windmills by fy

08/04/2011

Fake Plastic Trees

Filed under: Uncategorized — Fy @ 3:00 PM

Que assim te afague , ó meu Amor , e te ouça

  A voz divina

 — como é possível ? !

 

Impossível parece sempre a rosa ,

. . .

O rouxinol [ ? ]   inconcebível .

 Goethe

 

 

 

by  :

Deleuze – Guattari – Goethe  – RadioHead – MySelf   and  the  Windmills of my mind :

“É curioso como a árvore dominou a realidade ocidental e todo o pensamento ocidental ,

da botânica à biologia , à anatomia, mas . . .  também a gnoseologia ,

a teologia , a ontologia , toda a filosofia . . .  : o fundamento-raiz , Grund , roots  e  fundations .

 

 

 

 

 

 

 

Fake  Plastic  Trees

O   OCIDENTE :  tem uma relação privilegiada com a floresta e com o desmatamento ;

os campos conquistados no lugar da floresta são povoados de plantas de grãos ,

objeto de uma cultura de linhagens , incidindo sobre a espécie e de tipo arborescente ;

a criação, por sua vez , desenvolvida em regime de alqueire , seleciona as linhagens que formam uma arborescência animal .

 

 

 

 

 

 

A green plastic watering can

For a fake chinese rubber plant

In the fake plastic Earth

 

 

O ORIENTE :  apresenta uma outra figura :

a relação com a estepe e o jardim  [ em outros casos , o deserto e o oásis ]

em vez de uma relação com a floresta e o campo :

uma cultura de tubérculos que procede por fragmentação do indivíduo ;

um afastamento ,

um pôr entre parênteses a criação confinada em espaços fechados

ou relegada à estepe dos nômades .

That she bought from a rubber man

In a town full of rubber plans

To get rid of itself

 

OCIDENTE : agricultura de uma linhagem escolhida com muitos indivíduos variáveis ;

ORIENTE : horticultura de um pequeno número de indivíduos remetendo a uma grande gama de  ” clones ” .

Não existiria  na Oceania , algo como que um modelo rizomático que se opõe sob todos os aspectos ao modelo ocidental da árvore ?

 

As multipheidades são a própria realidade ,

não supõem nenhuma unidade ,

não entram em nenhuma totalidade e tampouco remetem a um sujeito .

As subjetivações , as totalizações , as unificações são , ao contrário ,  :

processos que se produzem e aparecem nas multipheidades .

Os princípios característicos das multipheidades concernem  a seus elementos , que são singularidades ,

a suas relações , que são devires  – 

a seus acontecimentos, que são hecceidades  [ quer dizer, individuações sem sujeito ]  – 

a seus espaços – tempos , que são espaços e tempos livres –

a seu modelo de realização , que é o rizoma  [ por oposição ao modelo da árvore ] ;

a seu plano de composição , que constitui platôs  [ zonas de intensidade contínua ]  – 

aos vetores que as atravessam , e que constituem territórios e . . . –

Haudricourt vê aí uma razão da oposição entre as morais ou filosofias da transcendência , . . .  caras ao Ocidente ,

àquelas da imanência no Oriente :

o Deus que semeia e que ceifa , por oposição ao Deus que pica e desenterra  [ picar contra semear 15 ] .

 Transcendência , doença propriamente européia.

E , de resto ,  não é a mesma música , a terra , não tem aí a mesma música .

 E também não é a mesma sexualidade : as plantas de grão , mesmo reunindo os dois sexos ,

submetem a sexualidade ao modelo da reprodução  –  

o rizoma , ao contrário , é uma liberação da sexualidade , não somente em relação à reprodução , mas também em relação à genitalidade .

 

No Ocidente a árvore plantou-se nos corpos , ela endureceu e estratificou até os sexos .

 

 

She lives with a broken man

A cracked polystyrene man

Who just crumbles and burns

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                              Nós perdemos o rizoma ou a erva  .

 

 

 

Gilles Deleuze e Felix Guattari, Mil Platôs.

Vol. 1, São Paulo, Editora 34, 1995, p. 84

.

I could blow through the ceiling

If I just turn and  . . . run

.

ILUSTRAÇÕES :

James Jean

Alice Valente : que fala por sí mesma :

ALICE VALENTE ALVES

Crenças e poder – do dever em não devir

(comunicação programada para as 19h00 do dia 23 Março)

http://alisenao.blogspot.com/2007/03/crenças-e-poder-do-dever-em-no-devir.html

Fy

32 Comments »

  1. Bom Dia moçada.
    Meus parabéns, querida, que post espetacular. E diante desta atrocidade ocorrida no Rio, que não deixa de ser mais uma entre as estão ocorrendo contínuamente, veio a calhar.

    ‘É curioso como a árvore dominou a realidade ocidental e todo o pensamento ocidental, da botânica à biologia, a anatomia, mas também a gnoseologia, a teologia, a ontologia, toda a filosofia…: o fundamento-raiz, Grund, roots e fondations.’

    Turminha valente esta, Deleuze, Guattari, Morin, Nietzsche, Foucault, Maturana, etc… estes que promovem esta imprescindível destes valores absurdamente cimentados.

    Abaixo esta filosofia preocupada e ‘sómente preocupada’ demais com a palavra enquanto conceito.

    Abaixo a catalogação dos conceitos. Viva a circulação dos SENTIDOS.

    «Há metafísica bastante em não pensar em nada» EHEHEH SÁBIO E IRREPRIMÍVEL Fernando Pessoa, múltiplo em sí mesmo, descaracterizado de conceitos e simetrias desenhadas.

    Falsas sim, e acima de tudo estúpidas em suas hierarquias vazias. Jogo de palavras, velhas, ôcas e climatéricas em seu sentido cruel.Repetição anacrônica, imbecil, e incolor.

    Uma objetivação de imagens sequencial, apenas imagens estúpidas, repetitivas e estáticas. Não há cruzamentos, passagens, pontos sensíveis à fusões,não há rachaduras , pontos de fuga, apenas uma mediocridade gorda e engordante em sí mesma, contida.

    Um dos maiores logros que há é a objetivação da imagem.

    Reparem, He He He, o Inconsciente tornou-se um Cemitério, um Lixão lodoso onde bactérias evoluem satisfeitíssimas com a opacidade de seu habitat.
    A vacina para que voce possa atingí-lo e encontrar a idéia-estratificada-deus é desumanizar completamente sua humanidade, seus instintos, seus valores, sua Vontade, e se transformar numa substância desconhecida empíricamente chamada NADA. – Haja cachaça, na mais inocente hipótese.Inocente ou viável, não sei bem.

    Um pouco de possível! por favor!

    ‘ Mas como poderemos então entender-nos em filosofia, se há todas essas folhas que tão depressa se colam como se separam?

    Não estaremos condenados a tentar traçar o nosso próprio plano, sem saber saber quais os que este irá recortar?

    Não será isto reconstituir uma espécie de caos?

    E é por esta razão que cada plano não é apenas folhado,mas esburacado,deixando passar esses nevoeiros que o rodeiam e nos quais o filósofo que o traçou se arrisca muitas vezes a ser o primeiro a perder-se.’ Deleuze-Guattari em O que é a filosofia?

    beijo a todos
    beijo as árvores verdadeiras, e suas raízes transfluentes.

    tio Guz

    Comment by Gustavo — 09/04/2011 @ 2:33 AM

    • beijo as árvores verdadeiras, e suas raízes transfluentes.

      e eu beijo voce.
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:09 AM

  2. O franco-atirador que matou 11 crianças em uma escola no Rio de Janeiro deixou uma carta em que usa a expressão perdão de Deus. Na carta, Wellington Menezes de Oliveira afirma que não poderá ser tocado sem luva por impuros e pede para ser sepultado do lado de sua mãe. O assassino também pediu a visita de um fiel seguidor de Deus para que ele ore pedindo o perdão de Deus pelo o que ele fez.

    Que lixo! Até onde estas sedes de lavagem mental vão ser responsabilizadas por este crime como foram no caso do Glauco?

    Alexandre Golaiv

    Comment by Alexandre Golaiv — 09/04/2011 @ 3:26 AM

    • A Legislação Brasileira prevê duas alternativas quando há um ilícito penal: Penas Criminais( o autor do crime que não é portador de doença mental vai cumprir pena no presídio) ou Medida de Segurança ( aplicada em algum Instituto Psiquiátrico Forense, quando comprovado por laudo pericial de um psiquiatra forense que o autor do crime foi incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou incapacidade volitiva de determinar-se de acordo com esse entendimento. Nesse caso específico de Realengo, alguns psiquiatras estão afirmando que se trata de um indivíduo normal que teve um surto psicótico(caso isso fosse verdade, e ele tivesse vivo caberia medida de segurança para evitar futuros crimes). Mas se o laudo(que pode ser aceito ou não pelo juiz)o qualificasse como psicopata, certamente cumpriria pena em regime fechado no presídio, pois os psicopatas,para a grande maioria dos doutrinadores, não não doentes mentais e tem total discernimento do que estão fazendo.

      Comment by Anonimo — 10/04/2011 @ 4:30 AM

      • Oi Anônimo, welcome aboard!

        pois os psicopatas,para a grande maioria dos doutrinadores, não não doentes mentais e tem total discernimento do que estão fazendo.

        Mas é e sempre foi mesmo alvo, subistituído apenas pela proliferação da Ignorância.

        Eles investem muito nisto também!

        – Qto vc quer apostar q vão dizer q ele estava “endemoniado” ?

        Rende……

        Deveria existir uma lei q permitisse aos Wellingtons processar os doutrinadores! Já pensou, o cara mata 60 – 70 – e depois pergunta : Ué, não era isso q era pra fazer… ? tá escrito na bibria !

        bj
        Fy

        bj
        Fy

        Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:27 AM

        • Olá Fy !

          Eu me refiro aos doutrinadores penalistas. E, na verdade,acho que a maioria é ateu.

          Comment by Anonimo — 11/04/2011 @ 8:11 AM

          • hahahahahahah Anônimo, desculpe, eu nem sabia que existe este termo!

            Fui olhar, acho q entendi, mais ou menos.

            Pois é, eu sei que os psicopatas são condenados desta forma, e eu acredito sim, que ele, caso estivesse vivo deveria ser julgado como psicopata.

            Por mais hediondo que tenha sido, vivo ou morto, ele não deixa de ter sido uma vítima.

            Pensa bem, como a lei trataria um moleque muçulmano, convencido que está a serviço de Alá e que está apenas se explodindo e explodindo o que puder pra ser recompensado no céu como um santo e herói, se ele fosse detido , com um cinturão de bombas na cintura, minutos antes de explodir o metro ?

            bj
            Fy

            Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:32 AM

    • Super lembrança Alexandre!

      Como eu estou respondendo só hj, a razão tá muito bem explicada no post do Fuchs.

      Todas as Companias Igrejísticas já tiraram o corpo fora.

      Não precisa nem ir muito longe, dá uma olhada nos blogs doutrinadores, vão distorcer tudo.

      Isto está se tornando um perigo real. Estas igrejas, como sempre são industrias de terrorismo. A própria Psicologia está mergulhando neste lodo todo.

      A psicologia do Jung acabou virando uma Hq do misticismo judaico, cristão, islâmico, católico, ou uma sessão barata de exorcismo.
      Qdo não, uma panfletagem incompreensível do budismo.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:21 AM

  3. Crime?

    Meu caro Alexandre! Na melhor das hipóteses ele matou infiéis impuros!
    Nós somos de DEUS, voces (seus merdas) são DO MUNDO!

    O infeliz nada mais era que um CRUZADO, em nome da fé em Gesuis.
    Ou um Inquisidor ipsis literis de um mauscrito safado e dinosaurico ainda chamado bibria dos cristão.

    Ou então ele escalou as sephirot elétricas e cauterizantes do tal tubérculo chamado arvore da vida pelos judeus e “transcendeu”.
    Matar? Vidas? que bobagem mais pagã e tectônica!Transcender consiste em estar ACIMA destes valores banais.

    Ou, então Individuou-se, deu uma trepada com seu anjo da guarda, abençoada pelo seu “deus interior”, e, entusismado com o orgasmo, saiu enfrentando , dissolvendo e dedetizando as sombras do Inconsciente, que é coletivo, então estão por aí, vestidas de coleguinhas de escola, infiéis, aqueles demônios que todos temos por sermos GENTE.

    O cara é um seguidor atento. Um aluno aplicado.Foi visitar o Paraíso.
    Acabou de descabaçar 72 virgens. Ou de se androginar.Um anjo transparente e vingador.
    Era apenas um iniciado,neófito do terror religioso.

    Um puro.

    (tio) Renato

    Comment by Renato — 09/04/2011 @ 4:09 AM

    • genial isto ! Perfeito! Deveria ir pra um jornal!

      clap clap clap!
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:28 AM

      • Vc só esqueceu de dizer q ele consagrou o processo de individuação e se misturou ao todo.!!!!!!!!
        ah e pulverizou o Ego …. não só as sombras!

        bj
        Fy

        Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:31 AM

  4. O incompreensível, o irremediável e o inaceitável

    O que aconteceu no Rio? O incompreensível!

    Há coisas que não têm uma explicação e ponto final. Eu sei que isso desafia a nossa sede de tudo entender, de conhecer as causas, de encontrar as motivações. É justo. Quando as procuramos, estamos, na verdade, em busca de soluções e de medidas preventivas. Saibam que psicólogos e psicanalistas — e há muitos profissionais dessa área entre os leitores deste blog; poderão dizer se estou errado — não aceitam trabalhar com psicopatas. Por quê? Porque não há rigorosamente nada a fazer. Os riscos seriam imensos: eles próprios se exporiam ao indeterminado e poderiam ser involuntariamente envolvidos em histórias macabras. O assassino de ontem era um psicopata. O que fazer? Para esse tipo de coisa, nada! Ainda que se colocassem guardas fortemente armados em cada escola, os homicidas escolheriam, sei lá, o ponto de ônibus, o parque de diversões, a praça pública, o cinema…

    Terêncio, um dramaturgo latino muito requintado, é autor de uma frase que tem valor quase universal: “Homo sum, humani nihil a me alienum puto”. Trata-se do elogio da tolerância e da necessidade de compreender o outro: “Sou homem; nada do que é humano, considero estranho a mim”. Há, em suma, ao menos um pouco de cada homem em nós mesmos: de suas qualidades e de seus defeitos; de sua sanidade e de sua loucura. A frase só não vale para os psicopatas. Eles nos são estranhos. Não os compreendemos porque não há o que compreender. O senso moral é parte constitutiva da civilização humana. Ele varia com o tempo, claro; avança com a história; os valores vão mudando. Os psicopatas de qualquer tempo vieram ao mundo despidos desse escrúpulo.

    O país está traumatizado; a dor das famílias é imensa; perdemo-nos, atarantados, tentando encontrar os motivos. Eles estavam muito bem guardados na cabeça do assassino e só por ele podiam ser compreendidos. É inútil a gente tentar entender; o psicopata é o único capaz de emprestar significado e nexos causais a seus atos — e, por isso, não tem como dividi-los com ninguém. Quando tenta, a gente nota pela carta, o enredo é alucinado porque não é deste mundo. Qual é a saída para os portadores desse distúrbio incurável? Se identificados a tempo, a reclusão permanente. Hoje, seria difícil saber onde. Conseguiram transformar a internação psiquiátrica num “crime contra os direitos humanos”, o que é uma violência contra milhares de portadores de outras doenças mentais incapacitantes que circulam por aí como zumbis, abandonados pela família. Mas essa é uma questão que deixo para outra hora.

    Concordo em gênero e grau.

    Complemento, porque o Reinaldo não foi fiel à sua lógica:

    Quando tenta, a gente nota pela carta, o enredo é alucinado porque não é deste mundo. É DE “OUTRO”! Aquele em que só pisam os Puros, os que transcenderam.
    Para o pensamento cabalista tradicional, Deus, também, não se limita à sua imagem reflexa ou ao Adão Kadmo ou aos seus dez aspectos manifestos, ao contrário: ele reina para Além da Eternidade, seus otários… emanando Sua Vontade do ain soph (sem fim); ele existe no não-ser, no imanifesto, onde não podemos conhece-lo. Antes de ser as dez esferas que englobam tudo, Deus é nada, para além de toda compreensão, exatamente como diz Reinaldo e não enxerga: um Outro Mundo. A árvore da vida é uma imagem que engloba todo universo, mas pressupõe um “Jardineiro Invisível”, “além da luz”, “cujo Nome era impossível proferir”. E é este “amor místico” ao “imanifesto” que vai diferenciar a “kabbalah” dos êxtases da tradição judaica da cabala moderna dos ocultistas europeus.

    A doutrinação é a mesma em qualquer lugar.E os êxtases são doentes, salve Freud! Cambiáveis por cachaça, pó,ópium, êxtase mesmo, crack, e sei lá mais o que.

    Perdemos o rizoma, sim, perdemos o senso do ridículo.
    E esta perda sempre foi sangrenta. E é.

    /

    Uma objetivação de imagens sequencial, apenas imagens estúpidas, repetitivas e estáticas. Não há cruzamentos, passagens, pontos sensíveis à fusões,não há rachaduras , pontos de fuga, apenas uma mediocridade gorda e engordante em sí mesma, contida. /
    /

    Bela frase Gustavo.

    Dizem que um organismo saudável expele qualquer vírus nocivo que o invada. Eu acredito que o mesmo ocorra com mentes saudáveis, apenas saudáveis…
    Em mentes doentias… como cansamos de ver, estes vírus não são expelidos ou rejeitados, apenas engordam. Explodem.

    beijo
    (tio) Renato

    Comment by Renato — 09/04/2011 @ 4:50 AM

  5. Me desculpem, eu me empolguei e esqueci de dizer que o trecho é do Reinaldo Azevedo.

    Comment by Renato — 09/04/2011 @ 5:07 AM

    • Re, eu adoro o Reynaldo, mas não é a 1ª vez que eu concordo com a Carol.

      Ele sempre sai pela tangente qdo a política é catolicismo.

      – Dizem que um organismo saudável expele qualquer vírus nocivo que o invada. Eu acredito que o mesmo ocorra com mentes saudáveis, apenas saudáveis…
      Em mentes doentias… como cansamos de ver, estes vírus não são expelidos ou rejeitados, apenas engordam. Explodem. –

      Brilhante.

      Aiaiai, mas q coisa mais triste, não ?

      bj
      Fy

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:36 AM

  6. Perdemos a erva? Também? tamo tudo perdido então, e agora?

    Comment by du@a — 09/04/2011 @ 7:29 AM

    • Transcenda, brother, transcenda!
      hahaha
      TocaYo

      Comment by TocaYo — 09/04/2011 @ 1:36 PM

  7. Quanto mais eu leio sobre isto, mais horrorozida eu fico.

    O Reinaldo Azevedo é um cara inteligente, e escreveu muito bem dirfarçando o sem gracismo todo. Ele quando começa com as catolicices políticas dele, sai de baixo.
    Eu até perdi o ritmo pra comentar o post, que é um assunto que eu adoro.
    Mais tarde eu volto pra deleuziar com voces.
    Fiquei nervosa com esta coisa toda.
    bjinhos da Carol em choque

    Comment by Carol — 09/04/2011 @ 7:35 AM

    • Eu também Carol!

      Mto deprimente tudo isso.

      Mais deprimente ainda é constatar como são poucas as pessoas que tem um pingo, pinguinho de honestidade diante desta bar-ba-ri-da-de!

      Nossa, e de pensar q eu já admirei e até escrevi pra estas pessoas !

      Assustador.

      bjs

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:39 AM

  8. Renato, Alexandre, Gustavo, Aloha.

    Dêem uma olhada nesta podridão, e percebam o nivel de similaridade com as boçalidades que, sei lá porque cargas d’agua, nós, por aqui acabamos lendo e por isto mesmo considerando!
    na íntegra:

    Confira a carta na íntegra:

    Primeiramente deverão saber que os impuros não poderão me tocar sem usar luvas, somente os castos ou os que perderam suas castidades após o casamento e não se envolveram em adultério poderão me tocar sem usar luvas, ou seja, nenhum fornicador ou adúltero poderá ter contato direto comigo, nem nada que seja impuro poderá tocar em meu sangue, nenhum impuro pode ter contato direto com um virgem sem sua permissão, os que cuidarem de meu sepultamento deverão retirar toda a minha vestimenta, me banhar, me secar e me envolver totalmente despido em um lençol branco que está nesse prédio, em uma bolsa que deixei na primeira sala do primeiro andar, após me envolverem nesse lençol poderão me colocar em meu caixão. Se possível, quero ser sepultado ao lado da sepultura onde minha mãe dorme, minha mãe se chama Dicéa Menezes de Oliveira e está sepultada no cemitério Murundu. Preciso da visita de um fiel seguidor de Deus em minha sepultura pelo menos uma vez, preciso que ele ore diante de minha sepultura pedindo o perdão de Deus pelo o que eu fiz rogando para que na sua vinda Jesus me desperte do sono da morte para a vida eterna.

    Eu deixei uma casa em Sepetiba da qual nenhum familiar precisa, existem instituições pobres, financiadas por pessoas generosas que cuidam de animais abandonados, eu quero que esse espaço onde eu passei meus últimos meses seja doado a uma dessas instituições, pois os animais são seres muito desprezados e precisam muito mais de proteção e carinho do que os seres humanos que possuem a vantagem de poder se comunicar, trabalhar para se sustentar, os animais não podem pedir comida ou trabalhar para se alimentarem, por isso, os que se apropriarem de minha casa, eu peço por favor que tenham bom senso e cumpram o meu pedido, pois cumprindo o meu pedido, automaticamente estarão cumprindo a vontade dos pais que desejavam passar esse imóvel para meu nome e todos sabem disso, senão cumprirem meu pedido, automaticamente estarão desrespeitando a vontade dos pais, o que prova que vocês não têm nenhuma consideração pelos nossos pais que já dormem, eu acredito que todos vocês tenham alguma consideração pelos nossos pais, provem isso fazendo o que eu pedi.

    Wellington Menezes de Oliveira.

    Não parece que ele é da bacia das alma… ? Mais um eleito.solto por aí.

    Perigoso isto.
    Mais um capítulo entre tantos consequentes da boçalidade irresponsável.
    Teu teaser foi especial, Renatão.

    Abraço pra todos,
    e um beijo nas árvores verdadeiras, com suas raízes transfluentes.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 09/04/2011 @ 1:35 PM

    • “Quanto sangue e quanto horror há no fundo de todas as ‘coisas boas’.”
      Nietzsche

      BEIJO
      Marianne

      Comment by Marianne — 09/04/2011 @ 3:11 PM

      • Ah Marianne… imagine Nietzsche fazendo um post sobre isto….
        bj
        Fy

        Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:36 AM

    • e um beijo pra vc .
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:40 AM

    • Este wordpress tá bebado de novo!

      TocaYo o bj é pra vc.

      Tá saindo tudo no lugar errado.

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:34 AM

  9. Boa Noite Windmills, Fy
    Bom, eu ainda acho esta linguagem de Deleuze difícel para meu grau de conhecimento, mas aos pouquinhos e através dos comentários de voces, vou pegando o fio da meada.
    Acredito que estejamos todos em choque.
    Fy, não posso deixar de comentar seu post sobre o fundamentalismo!
    E nem o do Black Swan!
    Hoje à tarde, em meio à minha estupefação os recomendei a tres pessoas, que também se admiraram.
    Lindas imagens, e eu agradeço aos windmills of your mind.
    beijo
    Sofia Mastrada

    Comment by Sofia — 09/04/2011 @ 3:02 PM

    • Oi Sofia, também estou sentindo esta coisa assombrosa e assombrada.

      Imagine, eu cheguei a ler que a Nina é uma heroína.

      Uma louca varrida igualzinha ao Wellington! Executor de sombras ou impuros… dá na mesma.

      obrigado,
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 6:44 AM

  10. http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2011/04/assassinos-de-mulheres-e-seus-crimes-de.html

    Achei relevante. A coisa se desdobra para todos os lados e o que eu, você e as outras pessoas podemos fazer é somente suposições. O motivo morreu junto com o dito ser humano.

    Talvez no paralelo do post, nós temos os fatos e atos e escolhemos desculpas e justificativas para eles. Mas o motivo, esse é pessoal.

    E sobre árvores, acabei ouvindo algo engraçado esses dias: “Ih, fio, ninguém consegue subir numa árvore com uma mão só.”

    Thomas

    Comment by Thomas — 09/04/2011 @ 3:30 PM

    • Oi sumiço!

      Q bom vc por aqui.

      Dá uma olhada no post do Francisco Fuchs, – é um super filósofo atual, enngajadíssimo e super antenado.

      Ele procurou analisar os fatos de uma forma imparcial , o que permite elaborar algum tipo de esclarecimento sobre as causas.

      Qdo eu pedí a ele pra publicar, ele me respondeu que esta loucura foi tão desestabilizante, tão séria e significante que não se pode minimizar o impacto e … in time… ” discutir o que deve ser discutido!”

      bj
      bom te ver
      Fy
      [ teu post continua com uma visitação absurda… aqui no Wind! ]

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:46 AM

  11. That’s an all ’round amazingly written blog

    Comment by miracle face kit review — 27/09/2011 @ 7:14 PM

  12. Very well written blog post

    Comment by Auto — 19/10/2011 @ 12:13 AM

  13. … [Trackback]

    […] Read More here: windmillsbyfy.wordpress.com/2011/04/08/fake-plastic-trees/ […]

    Trackback by My Homepage — 23/05/2013 @ 4:28 AM

  14. Free Japan

    Hello there, I?ve read a few just right stuff here. Certainly worth bookmarking for revisiting🙂. I surprise how much attempt you place to create any such magnificent informative web site, Nice JOB!.

    Trackback by Free Japan — 23/07/2014 @ 10:17 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: