windmills by fy

10/04/2011

O massacre de Realengo – por Francisco Fuchs

Filed under: Uncategorized — Fy @ 10:27 AM

 

 

 

 

 

 

Vodpod videos no longer available.

 

 

 

 

 

 

 

Tell her to make me a cambric shirt

– On the side of a hill in the deep forest green –

Parsely, sage, rosemary & thyme

– Tracing a sparrow on snow-crested ground –

Without no seams nor needlework

  

  

  

  

  

  

  

  

The counterpoint is called   ” Canticle ”   written by Paul Simon :

  

On the side of a hill in the deep forest green Tracing a sparrow on snow-crested ground Blankets

and bedclothes the child of the mountain Sleeps unaware of the clarion call On the side of a hill,

a sprinkling of leaves Washes the grave with silvery tears A soldier cleans and polishes a gun War bellows,

blazing in scarlet battalions Generals order their soldiers to kill And to fight for a cause they’ve long ago forgotten

.

.

.

 

 

 – forgotten ?

  

  

  

  

  

  

  

O    m a s s a c r e   de    R e a l e n g o

por Francisco Fuchs

 

 

 

Nem é preciso ligar a televisão para saber o que dirão sobre Wellington  Menezes de Oliveira ,

o rapaz que assassinou pelo menos doze crianças na Escola Municipal Tasso da Silveira , em Realengo .

 

 

 

Dirão que é um  ” louco ” , um   ” alucinado ” , um   ” psicopata ”   e coisas de semelhante jaez .

Só que há miríades de loucos por aí e nenhum deles  ( até aqui )   havia praticado uma barbaridade dessas numa escola brasileira .

 

 

 

Já se sabe   que o rapaz foi influenciado por idéias do fundamentalismo islâmico .

Os muçulmanos se apressaram a   negar   qualquer vínculo entre Wellington e sua religião .

Do mesmo modo , o rapaz menciona Jesus em seu bilhete de suicídio ,

porém nada indica que fosse filiado a alguma igreja cristã .

 

 

 

Mas se nada autoriza que se busque uma explicação para o massacre na filiação formal do rapaz a esta ou aquela religião organizada ,

é impossível ignorar que , segundo os indícios que já surgiram ,

idéias de fundo religioso estavam no centro das preocupações de Wellington .

  

 

 

 

E para ser inteiramente justo , é preciso dizer que uma dessas idéias , talvez a mais decisiva ,

provém de uma herança comum ao judaísmo , ao cristianismo e ao islamismo : a idéia de pureza .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assim começa a carta de suicídio que Wellington trazia consigo .

Nela , a idéia de pureza se apresenta com muita força e com muita minúcia .

Eu não diria que a idéia de pureza basta para explicar o massacre de Realengo ,

mas é evidente que ela terá de ocupar , em qualquer explicação , um lugar central .

 

 

 

 

 

Parece-me claro que a idéia de pureza era o centro de gravidade da vida desse rapaz e

que sem essa referência não poderemos explicar ,

ou ao menos nos aproximar de uma explicação para o lamentável massacre ocorrido hoje .

 

 

 

Wellington não era um marginal .

Ele não tinha antecedentes criminais e ,

ao que tudo indica , sua vida se resumia ao trabalho e à navegação na Internet .

Filho adotivo , ele era tímido , arredio , de poucas palavras .

 

 

 

 

 

Ele não atirou a esmo ; ao contrário , ele escolheu seus alvos ,

e suas vítimas preferenciais foram as meninas ; e entre as meninas ,

Wellington escolheu precisamente as mais velhas .

A maioria delas tinha treze e quatorze anos ,

precisamente a idade em que as meninas começam a se tornar sexualmente atraentes .

 

 

 

É certo que há um componente de vingança no massacre de Realengo .

 

 

 

 

Muito se irá especular sobre as ofensas    – reais ou imaginárias –   de que Wellington pode ter sido vítima

durante os cinco anos em que estudou na Escola Tasso da Silveira .

 

 

 

Mas se fará de tudo para escamotear esta triste verdade : Wellington acreditava estar cumprindo uma missão purificadora .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O grifo é meu .  – A passagem é contraditória :

o mesmo tempo em que Wellington reconhece que seus atos serão condenáveis ,

ele ainda tem esperança de conquistar um lugar entre os eleitos ,

na Jerusalém Celeste , depois do Apocalipse .

 

 

 

 

Um simples assassino, e ainda mais um assassino em massa ,

dificilmente nutriria tal esperança .

 

 

 

 

Mas Wellington parece estar convencido 

 – embora não inteiramente  , o que o diferencia de um fanático religioso autêntico  –

[ um fanático : estaria inteiramente   > observação da Fy.

de que , no fundo , está fazendo a coisa certa .

 

 

 

Vou deixar para depois algumas considerações gerais sobre cultura e religião .

Por ora , indico como leitura altamente recomendada

neste   momento de perplexidade ,    o texto     a  Pureza  e  a  Inocência ,  de Michel Tournier :

 

                                                                                                                                                 https://windmillsbyfy.wordpress.com/2010/02/25/des-significar-se/

 

 

 

Francisco Fuchs

 

 

 

 

 

 

Esta música também se refere à quantidade impressionante de mortes causadas pela peste ,

durante a Idade Média  – e  estas ervas eram usadas para cobrir o cheiro de um cadáver .

A camisa de cambraia seria a sua mortalha .

 

 

Tudo o que eu posso desejar a estas famílias ,

que perderam Vidas  e  foram massacradas pelas armas da paranóia religiosa

que sempre condenou  a Vida como se fosse Peste  e o Ser Humano como se fôsse Lixo ,

é a eterna esperança de um mundo apenas humano e por isto melhor .     

Fy

24 Comments »

  1. Incontestável raciocínio.
    Fy, lembro que voce colocou o texto do Michel Tournier no Anoitã. Foi com certeza contestado.Lembrar e discutir isto é inevitável.
    Que investimento mais infrutífero aquilo.
    Pois é, este tipo de tragédia monstruosa deveria valer como resposta a toda esta deturpação psicológica que reduziu a psicologia analítica de Jung a um proselitismo barato cristão, católico rançoso e perigoso.
    Até mesmo as recentes tentativas histéricas de disfarçar,colorir a atitude desclassificada e vergonhosamente preconceituosa, prova incontestável de uma redundante ignorância precaríssimamente rebordada por uma confusa maquiagem semi-erudita, baseada no copy/paste superficial que se auto-condena pela rasura e superficialidade, são um expresso convite à pulverização do humano em prol do deus que elas decidiram enfiar no inatingível nada do inconsciente, transformando qualquer produto mental ou consciente em diabolus que separam, excluem… o “ser” de um estado puro… e por isto devem ser eliminados, sacrificados, imolados, enfim, o que se lê é exatamente este tipo de depuração levada ao cabo, de uma forma inclusive bem mais brilhante pelo tal Wellington do que pelos paragráfos orgasmáticos e ridículos que sugerem a constante e criminosa superação do humano, da vida, do corpo, das paixões, do desejo, da realidade como ela é. Resumindo, um transe psicótico e detraqué, desestabilizante como qualquer uma destas doutrinas boçais, é exatamente o quadro que foi apresentado como o catso que elas entenderam por “individuação”.
    Um convite latente ao suicídio e à mutilação.

    Eu estou separando um texto, logo mais retorno.

    O domingo promete e eu amo voces moçada cheia de sol e idéias luminosas.
    Como me faz bem observá-los e perceber quão exuberante é a vida, em toda sua força quando não há dicotomias doentes separando a inteligência e o corpo.
    Ser, integralmente.
    Volto já,
    (tio) Renato

    Comment by Renato — 11/04/2011 @ 12:48 AM

    • Oi querido,

      Sabe, eu jamais me arrependi de ter acreditado na continuação do FAtirador.
      Hj qdo penso nisso, com a devida distância, gosto muito de mim. Verdade.
      Acho que eu apenas reagi à uma estranheza que me foi inesperada. Eu comprei uma passagem pra Austrália e aterrisei na Sibéria.
      Ainda tenho mta saudade do Franco Atirador.

      //

      Voce é que é um poeta do Sol! e cheio de Luas tb.
      bj
      Fy
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:56 AM

      • Credo… qto bj!

        Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:57 AM

      • “Aquele que não quer ver o que é elevado num ser humano olha com tanto maior acuidade para o que é nele baixo e superficial –

        e com isso denuncia a si mesmo.”
        êta Nietzsche véio de guerra.

        meu comentário sobre aquilo tudo, Renatão.

        Abraço
        TocaYo

        Comment by TocaYo — 13/04/2011 @ 11:33 AM

  2. Parabéns Renato.
    Bom Dia galera e saibam que eu não tô aí com voces em razão da mais extrema impossibilidade porque tudo o que eu queria era mergulhar na cahocha do Prumirim e lavar a alma.
    Que bosta.
    Quanta bosta.
    Como se já não bastasse o terror espalhado por estas religiões por toda a historia, mais sangue.
    Fy, que analogia espetacular!
    um abraço apertado em cada um, acho que to precisANDO DE CALOR HUMANO, depois disto.
    Alexandre Golaiv

    Comment by Alexandre Golaiv — 11/04/2011 @ 1:07 AM

    • Ahhhhhhhhh a cachoeira táqui, o calor humano tb e carinho… por vc? sempre tem de sobra!

      Tá vendo, se vc tivesse vindo me dava coragem e eu mergulhava junto.[ tá frio!]
      Nossa, ia mesmo fazer bem.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 8:59 AM

  3. Bom Dia mesmo pra todo mundo.

    Mais um texto importante do Francisco Fuchs. Muito importante.

    Eu acredito, ou pretendo acreditar que pessoas responsáveis,com um mínimo do afeição pelo ser humano e respeito pela vida, irão lê-lo com ATENÇÃO.

    É um ALERTA, acima de qualquer outra mensagem. Não há espaço, como aliás jamis deveria ter havido, para mesquinhezas ou sutilezas políticas quando somos expostos a tão terrível espetáculo.

    ” Mas se fará de tudo para escamotear esta triste verdade : Wellington acreditava estar cumprindo uma missão purificadora .”

    EXATAMENTE!

    Condenar o rapaz , enfatizando através de um exagero conveniente sua indiscutível fragilidade mental, é ISENTAR DE RESPONSABILIDADE estes DOUTRINADORES IRRESPONSÁVEIS, e, IGNORAR o câncer do FUNDAMENTALISMO que agente chama de religioso porque o religiosismo é uma doença mais fácil de se disseminar constituindo desta forma uma estratégia covarde, mas mais do que eficaz de dominação e formação de escravos robóticos.

    Os escravos robóticos são aboçalados por estas doutrinas, inclusive e enfatizo: inclusive pelo budismo , no caso, esquecido de ser mencionado no texto, justamente
    porque ser um processo “prático” .

    O que um homem pode se tornar quando “ROUBADO” de sua humanidade?
    O que pode se tornar sua vida quando convencido de que esta e o mundo onde ela se manifesta são podres, infectados, incompletos, sujos, ou uma “ilusão” e ele mesmo é um pecado em potencial! Pecado contra uma idéia centralizadora e fascista chamada de deus.
    o QUE PODE SE TORNAR UM HOMAM DEPOIS DE CONVENCIDO DE UUMA TAL JERUSALÉM CELESTE?
    O QUE QUE É ISTO, minha gente?

    ROBÔS! programados por MANUAIS DE COMPORTAMENTO que lhes atrofiem cada vez mais o SENTIDO REAL DA VIDA. Que lhe atrofiem a Imaginação, o Prazer, a VONTADE DE POTÊNCIA, a CRIATIVIDADE, O SER EM SÍ, que é o que ele É.

    Este crime chamado religião é isento de condenação.
    Wellington também deveria ser. Ou a que nível de HIPOCRISIA e de ABESTAMENTO chegamos ?

    Quantas vidas HUMANAS justificam este ABESTAMENTO ?

    Não temos mais sómente terroristas islâmicos… temos NESTE MOMENTO o reavivamento dos TERRORISTAS CRISTÃOS.

    Que sempre existiram, e são adorados pelos analfabetos funcionais que lêem o tenebroso Mein Kampf católico, judaico e cristão e repetem seus parágrafos sanguinários feito papagaios automatizados, sem o mínimo de critério, declamando a bríbria como se fôsse batatinha quando nasce se esparrama pelo chão.

    Por um mínimo de sanidade, onde foi parar o RACIOCÍNO OU O DISCERNIMENTO ?

    Caraca! Esqueci que isto é PECADO.
    beijo a todos,
    tio Guz

    Comment by Gustavo — 11/04/2011 @ 2:07 AM

    • temos NESTE MOMENTO o reavivamento dos TERRORISTAS CRISTÃOS.

      – Gustavo, tenha a certeza. É bem diferente tentar analisar esta “coisa” estipulando como referência Columbine, Virginia Tech, bullying ou descriminações homofóbicas e deixando de lado o fator das consequências do Fundamentalismo.

      È como dar crédito às paranóias das teorias de conspiração… e não se tomar atitude nenhuma.

      Amanhã explodem o metrô… ou um barzinho… ou outra escola… cheinha de infiéis.

      Eu sou de Deus… vc é do “mundo”. Quem ainda não ouviu esta barbaridade?
      Quem ainda não pensou na Inquisição… ou na histeria de Salem ? nas barbaridades alucinantes do Islã?
      Nos meninos-bomba?

      Fora isto, o Renato tem toda a razão ao mencionar esta doutrinação dentro da Psicologia analítica, afastando completamente a genialidade de Jung da ciencia, ou do seu maior intuito que era aliviar os problemas humanos.

      Só se fala em culto.
      E o mundo aí … se despedaçando… e tudo o que se ouve é um LAMENTO profundo, terrível… em direção aos DIREITOS HUMANOS. Hu-ma-nos.

      À Fome, à Saúde, ao Despotismo, à Infância, à manutenção da Ignorância, à DIGNIDADE DO SER em sí mesmo, como disse o Gus.

      /
      /
      /

      “Ter visões é fácil. A mente nunca cessa de exsudar e transudar a seiva e o sumo da fantasia e de, subseqüentemente, congelar seu jogo em monumentos paranóicos de eterna verdade.” – Hillman.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 9:40 AM

  4. êta Sardaude braba chê!

    Deve tá todo mundo no mar!Mas quando voces chegarem aê, sintam-se abraçados por este gurí aquê!
    Eu lí os comentários, e me sinto como o Alexandre.Abracei tanto a Karina que ela quase deu a luz ontem. Mas minha vontade, na real era pegar ela e meu filho e sair correndo pra uma ilha bem distante desta porcaria toda.Brabo meu, é meu filhão que vai ter que encarar este mundo cada dia mais fudido.
    Ontem eu lí um lance que me dixou mais cabreiro ainda, por não sentir nenhum impacto ou diferença entre estas desumanidades ou aquelas.Olha só:

    Seis anos após o massacre de Eldorado dos Carajás, a realidade dos lavradores pouco mudou na região. O Pará, sob forte influência de latifundiários, é o estado com maior número de casos comprovados de trabalho escravo. Isso sem contar o descaso com a infância, que toma forma de meninas nos bordéis e de meninos em serviços insalubres no campo. Apesar do aumento no número de resgates de trabalhadores em 2001 pelo Ministério do Trabalho, faltam ações práticas para impedir que pessoas sejam escravizadas não só na Amazônia, mas em todo o Brasil.

    Eu lembrei disso agora, por causa do comentário do Gus. Escravos, robos, decerto lá no Pará tem também uma igreja em cada esquina, ou um templo budista explicando o sansara pros coitados ao invés de matemática.Todas as religiões, é até cômico, mantém a característica de privar o ser humano de sua dignidade.
    Quer saber de uma coisa Gus, é até cômico. Cansei de ler “vamos orar” pelas vítimas e presepadas do gênero.
    Orar? só rindo.
    Quanta Hipocrisia.

    Volta logo aê, falem comigo, tô com saudade.
    Um abraço pra você Alexandre, amigão, tô com calor humano saindo pelos poros, meu filhão tá quase aê!
    Abraço aê pra todo mundo!
    Gabriel

    Comment by Gabriel — 11/04/2011 @ 2:41 AM

    • Ah Gab… até parece que agente não fala com vc. ! Workaholic !

      Ah venham logo!

      E nem fala, Gab, qts crimes a Ignorância, o Analfabetismo, o Abandono podem fomentar.

      Tanto que não só o budismo prega a Resignação, como todos os sistemas religiosos trabalham justamente esta desvalorização do ser como uma virtude. Sofrer é uma prova de amor a um “ente” que ninguem jamais viu !!!!! À uma idéia… que os “iluminados” “sentem”.
      Vc quer mais que aquele papa criminoso ?
      Ou quando é papa não tem crime? Isto aí é o deus bem definido.
      Pq condenar Kadafi, então?
      Ou Wellington?

      Btw….de quantas outras formas isto pode ser chamado… ?

      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 9:57 AM

  5. Oi gente,
    Boa, tio Gus, Renato, Alexandre, vem almoçar aqui com agente, todo mundo tá meio besta mesmo. Vou pegar teu tel com a Fy.
    Gabriel, muchos bejos e bjitos pra Karina e o nenem!E, olha, filho de quem é, já vem vacinado contra estas ignorâncias.

    E salve, salve a Opus Dei… alguem verificou se este doente foi fabricado lá?

    Vou dar uma saída e volto depois do almoço.

    bjinhos
    Ju

    Comment by Juliana — 11/04/2011 @ 2:58 AM

    • Juuuuu

      bem lembrado… a Opus Dei produz em série… manda tudo pra Al Quaeda. Prontinhos e com garantia de 1 ano.

      É uma empresa próspera. Os acionistas estão satisfeitíssimos. Estas igrejas alucinadas fazem parte da mesma rede.
      São campos de treinamento. Elas debilizam e habilitam o funcionamento. Cobram caro …
      bjs
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 10:02 AM

  6. Adoro esta música Fy!

    Comment by Juliana — 11/04/2011 @ 2:59 AM

    • Também.
      Triste … mas é mesmo uma boa comparação.

      bj
      Fy
      tá uma chuva!

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 10:03 AM

  7. “Quando perdemos a capacidade de nos indignarmos com as atrocidades praticadas contra outros, perdemos também o direito de nos considerarmos seres humanos civilizados” (Vladimir Herzog)
    beleza de post.
    Vamos Pensar?
    Adriana
    beijos e bom domingo

    Comment by Adriana — 11/04/2011 @ 3:08 AM

  8. Excelente blogue.
    Gostei muito das colocações e da tua forma de blogar.

    Comment by LCarlos — 11/04/2011 @ 6:48 AM

    • Ok, thank’s & Welcome aboard!
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 11/04/2011 @ 10:04 AM

  9. Ufa… acho q respondi pra todo mundo!

    bjs e amanhã eu volto.
    Fy

    Comment by Fy — 11/04/2011 @ 10:05 AM

  10. Aloha moçada,

    Eu discordo completamente daqueles que acham que sujeitos que matam crianças são frutos da sociedade competitiva ou vítimas de bullying.

    Excelente o briefing do F.Fuchs.

    Na minha opinião, qualquer tipo de estímulo dispara a paranóia de um psicótico. O problema real é que o lance de Religião está se tornando um problema social tremendo e mundial.

    E se estamos falando sobre esta zagunzeira é por causa da Internet, porque estamos em comunicação constante, imagine a quantidade de estupros, torturas, crimes, cometidos por estas seitas infames salvaguardados pelo silêncio?

    O crime do Wellington tem muito mais a ver com a Helter Skelter do Charles Manson .

    A comunidade era conhecida como “Família Manson”, o que é bem parecido com este lance de irmãos em Cristo e outras saudações do gênero… chamar o cara de satânico? é relativo, seus seguidores o consideravam uma reencarnação de Jesus Cristo.

    O grupo invadiu a casa de cineasta Roman Polanski em Bel Air e assassinou a sua esposa que estava grávida e mais quatro amigos. Usaram o sangue das vítimas para escrever na parede “PORCOS”. o que tem tudo a ver com os toques do F.Fuchs. na noite seguinte o mesmo grupo invadiu a casa do casal LaBianca e assassinou todo mundo também.

    Agora, um detalhe relevante que vai ao encontro do comentário do Alexandre sobre o assassinato do Glauco e a chacoalhada em cima do Daime: quando um dos membros da seita denunciou o Charles Manson ele foi acusado de seis homicídios. Apesar de não ter participado ativamente de nenhum. O cara admitiu em tribunal que “odiava a humanidade”.

    Este cara era um pastor.
    Por favor, leiam a bíblia… saca o deus dos judeus ensinando o Charles Manson e outros o que fazer com as “outras” tribos, é bem mais sinistro.

    Qual é a diferença entre a casa do Polanski e um metro? um colégio, uma facul, uma creche como foi aquele caso da China ?

    O problema é o pastor. Um é do diabo, outro é de Jesus, outro é de Alá que porra é esta?

    O ponto a ser discutido não é qual é a religião. o problema é a doutrina de qualquer uma delas.

    E doutrina pra mim ou discurso não faz diferença. O que isto incita: sim. Não só pra os debilóides, pra mas pra raça humana em geral…

    Claro que há diferenças, o lance do religiosismo é o estímulo e não deve ser escamoteado. apesar das semelhanças com Columbine e Virginia Tech, esta tragédia do Realengo tem características próprias: nos casos americanos existia a intenção de vingança contra os atletas, cheerleaders e winners em geral. os tãtans dos executores tinham alvos por vingança, conheciam estes alvos e conviviam com eles (não que isto justifique os atos mas elabora um ataque). Pelo que posso entender em Realengo o agressor já havia deixado a escola há quase 10 anos, então por que esta escolha?

    Mais este lance com as meninas,se ele sofreu bullying, que é balela, pode crer, foi dos garotos, e matou as meninas especificamente por que?

    Super sacada da Ju! é só ler os depoimentos dos ex-opusdei. ou entrar num desses circos que eles chamam de culto.
    desequilibra qualquer um, criança, esquisitos, e gente normal também.

    Alguem conhece ou conheceu algum religioso que não odeie “ser” humano ?

    abraço aê,
    beijo, menina.
    TocaYo

    Comment by TocaYo — 11/04/2011 @ 11:18 AM

  11. Aloha Caíto,

    Excelente comparação, com ênfase na inscrição “PORCOS”!

    Muito bom.

    Eu falei que tinha separado um texto, Fy, mas acabei de ler inteiro, e colar alguns parágrafos.

    É sobre as técnicas de doutrinamento. Vale a pena postar o texto integral.

    Dick Sutphen

    Eu sou Dick Sutphen e este artigo, uma versão expandida de uma conferência que fiz na Convenção do Congresso Mundial de Hipnotizadores Profissionais em Las Vegas, Nevada. Eu convido os indivíduos a compartilhar este artigo com outras pessoas interessadas e dá-las aos amigos ou qualquer pessoa em posição de divulgar esta informação.
    Embora eu tenha sido entrevistado acerca deste assunto em muitos locais, rádios e programas de entrevistas em TV, os meios de comunicação de massa parecem estar bloqueados, porque isto poderia resultar em desconfiança e investigações dos meios de divulgação e de seus patrocinadores. Algumas agências governamentais não querem que esta informação seja divulgada. Nem os movimentos de Novos Cristãos, os cultos, e mesmo muitos treinadores de potencial humano.

    Cada uma das coisas que vou relatar apenas exporá a superfície do problema. Eu não sei como o abuso destas técnicas pode ser parado. Eu não penso que seja possível legislar contra algo que freqüentemente não pode ser detectado; e se os próprios legisladores estão usando estas técnicas, há pouca esperança de o governo usar leis assim.

    Sei que o primeiro passo para iniciar mudanças é gerar interesse. Neste caso, apenas um movimento subterrâneo poderia provocar isto.

    Falando deste assunto, estou falando acerca de meu próprio negócio. Eu sei disto, e sei quão efetivo isto pode ser. Eu faço fitas de hipnose e [de técnicas] subliminares, e, em alguns de meus seminários, uso táticas de conversão com os participantes para torná-los independentes e auto-suficientes.

    Mas, sempre que uso estas técnicas, eu ressalto que estou usando-as, e todos podem escolher entre participar ou não. Eles também sabem qual será o resultado desejado.

    Então, para começar, eu quero declarar o que é o fato mais básico de todos acerca de lavagem cerebral:

    EM TODA A HISTÓRIA DO HOMEM, NINGUÉM QUE TENHA SOFRIDO LAVAGEM CEREBRAL ACREDITARÁ OU ACEITARÁ QUE SOFREU TAL COISA.

    Todos aqueles que a sofreram, usualmente, defenderão apaixonadamente os seus manipuladores, clamando que simplesmente lhes foi “mostrada a luz”…ou que foram transformados de modo miraculoso.

    O NASCIMENTO DA CONVERSÃO

    CONVERSÃO é uma palavra “agradável” para LAVAGEM CEREBRAL.

    E qualquer estudo de lavagem cerebral tem de começar com o estudo do Revivalismo Cristão no século dezenove, na América.

    Aparentemente, Jonathan Edwards descobriu acidentalmente as técnicas durante uma cruzada religiosa em 1735, em Northampton, Massachusetts.

    Induzindo culpa e apreensão aguda e aumentando a tensão, os “pecadores” que compareceram aos seus encontros de reavivamento foram completamente dominados, tornando-se submissos.

    Tecnicamente, o que Edwards estava fazendo era criar condições que deixavam o cérebro em branco, permitindo a mente aceitar nova programação.

    O problema era que as novas informações eram negativas.

    Ele poderia então dizer-lhes, “vocês são pecadores! vocês estão destinados ao inferno!”.

    Como resultado, uma pessoa tentou e outra cometeu suicídio.

    E os vizinhos do suicida relataram que eles também foram tão profundamente afetados que, embora tivessem encontrado a “salvação eterna”, eram também obcecados com a idéia diabólica de dar fim às próprias vidas.

    Uma vez que um pregador, líder de culto, manipulador ou autoridade atinja a fase de apagamento do cérebro, deixando-o em branco, os sujeitos ficam com as mentes escancaradas, aceitando novas idéias em forma de sugestão.

    Porque Edwards não tornou sua mensagem positiva até o fim do reavivamento, muitos aceitaram as sugestões negativas e agiram, ou desejaram agir, de acordo com elas.

    Charles J. Finney foi outro cristão revivalista que usou as mesmas técnicas quatro anos mais tarde, em conversões religiosas em massa, em Nova Iorque.

    As técnicas são ainda hoje utilizadas por cristãos revivalistas, cultos, treinadores de potencial humano, algumas reuniões de negócios, e nas forças armadas dos EUA, para citar apenas alguns.

    Deixem-me acentuar aqui que eu não creio que muitos pregadores revivalistas percebam ou saibam que estão usando técnicas de lavagem cerebral.

    Edwards simplesmente topou com uma técnica que realmente funcionou, e outros a copiaram e continuam a copiá-la pelos últimos duzentos anos.

    E o mais sofisticado de nosso conhecimento e tecnologia tornou mais efetiva a conversão.

    Sinto fortemente que esta é uma das maiores razões para o crescimento do fundamentalismo cristão, especialmente na variedade televisiva, enquanto que muitas das religiões ortodoxas estão declinando.

    AS TRÊS FASES CEREBRAIS

    Os cristãos podem ter sido os primeiros a formular com sucesso a lavagem cerebral, mas teremos de ir a Pavlov, um cientista russo, para uma explicação técnica.

    Nos idos de 1900, seu trabalho com animais abriu a porta para maiores investigações com humanos.

    Depois da revolução russa, Lênin viu rapidamente o potencial em aplicar as pesquisas de Pavlov para os seus próprios objetivos.

    Três distintos e progressivos estados de inibição transmarginal foram identificados por Pavlov.

    O primeiro é a fase EQUIVALENTE, na qual o cérebro dá a mesma resposta para estímulos fortes e fracos.

    A segunda é a fase PARADOXAL, na qual o cérebro responde mais ativamente aos estímulos fracos do que aos fortes.

    E a terceira é a fase ULTRA-PARADOXAL, na qual respostas condicionadas e padrões de comportamento vão de positivo para negativo, ou de negativo para positivo.

    Com a progressão por cada fase, o grau de conversão torna-se mais efetivo e completo.

    São muitos e variados os modos de alcançar a conversão, mas o primeiro passo usual em lavagens cerebrais políticas ou religiosas é trabalhar nas emoções de um indivíduo ou grupo, até eles chegarem a um nível anormal de raiva, medo, excitação ou tensão nervosa.

    O resultado progressivo desta condição mental é prejudicar o julgamento e aumentar a sugestibilidade.

    Quanto mais esta condição é mantida ou intensificada, mais ela se mistura.

    Uma vez que a catarse, ou a primeira fase cerebral é alcançada, uma completa mudança mental torna-se mais fácil.

    A programação mental existente pode ser substituída por novos padrões de pensamento e comportamento.

    Outras armas fisiológicas freqüentemente utilizadas para modificar as funções normais do cérebro são os jejuns, dietas radicais ou dietas de açúcar, desconforto físico, respiração regulada, canto de mantras em meditação, revelação de mistérios sagrados, efeitos de luzes e sons especiais, e intoxicação por drogas ou por incensos.

    Os mesmos resultados podem ser obtidos nos tratamentos psiquiátricos contemporâneos por eletrochoques e mesmo pelo abaixamento proposital do nível de açúcar no sangue, com a aplicação de injeções de insulina.

    Antes de falar sobre exatamente como algumas das técnicas são aplicadas, eu quero ressaltar que hipnose e táticas de conversão são duas coisas distintas e diferentes — e que as técnicas de conversão são muito mais poderosas.

    Contudo, as duas são freqüentemente misturadas … com poderosos resultados.

    /

    A continuação é igualmente interessante.

    (tio) Renato

    Comment by Renato — 11/04/2011 @ 12:38 PM

  12. Renato não consigo colocar este vídeo, mas aqui, tem com a tradução em portugues pra quem se interessar:

    James Randi e seu feroz combate à fraude psíquica :

    Legendário cético James Randi toma uma dose fatal de comprimidos homeopáticos para dormir no palco, dando início à 18 minutos de fortes críticas e acusações às crenças irracionais. Ele ainda lança um desafio aos médiuns ao redor do mundo: Prove que o que faz é real, e eu lhe darei um milhão de dólares. (Nenhum vencedor até o momento.)

    Comment by TocaYo — 11/04/2011 @ 2:03 PM

  13. Importante revisitar esses textos sobre a “Pureza”. É o ideal de pureza, o responsável por muitas ideias estropiadas da historia e da atualidade da humanidade. Um ideal

    Comment by caio — 12/04/2011 @ 1:28 AM

  14. Importante revisitar esses textos sobre a “Pureza”. O ideal de pureza é responsável por grande parte de ideias estropiadas na historia e atualidade da humanidade. E muitas vezes, é preciso ressaltar, que existem ‘ideais de pureza’ escondidos nos recônditos mais imprevistos e disfarçados em nossa natureza.

    O ideal de pureza é a liga do racismo, foi do nazismo, e foi no feminicídio de realengo.

    “Devemos encarar com tolerância toda loucura, fracasso e vício dos outros, sabendo que encaramos apenas nossas próprias loucuras, fracassos e vícios. Pois elas são os fracassos da humanidade à qual também pertencemos. Assim temos os mesmos fracassos em nós. Não devemos nos indignar com os outros por esses vícios apenas por não aparecerem em nós naquele momento.” – Arthur Schopenhauer – trecho de Parerga e Paralipomena

    Abrs.

    Comment by caio — 12/04/2011 @ 1:38 AM

  15. e só complementando, um Ideal será sempre um ideal. A propria ideia de ideal já é demonstradora do caráter da tentativa de busca do ideal. O ideal é uma fantasia.

    Comment by caio — 12/04/2011 @ 1:41 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: