windmills by fy

20/03/2011

points … of view ?

Filed under: Uncategorized — Fy @ 4:32 AM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É aos escravos , e não aos homens livres ,

que se dá um prêmio para os recompensar por se terem comportado bem . “

Baruch Spinoza

 

 

 

 

 

Pontos de vista .

Ah …  todos temos .

 

 

Enquanto isto  >  assistimos em nossas telas   o  ” Massacre 2011 – e suas prováveis   6 000 vítimas ” 

dirigido por aquela versão insana  e bizarra de John Galliano em  libanes/punkstyle  .

[ Ah … mas decerto . . .  , não faz mal … eram bobos , como diz o ”  filósofo ”  Pondé . ]

 

 

Afinal né ?  , como excelentes cordeiros treinados , podemos nos distrair com as estúpidas ,

porém elaboradamente entorpecentes Teorias Escalafobéticas de Conspiração em  seu degradante estilo  steampunk  de periferia ,

e suas edições em slipstream semi – analfabeto .  E ,  claro , distribuiídas gratuitamente  dentro e fora do manipulavel espaço cibernético ,

preenchendo suas lacunas reservadas ao discurso doutrinário .

 

 

Por outro lado …  , politica e economicamente ,   Abutres religiosos ou não ,

 se confraternizam no  ” amoral ”   $wing financeiro entre aiatolá$  do me$mo deu$ . . .

 

 

Still  in the other / another  side , discutimos . . .   , nossos  ” brilhantes pontos de vista   ” ,    sitting upon our asses , of course ,

discursando nosso antiamericanismo cucaracha de brechó .

” Ô mano , será-qui – ou numserá- qui  > quéquicêacha  ? > ”  –  o grande satã … should  fuck os aiatolás …. or not …  

 

 

permitindo ou não ,  né ?  ,  o glorioso Massacre Covarde  deste   assassino e  ladrão megalómano .

 

–  faça me o favor . . . !

 

 

bytheway ,  . . .

doutrinados como  estamos em espanhol castrista ,

hilariamente continuaremos maldizendo o big satã  . . .   : : : seja lá qual for o desenrolar desta tragédia . . . 

 

 

e o faremos em dialeto chavista . . . que é um tipo de espanhol bêbado , conhecido como lu-la- lol.

 

 

O Palhaço Mor dos Ditadores FsDP  – que oferece banquetes para o jetset  dos  Criminosos Internacionais –

regados a caviar e futebol temperados com a Ignorância brasileira ,

cultivada caprichosa e à baixo custo pela  bolsa família : miserável salário – escravo  pago a seus escravos- eleitores ,  

… que aumenta a cada dia a procura por esta profissão : a profissão – voto  – Pois é . . . , poiZé ,

retornando ao Cafageste  Analfabeto e Milionário …  ,  que desfila pelo mundo ao lado dos ditadores  fascínoras ,

soube que ele , sob ordens  – é claro ,  se recusou a almoçar com Obama . [ como este cara é óbvio ! ]

 

 

O cinismo foi tão grande e tão estúpido e tão burro , como sempre – que ele alegou que ofuscaria Dilma  ….  –  sabe ? – lembra ? … aquela  ?   

que com certeza  deve ter  temperado  a salada  nos estúdios da Globo com alguma  receita cubana do Foro de São Paulo

e o toque exótico do  atualmente muito procurado azeite chavista . 

[ Muito recomendado para a pandêmica   Síndrome do Pânico  Intestinal 

que vem atacando severamente a comu – nidade , digo , Quadrilha  Suína ,

provocada principalmente pelas mudanças climáticas atuais…

responsáveis pelos consecutivos congelamentos dos  bens de  ditadores assassinos  , espalhados por aí … ]

 

 

Ui , sem esquecer o toque  da pimenta molotóvica  [ sei lá como escreve isto ]  e suas variedades  … especiaria iraniana …

muito apreciada pelos adoráveis governantes e seus primos ,  os ternos terroristas ,   no Oriente  Médio .

 

 

 

Como eu analiso esta atitude ?

Tá bem … – Ah . . .  todos temos Pontos de Vista .

E  Massacre é um fato discutível . . .  –  quando analisado por nossas crenças , aiaiai , nossos psicologismos comprados à prestação  , pela Física ou  pela Filosofia internetiana  . 

Até  a  água  . . .  bater  . . .  – aí o cheiro do sangue traduz bem claramente … seu significado tão indiscutível quanto brutal . 

 

 

Claro … –  todos sabemos que a diplomacia ou a economia  internacional não estão  , há muito tempo ,  mediando o Bem  ou o  Mal , 

mas  – sejamos  Honestos … pelo menos um pouquinho … – … diante do holocausto insano que estamos presenciando… [ 6 000 vítimas :  until now  ] .

 

 

 

  

Eu trouxe aqui , uma reportagem do Gustavo Chacra , furiosamente sutil …    

pra explicar e ilustrar a minha opinião diante deste  TRICK OR TREAT    tão . . .   burro . . .  tão comprometedor , macabro  e alienado  –  e não é difícel compreendê- lo  –  

 

 

isto porque não esqueço , quando lí no Generación Y   , entre tantas outras barbaridades desumanas  cucarachas ,

que o povo [ o povo ]   – sufocado –  cubano  ,  soube mal e mal  sobre conquistas espaciais … 50 anos depois …

 

 

ah , e  as notícias de Paz e Tranquilidade em middle west > espalhadas recentemente  nas rádios venezuelanas 

pelo desiquilibrado e podre Hugo Chávez  ?   

 

 

Ah … acabei de lembrar   também , oh my , … da  fascínora  pedagogia  infantil

comum a estes ditadores deturpados que constroem estádios [ em Trípoles por aí   ]

para que a boçalidade de seus filhos  jogue futebol ,

e mega empresas para que ela [ a boçalidade , sempre  obesa ]  brinque  de Splatterhouse em seus  Xbox  , claro  . . .  –  ah ah ah : yankees .

 

 

e . . .

vou lembrando enquanto levo um saquinho de guaraná em pó , de  presente  , pro Obama .

 

 

 

 

 

 

 

 

03.março.2011 12:38:13

 

 

Muamar Kadafi escreveu o   “ Green Book ”   :  Livro Verde .

Steve  Jobs criou o iPad  , o iPhone e o iPod .

O líder líbio massacra a sua população .

O fundador da Apple se transformou em um guru para 100 milhões de pessoas que adquiriram seu celular e outros 15 milhões de compradores de seu tablet .

 

 

Ao redor do mundo , tirando o Hugo Chávez e mais uma ou outra ” figura ”  [ motherfuckers ] ,

todos defendem o fim da ditadura de Kadafi na Líbia .

 

 

Ao mesmo tempo , centenas de milhares de consumidores e investidores da Apple temem que os problemas de saúde de Jobs

o afastem não apenas temporariamente da empresa , mas definitivamente .

 

 

Jobs , com sua calça jeans e camisa de gola alta preta , nunca matou ninguém     @%%$##@$%%¨¨     e  alterou a forma como milhões de pessoas vivem .

Eu passo a maior parte do meu dia usando aparelhos inspirados pela sua criatividade .

Leio jornal no iPad , falo no iPhone e escrevo em um Mac .

 

 

 

Kadafi , com suas vestimentas tribais ,  [ ah …. ] ordenou o assassinato de seus próprios cidadãos,

desrespeita os direitos humanos e se envolveu em atentados terroristas no exterior.

A sua ”  ideologia ”    [ bibliática ]    exposta no Livro Verde não é respeitada sequer por ele próprio e seus filhos . [ … óbvio . ]

 

 

 

Na manhã de ontem , Kadafi fez mais um de seus discursos desconectados da realidade .

Assisti a um deles , na ONU , em 2009 .        Foi uma das cenas mais patéticas que presenciei em toda a minha vida .

 

.

.

.

 

. . .

 

 

Horas depois de o líder líbio  ”  falar ”  [ ? ]  em Trípoli na manhã de ontem ,   Jobs emergiu na Califórnia para lançar o iPad2 .

Estava mais magro , com problemas de saúde , mas demonstrando disposição .

Talvez apenas Barack Obama consiga atrair a mesma atenção quando fala nos Estados Unidos .

 

 

De São Paulo a Tóquio , todos queriam saber o que este gênio da nossa geração iria apresentar .   Desta vez  , o iPad2 .

 

 

————————————————————— 

 

 

 

 

Pra quem não entendeu eu recomendo que se informe sobre pedreiras  e vá morar no Irã .

O curso é rápido.

Ou que aprenda a costurar borracha  e sobreviva na China – super cool e “ budista ” – e … sabe como é : super Economia …

Ah … e que consulte a famosa lista de empregos disponíveis em Cuba  ou continue  ” parindo ”   carteirinhas da Bolsa – Família  , futuros recrutas do Cubrasil .

 

 

FONTES :

Myself .

Gustavo Chacra

 

Gustavo Chacra, jornalista , mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia , é correspondente de “O Estado de S. Paulo” em Nova York . Já fez reportagens do Líbano, Israel, Síria, Cisjordânia, Faixa de Gaza, Jordânia, Egito, Turquia, Omã , Emirados Árabes, Yemen e Chipre quando era correspondente do jornal no Oriente Médio . Participou da cobertura da Guerra de Gaza , Crise em Honduras , Crise Econômica nos EUA e na Argentina , Guerra no Líbano , Terremoto no Haiti e crescimento da Al Qaeda no Yemen . No passado , trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires.

Edita seu blog no Estadão , blog  vencedor do Prêmio Estado de Jornalismo em 2009 , empatado com o blogueiro Ariel Palacios . 

 [ e , por incrível que pareça , como observamos acima   :  Trabalha  . ]

Fy   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

34 Comments »

  1. É isto aí Fy!
    Boa noite Windmills, Fy,

    Quando abri meu computador lí na Uol :Forças de cinco países — Estados Unidos, França, Canadá, Itália e Reino Unido — começaram a atacar as forças fieis ao ditador líbio Muammar Gaddafi, um dia após o aval da ONU para uma intervenção militar no país africano para conter a onda de violência do ditador contra os rebeldes.

    Até que enfim!O que mais se poderia fazer? Como estas coisas ainda podem acontecer no mundo?
    Beijo,
    Sofia Mastrada

    Comment by Sofia — 20/03/2011 @ 12:08 PM

    • É … Sofia , é mto triste , sim.

      Mas sabe , é bom lembrar que sob estas ditaduras malditas, o povo não vive em 2011.

      Faz parte delas manter o atrazo , a ignorância, as religiões, o desvalor da vida e de cada um .

      Mas … a servidão tem limites , o desvalor tb. Tem uma hora que a Vida grita . E , daí pra frente …. não há retorno .

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 21/03/2011 @ 11:09 AM

  2. Oi Fy,

    Um excelente comentário que eu também peguei também da uol :

    Altão da Glória
    publicado há 48 minutos

    Esta comunistada tá toda ouriçada com o ataque da OTAN à Líbia. Acham perfeitamente normal um ditador permanecer 42 anos prendendo e torturando seu povo. Me enoja saber que brasileiros são capazes de irem contra esta limpeza decidida pela ONU. Sempre, automaticamente estão contra qualquer coisa que venha dos EUA. Por certo estas bestas admiram assassinos ignóbeis como Stalin, Fidel, Chavez, Hitler, Pol Pot, King Jom II, e demais vampiros que sugam e destroem seu próprio povo. É claro que os EUA & Cia não são nenhum anjinho, mas reduzir esta ação ao plano puramente econômico é apenas resultado de lavagem mental comunista. Há interesses diversos por trás. Sempre foi e será assim, mas não é por isso que ficará o mundo inteiro como o Brasil, passivo diante das atrocidades cometidas por Kadafi. Morte aos ditadores! de esquerda ou de direita ( se é que faz sentido falar assim atualmente)

    beijão
    Camila (filha da Sofia)

    Comment by Camila — 20/03/2011 @ 12:14 PM

    • Oi Camila,

      É claro que os EUA & Cia não são nenhum anjinho, mas reduzir esta ação ao plano puramente econômico é apenas resultado de lavagem mental comunista.

      Claro que sim.

      Os animais latinos já estão nervosos.

      bjs Fy

      Comment by Fy — 21/03/2011 @ 11:04 AM

  3. Petróleo?

    E o sangue ?

    Parabéns, Fy. Gosto de ti.
    Alexandre Golaiv

    Comment by Alexandre — 20/03/2011 @ 12:34 PM

    • Então…. Big Satan > big satan.

      Se por petróleo rolar sangue > foi pra roubar petróleo .

      se “deixar” rolar sangue e não fizer nada > é porque foi pago por isto em petróleo .

      …..

      mto mais legal > a intervenção .

      é o q eu acho .

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 21/03/2011 @ 11:02 AM

  4. …e o Rin Tin Tin já estava rouco… com sintomas de depressão.
    Volto amanhã,
    beijo a todos
    tio Gus

    Comment by Gustavo — 20/03/2011 @ 2:04 PM

  5. Teve um portal aí que mostrou, durante horas, fotos de simpatizantes de Kadhafi (bandeirinha verde), como rebeldes comemorando. É mole?

    Comment by Anônimo — 20/03/2011 @ 11:55 PM

  6. Bom meus queridos, eu não sou um bom político.
    Muito menos um adepto de Teorias de Conspiração. Todas elas nada mais são que a mesma palhaçada de fim de mundo que conheço desde que aprendi a falar.
    Concordo que nosso sangue ferva e que clamemos por justiça, ao abrir o computador todos os dias e nos deparar com esta carnificina. Esta ou qualquer outra.
    Algo teria que ser feito.
    E, francamente não gostaria de estar na pele do Obama.
    E torço para que todos os países que interviram possuam estrategistas capazes de prever e controlar as consequências.
    Por não ser e nem acreditar em política procuro informações, procuro filtrá-las e me sinto mais confortável optando pelas que me pareçam mais sensatas focalizando sempre, uma visão mais contínua do que momentânea.

    Analisem este comentário do Reinaldo Azevedo, e percebam como minhas opinião se enquadra na forma como ele colocou suas perspectivas :

    Começou a ação caça-Kadafi! Tudo dentro do roteiro. E uma resolução como nunca houve na história deste mundo
    Petralha é mesmo bicho burro e não entende o que lê. A França, os EUA e a Grã-Bretanha já começaram a atacar as forças de Kadafi, na Líbia, e eles vêm com a sua baba hidrófoba: “E aí? O que você diz agora?” Eu??? Vão lá perguntar para o Apedeuta de vocês, que chamava o ditador de “amigo”, “irmão” e “líder” até outro dia. Eu sempre o chamei de bandido e quero que ele vá para a casa do diabo.

    A minha questão é e sempre foi outra. É evidente que, aprovada a intervenção, os três países atacariam, pouco importa o que diga a resolução. Quem lidera a “revolução” árabe é a Al Jazeera, comandada por um palestino. A TV anunciou que Kadafi violou o cessar-fogo; ele diz que os rebeldes atacaram primeiro. A credibilidade do tirano é ZERO. A dos rebeldes é CEM. Pode não ter havido o motivo, mas estava dado o pretexto.

    Há como Kadafi sobreviver militar ou politicamente à crise? Ora… Se isso acontecesse, já notei aqui, ele estaria vencendo, de uma só vez, EUA, França e Grã-Bretanha. Tenham paciência, né? É claro que vai cair, não importa o que faça ou não faça. E quem tem mais pressa, é visível, é a França. Nicolas Sarkozy tem esperança de que o financiamento líbio à sua campanha se perca na fumaça dos bombardeios. Para tanto, acho, terá de matar toda a família Kadafi. A tradição “humanista” da França no trato com adversários é proverbial!!! O que destaquei desde o início, petralhas analfabetos, é que Kadafi, à diferença dos ex-ditadores da Tunísia e do Egito, venderia muito caro a sua derrota e levaria as impotências ocidentais a arreganhar os dentes. Ao decretar o cessar-fogo, como fez, deixou claro o caráter da intervenção.

    O asco que sinto de Kadafi não me impede de ver o que está em curso nem muda a qualidade do que foi decidido na ONU. Se vocês clicarem aqui, terão acesso à opinião de cada um dos embaixadores que compõem o Conselho de Segurança da ONU. No pé do documento, há a íntegra da resolução. Reitero: Kadafi ser o vagabundo que é não muda o caráter do que se votou ali.

    O texto cobra um cessar-fogo imediato. De quem? De Kadafi, ora essa! Em nenhum momento o documento deixa claro que há uma guerra civil no país. O texto pede a proteção a civis. Muito bem! Os rebeldes acoitados em Benghazi, que constituirão o núcleo do novo governo, estão ou não usando a população como escudo humano? Uma resolução da ONU que impõe a um dos lados que pare de lutar e que nada diz sobre o outro lado é certamente inédita na história. A ONU deu um grande e ousado passo!!! Vencido Kadafi, restará às impotências seguir o mesmo padrão nas demais ditaduras árabes.

    Kadafi? Que se dane! Até há dois meses, era o vagabundo de estimação daqueles que agora o atacam — e tal mudança de comportamento, obviamente, não o torna melhor nem faz dele uma vítima. O que um bando de bestalhões não está percebendo é que, até havia pouco, a ONU nunca tinha autorizado uma ação para desempatar uma guerra civil. O paralelo com o que aconteceu na Bósnia é uma boçalidade. Guerra civil não é limpeza étnica.

    Kadafi já era! Mas, antes de se estourar, levou as impotências ocidentais a fazer uma grande besteira. Vamos ver como estará a “democracia” no Oriente Médio daqui a dez anos.

    Reinaldo Azevedo

    beijo a todos tio Gus

    Comment by Gustavo — 21/03/2011 @ 6:27 AM

  7. Hi Gus ,

    Eu não tenho idéia do q vai acontecer.

    Mas, mesmo não tendo uma expectativa totalmente positiva , [ tipo : imagine alguem me convencendo a me tornar muçulmana , católica ou judia> ñ sei como fala> enfim que eu me convertesse ao judaísmo ] – eu acho que todo este movimento no Oriente Médio é mais uma vez…. mais uma prova de que o ser humano não é gado .

    E mto embora seja mto recente, e eu acredito que assustador, até pra eles mesmos, ” na minha opinião ” > este grito de liberdade , este limite de cansaço onde vc passa a resgatá-la com a própria vida … é um processo q apenas se iniciou …

    Eles avançaram contra um poder centralizador de 30 – 50 – anos em alguns lugares. TODO o poder centralizador é corrompido > pq é desumano . É desumano por sí .

    Gus , posso estar enganada , mas este confronto [ internet ] com o ocidente – com a juventude – com a Mulher – enfim com as conquistas, o progresso, as diferenças

    dos modos de vida etc… é um processo sem volta .

    O próximo “poder” centralizador a ser derrubado é o fascismo religioso .

    É uma questão de tempo.

    Ninguém pode gostar de viver assim. Não é possível . E , me parece que eles querem ter direitos… eles estão lutando pela vida.

    ” Vencido Kadafi, restará às impotências seguir o mesmo padrão nas demais ditaduras árabes.”

    É …

    Olha só :

    Iêmen
    Marrocos
    Síria
    O correspondente da BBC no Norte da África disse que o Marrocos tem muito em comum com outros estados árabes que atualmente vivem tumultos – altas taxas de desemprego, más condições de moradia e poucas perspectivas para uma população predominantemente jovem.

    E no Irã.. ? eu não tenho lido mto … ah … tomara q acabem com aquele bittttttch – apedrejador de mulheres.

    Aquele meu post do Pierre Lèvi > me impressionou muito. A grande propagadora da Democracia verdadeira , no mundo está sendo a Internet .

    O Reinaldo não está errado. Mas … fazer o que ?

    Ficar calado – impassível – …

    Olha .. eu acho que o susto tá valendo . E muito .

    bj Fy

    No entanto,

    Comment by Fy — 21/03/2011 @ 10:58 AM

  8. Aloha, Gustavo!

    Amigo, não é uma parada fácil.E eu não entendí qual é a do Reinaldo.desta vez, não.que merda é esta? vamos todos assistir o pirotécnico Gaddafi fritar 8000 líbios e deliberar sobre o “caráter” americano ?
    Sinuca de bico, brother.

    Bush era o filho da puta, Saddan um assassino inofensivo… cara… , e o Br “parou” nesta meia hora castrista.

    Obama seria um filha da puta de qualquer jeito. É isso aê Fy. é nojento isto. nóis aqui sentados, (mto boa esta sacada) acomodados em nossas burras bundas, assistindo os gringos aliviarem nossas consciências ( ligeiramente) incomodadas por este “disturbio”, discutindo se está certo ou não. Pimenta no rabo alheio não arde.

    Eu cheguei a ler que se o Obama fosse branco e de olhos azuis, o discurso do cara seria vaiado. aqui. no Brasil.

    Que coisa mais anarfa, esta. O QUE estas pessoas esperavam que o cara dissesse?

    Foi um discurso diplomático, simples, o cara é uma simpatia, não ofereceu ou requisitou nada negativo, e, por uma irônica desvirtuada historica, não estamos assistindo nenhum miserável porco assassino gritando Alá ou Viva la Revolución no palco petista do marketing de guerrilha do governo mais ladrão e perigoso que nós já tivemos.

    Não entendi a do Reinaldo Azevedo.

    Carga pesada, Gustavão. Larry Diamond, professor da Universidade de Stanford, segue uma linha de raciocíonio histórico: cada presidente americano entra na Casa Branca achando que vai definir a agenda e dar o curso das relações do país com o resto do mundo. E quase sempre enfrenta crises surpreendentes ou acima de suas expectativas.Eu também não gostaria de ser o Obama. ou gostaria. como eu falei, pimenta… não arde qdo é no rabo alheio.

    A ressaca é foda: 8000 mortos, um batalhão de fugitivos sem pátria, e o velho, antiamericanismo xulé.

    abraço
    TocaYo

    Comment by Tocayo — 22/03/2011 @ 12:01 AM

    • A ressaca é foda: 8000 mortos, um batalhão de fugitivos sem pátria, e o velho, antiamericanismo xulé.

      Pois é Poizé.

      Mas, o importante é a mídia… e os paparazzi encachaçados são cruéis…. –

      Os revoltados q se danem.

      8 000 vítimas.

      ah… foi um mal entendido passageiro.

      Que bobagem.

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 1:18 AM

  9. Tambem acho, véio.
    Saddam e Gadaffi.
    Que porrada na cara do mundo.
    O certo seria o ocidente, os valores morais, a tal da Democracia, pobre puta difamada, enfiar a cara na areia, lembrando o ângulo histriônico no que sobra da avestruz.

    Segura esta daqui, vai além do Larry Diamond: ” A situação de Obama é bizarra. Teve o upgrade antes da história. O desafio agora é corresponder às expectativas. Aqui recorro ao meu guru David Brooks, do New York Times. Ele diz que nas crises internas e internacionais (em particular no mundo árabe), Obama tenta fazer a média (sempre a média) entre os impulsos idealistas de um chamado à ação do jovial John Kennedy e a oração da prudência do veterano general-presidente Dwight Eisenhower.

    No mundo árabe, Obama tenta equilibrar exortações à democracia com estabilidade e preservação dos interesses americanos. Num mundo ansioso, Obama não quer ser afoito. David Brooks adverte que cautela pode parecer fraqueza. Pode significar um vácuo de liderança, quando existem expectativas de que presidente do país mais importante do mundo “irá dominar a agenda, projetar força e oferecer uma visão”.

    Auhauhhauuhauahha , Fy adorei o post!
    Pena que voce estoura estas preciosidades em plena segunda de pobre, querida!
    Mais tarde eu volto aqui.
    Beijo
    Abraço pra voces,
    João Pedro

    Comment by João Pedro — 22/03/2011 @ 12:38 AM

    • Quem é pobre ?

      Oh baby : temos um tesouro de Dignidade por zelar.

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 1:20 AM

  10. I took my loved one out to dinner
    So we could get a bite to eat
    And though we both had been much thinner
    She looked so beautiful I could eat her
    Well Well Well Oh Well

    We sat and talked of revolution
    just like to librals in the sun
    we talked of womens liberation
    and how the hell we could get thing done
    Well Well Well Oh Well

    I took my loved one to a big field
    So we could watch the english sky
    Were both feeling guilty
    And neither one of us knew just why
    Well Well Well

    OH Well!

    bjinhos
    Ju

    Comment by Juliana — 22/03/2011 @ 1:07 AM

    • hahahahahah.

      Tô pior de Beatles do que eu pensava.

      Não conhecia esta.
      Genial Ju.

      Very very well, baby.

      I took my loved one to a big field
      So we could watch the english sky
      Were both feeling guilty
      And neither one of us knew just WHY.

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 1:22 AM

  11. Oh Goshhhhh > acabei de saber que o Fidel tá oferecendo um baita “money” por qualquer Green Book extraviado, semi queimado… queimando, qualquer um!

    Uma grana, folks.

    e providenciando uma cruz… pra secularizar o Kadafi.

    Abriu uma licitação “honesta” para a compra de Pau Brasil. O Órgão Gerenciador será o PHD Chaves e o Órgão Participante… voces imaginam.
    Tenho que trabalhar.
    bjocas da Ju

    Comment by Juliana — 22/03/2011 @ 1:45 AM

    • ahahahahahah

      A procura das ações começou em Londres : “Dictum Meum Pactum”, – hahahaha – em seguida….Paris , NY , Zurich , Rio , as ações do Greenbook subiram vetiginosamnte.

      As do petróleo…..

      ahahahahahah

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:46 AM

    • Escudos humanos ?

      Não duvido.

      Agente não pode esquecer que o treinador é Maomé.

      Esta gente toda tem séculos de jihadismo no cérebro, e a fé é demonstrada pela disposição de lutar pela causa do tal Alá, sob qualquer circunstância. O povo tá tão treinado nesta máxima de total dedicação ao Alá e ao martírio que nem vão perceber a diferença entre o palhaço do Kadafi e Alá; já estão no automático.

      Vc sabe que os governos, as tribos sei lá, destes jihadistas enlouquecidos dão grana – pagam – exatamente : pagam – pelos meninos-bomba?

      bj

      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:52 AM

  12. Já volto !

    Tá bom demais isto. Onde vcs estavam ontem ?

    bjbjbj
    Fy

    Comment by Fy — 22/03/2011 @ 1:54 AM

  13. Putzgrila, voces não tem nada pra fazer?
    Fala sério!
    Tanta importância rolando no Br, pô!

    Quem deve sair: Daniel, Diana ou Rodrigão?

    Abraço aê, moçada do turnoff.
    Gabriel

    Comment by Gabriel — 22/03/2011 @ 2:08 AM

    • Caramba Gab…. que derivada…. não sei.

      quem vc acha ?

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:53 AM

  14. isto porque não esqueço , quando lí no Generación Y , entre tantas outras barbaridades desumanas cucarachas ,

    Bom Dia, moçada

    belo post!

    ‘que o povo [ o povo ] – sufocado – cubano , soube mal e mal sobre conquistas espaciais … 50 anos depois …’

    ‘ah , e as notícias de Paz e Tranquilidade em middle west > espalhadas recentemente nas rádios venezuelanas

    pelo desiquilibrado e podre Hugo Chávez ?’

    ‘A sua “ ideologia “ [ bibliática ] exposta no Livro Verde não é respeitada sequer por ele próprio e seus filhos . [ … óbvio . ]’

    ————————————-

    Eu colei um trecho de um resumo do Orwel: (1984)como resposta também às teorias de conspiração made in latino/comuna/subliminar/’tongue’:

    ( Winston questiona a opressão que o Partido exercia nos cidadãos. Se alguém pensasse diferente, cometia crimidéia (crime de idéia em novilíngua) e fatalmente seria capturado pela Polícia do Pensamento e era vaporizado. Desaparecia.)

    Mesmo Winston tinha dificuldades para lembrar das recordações do passado e da vida pré-revolucionária. Os esforços da propaganda do Partido com números e duplipensamento tornavam a tarefa quase impossível já que o futuro, presente e passado eram controlados pelo Partido.

    O próprio ofício de Winston era transformar a realidade. No Miniver (Ministério da Verdade), ele alterava dados e jogava os originais no incinerador (Buraco da Memória) de tudo que pudesse contradizer as verdades do Partido. A função de Winston é uma crítica à fabricação da verdade pela mídia e da ascenção e queda de ídolos de acordo com alguns interesses.

    O Partido informa: a ração de chocolate semanal aumenta para 20g para cada cidadão. O trabalho de Winston consistia em coletar todos os dados antigos em que descreviam que a ração antiga era de 30g e substitui-los pela versão oficial. A população agradece ao Grande Irmão pelo aumento devido aos propósitos midiáticos do poder. Winston entendia que adulterava a verdade, por muito tempo ele encobria a verdade para si, mas, aos poucos, ele começava a questionar calado e solitariamente. O medo de comentar algo era um dos trunfos do Partido para o controle total da população.

    Estes parágrafos nos remetem ao Norte ou ao Sul da grande América ?

    À China , à África, Yemen, o raio que os parta ou ao Reino Unido ?

    Tanto cinismo me enjoa.

    O último parágrafo do seu post é fenomenal, Fy.

    beijo do (tio) Renato

    Comment by Renato — 22/03/2011 @ 3:10 AM

    • Fenomenal é vc.

      muito.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:54 AM

  15. A safadeza desta ideologia cucaracha e destas revistinhas underground de 5ª categoria é idêntica a dos jornalistas e comentaristas paparazzis vendidos que pintam a invasão e a ocupação anglo-americana como nada menos do que um desastre e uma catástrofe total, embora o Iraque tenha hoje algo parecido com uma democracia, quando jamais conhecera nada semelhante em 5 mil anos de história (também ninguém lembrou que Abu Ghraib era, nos tempos de Saddam, um matadouro humano).

    Falar é bom, ser consistente é outra história.

    EUA bonzinhos ?

    Porque seriam ?

    beijos do (tio) Renato

    Comment by Renato — 22/03/2011 @ 3:30 AM

    • E no Irã ?

      Às vzs fico pensando… sabe, Renato, eu acho que a sigla ou o símbolo ou qq coisa assim : deus , MUDA o significado de Matadouro Humano.

      Vira algum treco Sagrado.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:56 AM

  16. Aê Renatão.

    Hipocrisia é como pimenta, brother,é pra ficar bonitinho na fita. é coisa pra “parecer” espiritual…
    É apostar na mudancinha interior e esperar o mundinho mudar enquanto 8000 morrem, e sabe comé, tem a manipulação da mídia… ,ao contrário, claro.

    Querem fatos e argumentos? OK, vamos lá. Os dois principais motivos pelos quais se criticou e continua a se criticar o envio de tropas à Bagdá – as tais armas de destruição em massa e o terrorismo – estavam presentes no Iraque, mas não na Líbia. Saddam não tinha as tais armas, mas se comportava como se as tivesse. Bravateou acerca das mesmas até não poder mais, brincando de gato-e-rato (melhor: de gato-e-sapato) com os inspetores da ONU durante doze anos e dezessete resoluções do Conselho de Segurança. Se tivesse mentido menos, e bravateado menos, é possível que ainda estivesse no poder. Mais que isso: ele havia usado as tais armas proibidas, como gases tóxicos, anos antes, contra o próprio povo iraquiano (curdos, principalmente). Era, portanto, comprovadamente um genocida sem qualquer escrúpulo em matar civis com armas como gás mostarda, e que se negava a permitir inspeções internacionais. E continuava, sim, a apoiar o terrorismo – por exemplo, abrigando chefes terroristas como Abu Nidal e dando dinheiro vivo a parentes de homens-bomba palestinos mortos em atentados contra cidadãos israelenses.

    O mesmo não pode ser dito de Kadafi, que, apesar de ser um déspota asqueroso, fez um acordo com o mundo civilizado em 2003 – não por acaso, no mesmo ano da invasão do Iraque -, pelo qual renunciou formalmente a ter armas nucleares, e também, ao que se sabe, ao apoio ao terrorismo, que lhe tornara o maior inimigo dos EUA nos anos 70 e 80 e lhe custara um bombardeio norte-americano que quase o matou em 1986. Chegou mesmo, por esse motivo, a ser cortejado e adulado por muitos governos ocidentais, inclusive pelos EUA, que passaram a vê-lo, aliás burramente, como um “aliado” (Barack Obama só faltou pedir-lhe a bênção na reunião do G-8 em L’Aquila, na Itália – sem falar em genuflexões abjetas, como a do Apedeuta, que o chamou de “amigo e irmão”…). Kadafi é, portanto, um tirano sanguinário e certamente louco, mas nem de longe apresenta o mesmo grau de periculosidade do açougueiro de Bagdá (que Satanás o tenha).

    Visto isso, o que sobra? Sobra o fato incontrastável de que Kadafi, assim como Saddam, é um tirano nojento, que oprime e mata seu próprio povo. Para mim, motivo suficiente para clamar por uma intervenção da comunidade internacional, ou de quem mais o possa, para livrar o mundo dessa escória. Mas e os que se encheram de indignação pela decisão de Bush e dos neocons de invadir o Iraque e livrar o mundo de Saddam, que justificativa têm para defender uma intervenção externa na Líbia hoje? O fato de Kadafi ser um tirano e um assassino? Mas Saddam também não era, e até pior? E por que ficaram em silêncio esses anos todos quanto ao genocídio em Darfur, por exemplo? Será que é porque o presidente dos EUA agora é Obama, e não Bush? Então uma invasão armada democrata é melhor do que uma invasão armada republicana? É mesmo? Por quê?

    Das duas uma: ou os que condenaram a invasão do Iraque retiram tudo que disseram e pedem perdão a George W. Bush, ou deixam de lado essa conversa oportunista de defender uma intervenção na Líbia. No primeiro caso, admitem que derrubar Saddam foi a decisão certa, e que ficaram contra por pura babaquice antiamericana. No segundo caso, tornam-se cúmplices do ditador, mas pelo menos mantêm um mínimo de honestidade. No primeiro caso, fazem as pazes com a coerência e com a democracia. No segundo, apenas com a coerência. De qualquer modo, essas são as únicas atitudes honestas que podem tomar. Tudo o mais é duplo padrão moral e demagogia.
    .
    Parafraseando o que eu já disse sobre outros ditadores: eu posso defender uma intervenção estrangeira para retirar Kadafi do poder na Líbia, assim como defendi a intervenção estrangeira que retirou Saddam Hussein do poder no Iraque (e não me arrependo, muito pelo contrário). Posso dizer, sem medo de ser ou parecer contraditório, que odeio todos os ditadores, não somente uns, e que o caminho para lidar com eles é a força.

    —————-

    este cara é bom.

    sinuca de bico.

    grande lembrança a do Orewl.

    abraço
    TocaYo

    abração Gab.
    beijo pra Ju.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 22/03/2011 @ 4:12 AM

    • duplo padrão moral e demagogia.

      é.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 5:57 AM

  17. Aloha, Tocayo,

    Não há como tirar sua razão, não há.

    Desde que a Otan e cia não esperem gratidão ou vantagens…

    Tem um dito popular no Oriente Médio que diz: Nunca tente tirar um escorpião do afogamento, certamente você será picado pelo mesmo. Não se assustem se dentro de pouco tempo estes rebeldes que o Ocidente diz proteger contra Kadafi, se voltarem contra os ocidentais.

    Dêem uma olhada neste trecho do Caio Blinder, eu gostei:

    É fácil tomar posição em algumas questões cruciais.

    Quando Hugo Chávez (e hermanitos), o José Dirceu e o ditador de Guiné Equatorial (o tal do Teodoro, aquele que passou o último carnaval no Rio) consideram a Líbia, de Muamar Kadafi uma trincheira da luta antiimperialista, devemos ir para o outro lado.

    Mas o que é o outro lado na intervenção da Líbia?

    Existe a engenhosa posição alemã (abstenção não é neutralidade), os americanos fingindo que não são tão importantes (coisa de superpotência júnior na era Obama) e os franco-britânicos fingindo que são mais importantes do que são.

    Para a Liga Árabe, depende do horário e da posição das vírgulas no comunicado. Quanto aos russos, a posição é de indignação com o uso desproporcional de força. Modelo de intervenção razoável é o deles na Chechênia. E a China? Ora, a China.

    Como se vê, é fácil ter uma posição cínica sobre os acontecimentos. Mas vamos deixar claro um ponto. Existem genuínos motivos humanitários para esta intervenção na Líbia, apesar da narrativa cansativa de que é o petróleo, estúpido! e do desconforto sobre os double standards ocidentais.

    Por que vale para a Líbia e não para o Bahrein, a Arábia Saudita ou a Fredônia? Por que não no mundo inteiro? Estamos nos sentindo desconfortáveis, mas vamos, então, perguntar: como não vale para Bahrein, não vale para a Líbia?

    A intervenção na Líbia não é uma crua agressão imperialista.

    Basta ver que tem o apoio do grupo Human Rights Watch, com a observação de que a intervenção foi sancionada pelo Conselho de Segurança das ONU, no contexto de “sérios abusos das forças de segurança libias no último mês e o desrespeito de Kadafi pelos direitos humanos ao longo de quatro décadas”.

    O Prêmio Nobel da Paz, o sul-africano Desmond Tutu, disse que ataques aéreos são justificados diante do prontuário de Kadafi.

    Vamos relembrar que o estopim da rebelião em fevereiro foi a prisão de um jovem advogado na área de direitos humanos, que representava famílias de presos (cerca de 1.200, em sua maioria fundamentalistas islâmicos) que morreram em um motim em 1996 em Benghazi.

    Cadê o pessoal indignado com Abu Ghraib e Guantánamo? O potencial de atrocidades por Kadafi é desproporcional.

    Agora ele tem até escudos humanos voluntários

    A intervenção estrangeira foi relutante, após pedidos difusos e desesperados de rebeldes.

    Pressões internas na Casa Branca de altos assessores, ex-ativistas humanitários, dobraram o cerebral, cauteloso e deliberativo presidente Obama.

    A secretária de Estado, Hillary Clinton, abandonou seu aliado, o realista e nada sentimental secretário de Defesa Robert Gates.

    Não estamos no afoito processo decisório da era Bush. Mas se a coisa se prolongar e desgalhar, haverá as generalizações de que se trata de outro Iraque.

    beijo a todos
    tio Gus

    Comment by Gustavo — 22/03/2011 @ 6:37 AM

    • Gus,

      Sabe, eu não estou fazendo comparações, talvez devesse, mas não consigo.

      Pode parecer complicado, mas me é muito mais , nesta situação avaliar perdas e danos, lucros ou prejuízos .

      O Rodrigo – Hi Rodrigo – disse uma coisa importante : uma das consequências de uma possível vitória do Kadafi é um Viva à onipotência destes ditadores assassinos . Imagine o “silêncio” do mundo !

      Como pode um louco varrido mandar fuzilar à la Castro 40 ou sei lá qts manifestantes ?

      Vc vê isto acontecer nos EUA ? Eu nunca ví.
      Vc nunca viu.

      Loucos, coisas loucas > todos nós vimos em um montão de lugares.

      Mas pra estes ditadores isto é rotina.

      E agente assiste. E sabe. E elege um presidente que aprova e participa de tudo isto .

      E cansa de ouvir pra todo o lado o mesmo grito de socorro .

      Povos e povos oprimidos , sem futuro, e desesperados.

      ::::::::::::::::::::::::::::

      A mim não interessa especular e especular e nem pirar com todos os “ses” que esta ou aquela atitude podem ocasionar.

      Mas assistir um massacre atrás do outro… não dá.

      Eu prefiro o petróleo nas mãos do EUA e etc do que nas mãos dos árabes, ou dos outros ditadores latinos,se é esta a polêmica.

      Alguem aqui tem outra preferência ?

      Se tem deve ser por admiração. E se for deveria estar lá na Líbia defendendo o que acredita e lutando pra preservar o assassino cheio de botox.

      E isto sem ser radical.

      Radical é massacrar um povo. Apedrejar mulheres, acreditar em mais alguma bomba atômica, depositar milhões em bancos por aí às custas da fome alheia.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/03/2011 @ 9:27 AM

  18. Penso que o objetivo principal seja impedir que a oposição a Kadafi seja massacrada e destruída.
    Os rebeldes não podem parar e nem voltar atráz: seriam massacrados de qualquer jeito.
    E a vitória seria um engradecimento do poder de todos os Ditadores.
    Em seguida talvez se queira reforçar e apoiar a dita oposição pois esta teria como ocupar o território e retirar Kadafi do poder sem que tropas terrestres da “coalizão” sejam envolvidas , para tanto ela deve ser salva, reforçada e incentivada.
    No caso do Iraque não havia uma oposição tão aparentemente consistente e nesse caso apoiar um levante democrático parece ser bem mais viável.
    Cabe também ressaltar que, bem ou mal , a tão criticada ação de Bush no Iraque serviu sim para incentivar os levantes que vem ocorrendo atualmente no mundo árabe. A intervenção no Iraque parece ter sido bem mais produtiva do quanto a opinião do povoimagina.
    O Bush é claramente outro canalha, mas não fez nada sem uma análise, no mínimo, credenciada.
    Abraço a todos.
    Na verdade o que todos queremos é Paz.

    Comment by Rodrigo — 22/03/2011 @ 6:59 AM

  19. Rodrigo, as tropas terrestres já estão lá. Eles estão atacando pelo ar pra abrir caminho. e dar retaguarda. mas o Kadafi tá babando.não vai parar.ele quer que dê merda.vai conseguir.
    Este lance não tem volta. os rebeldes não tem como voltar atráz e nem ele.quem arregar primeiro tá morto primeiro. o filha da puta quer mais é levar todo mundo com ele. sabe que tá acabado. sabe que os rebeldes não vão parar e nem ele.

    abraço aê
    TocaYo

    Comment by TocaYo — 23/03/2011 @ 3:14 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: