo tendo conferido a maioria dos votos à sua candidata, não pertencem, obrigatoriamente, ao seu partido ou à sua turma.

    Seja qual for o animal que escolherá daqui até o final de seu governo e durante o governo de sua sucessora, Lula, há tempos, encarnou o camaleão, que, de acordo com o público, assume a forma e a cor que lhe convém.

    Mary Zaidan é jornalista, trabalhou nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, em Brasília. Foi assessora de imprensa do governador Mario Covas em duas campanhas e ao longo de todo o seu período no Palácio dos Bandeirantes. Há cinco anos coordena o atendimento da área pública da agência ‘Lu Fernandes Comunicação e Imprensa, @maryzaidan

    Então taí, escancarada, a nossa esperteza.

    Abço

    Comment by Rodrigo — 08/11/2010 @ 10:45 AM

  17. Free Piano

    Hi🙂 I liκe it whеn folks gеt together and share ideаs.Gгeat site, cοntinue thе good work!

    Trackback by Free Piano — 16/09/2014 @ 4:41 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: