windmills by fy

20/10/2011

sabadana ave Maria

Filed under: Uncategorized — Fy @ 2:03 AM

 

 

do TocaYo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

Quando veio  

mostrou-me as mãos vazias ,

as mãos como os meus dias

                                                      tão leves  –  tão banais .

 

 

 Pediu-me

Que lhe levasse o medo.

eu lhe disse um segredo

« Nao partas    nunca mais. »

 

Vodpod videos no longer available.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Frases de Pedro Abrunhosa

Frases do TocaYo

52 Comments »

  1. Ah…… !!!!!

    tá bem…

    bj

    Fy

    Comment by Fy — 20/10/2011 @ 2:44 AM

    • Ah…

      eu sei.

      beijo menina.
      TocaYo

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:06 AM

      • My shelter is your smile, Surfer.

        onde cabem mundos e luz a perder de vista,[ overflowing waves in my imagination.

        This is my home.

        bj
        Fy

        Comment by Fy — 21/10/2011 @ 12:14 AM

  2. Tá LoUcO!

    Caíto!

    que lindolindolindo!

    show me show me show me – laia ladaia, (amiga ?

    bejitos Ju

    Comment by Juliana — 20/10/2011 @ 3:09 AM

    • …. sabadana aveMaria…..

      Comment by Fy — 21/10/2011 @ 12:15 AM

  3. Perfeita, TocaYo.
    Esse blog é demais pra cabeça. Aqui tá todo mundo dançando. Apaixonante.
    Beijo procês.
    Camila

    Comment by Camila — 20/10/2011 @ 3:22 AM

    • Aloha Camila, que bom que gostaram.

      É a música.
      Som que pega, balanço.
      beijo aê pra todo mundo.
      TocaYo

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:11 AM

  4. lindas fotos.
    Hahahahahahahahahahahahahahaah

    Comment by Ju — 20/10/2011 @ 3:23 AM

    • HuaHuaHaHahaha. Gostou, né ?

      beijo, Ju, tô com saudade,menina.
      TocaYo

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:14 AM

      • Ju,
        o lance… é o peixe.

        Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:15 AM

  5. Té eu tô falando esse “Ah…”
    Isso pega!

    bjitos de novo

    Ju

    Comment by Ju — 20/10/2011 @ 3:26 AM

  6. Hehehe tu num presta, véio!
    que coisa mais bonita. Conheço esta parede……trancou no peito, véião!
    abraço
    Gabriel

    Comment by Gabriel — 20/10/2011 @ 5:11 AM

    • HuahUahauahAUhha, marujo.
      Tamo véio nesta estrada, aqui não tem engov pra mareado.

      Abraçoaê,
      TocaYo

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:22 AM

  7. Demais! Caíto!
    Maravilhosa! A Fy já viu?
    Beijo
    Karina

    Comment by Karina — 20/10/2011 @ 5:12 AM

  8. Fy: Ah….
    Kuakkauuakkauuakkauakk

    Comment by Gabriel — 20/10/2011 @ 5:23 AM

  9. Sabia q ia ter essa zoação!

    Caíto, que coisa mais linda do mundo todo!

    Melhor que tudo isso, só Súbito Rei!

    love you. – ô…da águia!

    [ mas me aguarda!]
    bjbjbjs
    Fy

    Comment by Fy — 20/10/2011 @ 5:40 AM

    • sempre.

      TocaYo

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:23 AM

  10. Fala a verdade!rsrsrsrsrsrsrsrs

    Inda é 4ª feira, Tocayo!

    bjinhos da Carol
    Que bom que voce é engenheiro, né?

    Comment by Carol — 20/10/2011 @ 5:48 AM

    • Ca, o Tocayo é engenheiro e arquiteto. Taí o charme todo.
      Por isso acontece uma casa com poesia, sem esquecer : um jardim de mar.

      Tinhoso… este surfista.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 20/10/2011 @ 11:30 PM

  11. Muito bonito, TocaYo.
    Tudo, as fotos, a colocação, tuas frases.

    Nem sei por onde começar, mas voce iniciou com um parágrafo forte, real sem perder poesia.

    By the cracks of the skin I climbed to the top
    I climbed the tree to see the world
    When the gusts came around to blow me down
    I held on as tightly as you held onto me
    I held on as tightly as you held onto me…

    Cause, I built a home
    for you
    for me

    ———-

    Gosto de sentir a espessura das formas com as quais revelamos o mundo.

    Coloco os meus dedos no relevo de cada símbolo e encontro o molde e os ramos com que projeto a representação… se olhares com cuidado perceberás que a superfície é sempre o nada de onde parte a [con]figuração… e poderemos chamar-lhe uma folha com nomes ou mesmo o percurso da pedra onde as linhas se fundaram inaugurando o espaço… posso dizer-te que encaro o alfabeto como a chave da memória que os corpos engendraram… por isso, sempre que posso procuro romper esse véu com os sentidos… e o meu corpo passa a ser instrumento de leitura desse outro corpo abstrato… sonho e interpretação tocando as noções primeiras como se elas fossem a morada dos atos harmoniosos em q se firma o mundo …

    também foi escrito por um engenheiro.

    ——————-

    O Pedro Abrunhosa é um cantor, não é?

    Parabens,, TocaYo, que beleza,
    (tio) Renato

    Comment by Renato — 20/10/2011 @ 8:46 AM

    • Falaê Renatão,

      eu ouvi esta música no aeroporto, e, claro, agente estranha o portuga do cara. Mas a letra falou comigo. Taí:(se sair)

      abraço
      TocaYo

      Amanhã eu volto aqui.

      Comment by TocaYo — 20/10/2011 @ 11:37 AM

  12. Meu Deus, que post LINDO! Que maravilha, que sensibilidade, que talento, Tocayo

    Fy, o Tocayo existe ?. Ele é de carne e osso? Mulher, sortuda hahahah

    Só convivi com homens(amigos, namorados, familiares) tão machistas que uma declaração de amor dessas é algo inimaginável no meu mundo
    Tocayo, vc não tem um irmão solteiro que tenha a tua sensibilidade para me apresentar ?hahahahhah:)

    Comment by Luisa — 20/10/2011 @ 9:06 AM

    • Existe, Luisa, …taí.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 20/10/2011 @ 11:31 PM

  13. Gosto das palavras exatas, as que acertam, com o centro das coisas, e quando as encontro, é como se as coisas saíssem de dentro delas…
    Nuno Júdice

    Aêeeeee, Caito!

    Acabei de ler a Luiza, e lá vou eu dar um pitaco aqui. O homem, Luiza (ou a mulher) que não sabe, seja de que forma for, cantar o Amor, não é homem, querida, e nem mulher.Eu penso que, no caso de não ser algum tipo de doença ou algum disturbio,deve ser alguma pose meio fora de moda, algum tipo de cafonice ultrapassada.
    Quando digo disturbio tambem me refiro aos que inauguram a si mesmos, num amor incontrolável e jamais encontrado.
    Já que o TocaYo foi de Caetano ( aliás, um achado indescritível!) vou arriscar aqui um poeta que fala sobre isso :

    vamos ver se sai

    beijo a todos
    tio Guz

    Comment by Gustavo — 20/10/2011 @ 9:34 AM

    • Concordo, Gus.
      Mas, Infelizmente a grande maioria dos homens gaúchos são, de fato, muito conservadores e machistas.

      Comment by luisa — 20/10/2011 @ 10:09 AM

  14. Comment by Gustavo — 20/10/2011 @ 9:35 AM

  15. tentando de todos os jeitos, depois apaga, Fy.
    Guz

    Comment by Gustavo — 20/10/2011 @ 9:39 AM

    • Como dizia o poeta
      Quem já passou por essa vida e não viveu

      Pode ser mais, mas sabe menos do que eu

      Porque a vida só se dá pra quem se deu

      Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu

      Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não

      Não há mal pior do que a descrença

      Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão

      Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair

      Pra que somar se a gente pode dividir

      Eu francamente já não quero nem saber

      De quem não vai porque tem medo de sofrer

      Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão

      Quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não

      Vinícius de Moraes

      ah… [ hahaha ] tá tudo aí.
      bj no teu coração, master
      Fy

      Comment by Fy — 20/10/2011 @ 11:37 PM

  16. Grande TocaYo. Ouriçou a mulherada toda. Sabadana ave Maria , amigo, uma beleza.
    Bom falar de amor.
    Este tal de Acuio também é uma descoberta, mais um poeta.
    Vou enfrentar minhas avenidas, às vezes acho que devo ter alguma paixão pronográfica por elas.
    Se existe algum Siegfried das 7às8 , tá aqui, desafiando este trânsito absurdo.
    Té manhã, volto com calma.
    beijo Fy
    abraço,
    João Pedro

    Comment by João Pedro — 20/10/2011 @ 10:57 AM

  17. Luiza, se eu tivesse uns 25 anos a menos, o TocaYo não me escapava.
    Lindo este poema, TocaYo. Lindo este amor.Raro.
    Boa noite Windmills, Fy
    Sofia

    Comment by Sofia — 20/10/2011 @ 11:27 AM

    • Hhahahahah Boa, Sofia!

      Será que ele tem irmãos, primos solteiros. Esse DNA é muito bom hahahah.

      Comment by Luisa — 20/10/2011 @ 11:38 AM

  18. Continuando…

    BEIJO, TOCAYO

    Marianne

    Comment by Marianne — 20/10/2011 @ 12:15 PM

  19. Verão! e Amor!
    é isso que isso é.
    Aqui é cada dia melhor.Tudo de Bom.
    abraço Adriana

    Comment by adriana — 21/10/2011 @ 2:06 AM

  20. Eu fiquei aqui pensando, e por mais que pareça estúpido, me parece que existem pessoas que consideram fraqueza esta feliz possibilidade que o amor oferece, que é o poder de falar de si mesmo. O amor quando fala, fala de amor. E isto é muito grande, muito bom.

    Eu até fui dar uma olhada em outros posts aqui do Wind, em que o TocaYo falou, outros que a Fy trouxe pra cá, etc.
    Peguei alguns trechos que gostei muito, vou reescrevê-los aqui,

    Pode-se pensar que a paixão amorosa (tão cantada e decantada em prosa, verso e reverso) não passa de uma máscara para o tesão: algo como uma cômoda maneira de maquiar a crueza de nossos instintos.
    Penso, ao contrário, que ela é uma das raras oportunidades que temos para viver o sentimento de algo que nos ultrapassa, de algo que é maior que nós mesmos.
    Sem dúvida o tesão está incluído nesse pacote; mas o tesão por si mesmo seria insuficiente para explicar o alívio e o êxtase proporcionados pela paixão amorosa: alívio e êxtase relacionados, claro está, ao ultrapassamento da mesquinhez de uma vida fechada em si mesma, ou seja, meramente voltada para sua própria conservação e prazer.
    Há algo de heróico na paixão amorosa que nos eleva à condição de heróis de nosso próprio amor;
    e não deixa de ser um tanto trágico e, infelizmente comum, quando em muitos casos o homem ache difícil saber o que é maior, o amor que sentimos pelo outro ou o amor que sentimos pela paixão nela mesma ou por nós mesmos.

    Não importa o que se faz e o que se dá: panquecas, biscoitos, cantos, textos e assim por diante; o que importa é que em cada uma dessas coisas se tenha posto o melhor de si, a mais pura medida de vida. (Francisco Fuchs)

    a paixão é um pensamento são num mundo insano. (Rodrigo Garcia Lopes)

    E resolvi te dar Parabéns de novo, TocaYo. Que amor bonito voce escreveu aqui.
    Bonito e intenso como o teu amor.

    Felicidades, mais ainda.
    Abração
    João Pedro

    Comment by João Pedro — 21/10/2011 @ 5:29 AM

  21. Este Acuio aí é um gênio. Tô nesse Saturnália faz 3 horas!

    Demais, Fy.
    Onde tava este cara que agente não conhecia?

    Interessante este lance de Astrologia e Cidade.

    João Pedro

    Comment by João Pedro — 21/10/2011 @ 7:49 AM

  22. HahuahUa: olha esta,com atenção, JP:

    Dona do segredo, senhora do ardil e do conluio, amante da lábia e da perfídia, Vênus em Escorpião porta espelho no qual mira emboscada, arapuca, embuste. Musa da Medusa, abelha-rainha do golpe fatal, com o quadril abraça a presa, jura amor “até que a morte os separe”, os dentinhos crava na jugular da vingancinha e suspira, a filha da puta.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 21/10/2011 @ 7:58 AM

  23. Belíssimo poema.

    Palavras que vivificam o amor.
    Vivas. Eu pude ouví-las respirando.

    Retribuindo o prazer de lê-las.
    Bel

    Comment by Isabel — 21/10/2011 @ 12:04 PM

  24. Eu tambem achei uns versos que acho que tem a ver, vou vencer a timidez e colocar pra voces.

    Não venha me falar de razão,
    Não me cobre lógica,
    Não me peça coerência,
    Eu sou pura emoção.
    Tenho razões e motivações próprias,
    Sou movido por paixão,
    Essa é minha religião e minha ciência.

    Não meça meus sentimentos,
    Nem tente compará-los a nada,
    Deles sei eu,
    Eu e meus fantasmas,
    Eu e meus medos,
    Eu e minha alma.
    Não me fale de nuvens,
    Eu sou Sol e Lua,
    Não conte as poças,
    Eu sou mar,
    Profundo, intenso, passional.
    Não exija prazos e datas,
    Eu sou eterno e atemporal.

    Não imponha condições,
    Eu sou absolutamente incondicional.
    Não espere explicações,
    Não as tenho, apenas aconteço,
    Sem hora, local ou ordem.
    Vivo em cada molécula,
    Sou o todo e sou uno,
    Você não me vê,
    Mas me sente.

    Estou tanto na sua solidão,
    Quanto no meu sorriso.
    Vive-se por mim,
    Morre-se por mim,
    Sobrevive-se sem mim.
    Eu sou começo e fim,
    E todo o meio.

    Sou seu objetivo,
    Sua razão que a razão
    Ignora e desconhece.
    Tenho milhões de definições,
    Todas certas,
    Todas imperfeitas,
    Todas lógicas apenas
    Em motivações pessoais,
    Todas corretas,
    Todas erradas.

    Sou tudo,
    Sem mim, tudo é nada.
    Sou amanhecer,
    Sou Fênix,
    Renasço das cinzas,
    Sei quando tenho que morrer,
    Sei que sempre irei renascer.
    Mudo protagonista,
    Nunca a história.
    Mudo de cenário,
    Mas não de roteiro.
    Sou música,
    Ecôo, reverbero, sacudo.
    Sou fogo,
    Queimo, destruo, incinero.
    Sou água,
    Afogo, inundo, invado.
    Sou tempo,
    Sem medidas, sem marcações.
    Sou clima,
    Proporcional a minha fase.
    Sou vento,
    Arrasto, balanço, carrego.
    Sou furacão,
    Destruo, devasto, arraso.
    Mas sou tijolo,
    Construo, recomeço…
    Sou cada estação,

    No seu apogeu e glória.
    Sou seu problema
    E sua solução.
    Sou seu veneno
    E seu antídoto
    Sou sua memória
    E seu esquecimento.
    Eu sou seu reino, seu altar
    E seu trono.

    Sou sua prisão,
    Sou seu abandono e
    Sou sua liberdade.
    Sua luz,
    Sua escuridão
    E seu desejo de ambas,
    Velo seu sono…

    Muito prazer, tenho vários nomes,
    Mas aqui, na sua terra,
    Chamam-me de……
    AMOR

    *Desconheço o autor,quem souber por gentileza me avise.

    Camila
    òtima noite pra voces

    Comment by Camila — 21/10/2011 @ 12:33 PM

    • Camila!!!! q coisa linda!

      Isto vale um post!

      Ó : sem essa de timidez > escreva o que vc quiser > concorde – discorde – “traga” > fale sério – abóboras > tdo é bem-vindo > sem julgamentos ou “inspeção”.

      E sempre > sempre vc encontrará alguem disposto a te ouvir , com “gentileza”.

      Q aliás> virou artigo raro…. hj em dia.

      ———————–

      Este poema q vc trouxe é mto verdadeiro.

      Eu fiquei pensando, pensando na Luísa [ Oi Luisa!] e no que ela falou sobre machismo.

      E eu queria até q ela falasse mais. Entender melhor, – pq vamos falar a verdade…. o Amor traz com ele um certo sentimento de posse. – Não é ciumes : ou qq patologia q agente costuma chamar de ciumes, mas… tem q ter um certo : daqui em diante o papo é meu. …Mts desencontros, exige mta atenção, respeito e compreensão, um interesse natural, uma genuina vontade de ouvir, de estar pero mesmo estando longe, … como tudo o q é bom, ou como tudo q realmente desejamos.- hahaha > afinal de contas… qdo agente se apaixona, normalmente é por outra Pessoa. E “outra” pessoa é um outro mundo. … btw > eu acho q o encanto todo é este.

      Claro… – não estou me referindo a nenhuma paranóia. nenhuma. Mas o amor tem aquele de : easy come…. > easy go. E a melhor metáfora é a da semente… > ou a da rosa… e o Pequeno Príncipe do Exupéry.

      bj
      Fy

      Comment by Fy — 22/10/2011 @ 4:09 AM

      • Oi, Fy !

        Pois é, quando usei a expressão machismo estava me referindo mais especificamente aos gaúchos mesmo. Não sei ao certo se haveria uma diferença tão grande entre gaúchos, paulistas, cariocas…. Talvez sim cada região tem sua cultura, sua história. E tenho um amiga que nasceu no Mato Grosso e que mora a alguns anos aqui no RS e que sempre diz ” esses gaúchos são muito antipáticos heheheh”.

        Enfim:

        “. o Amor traz com ele um certo sentimento de posse. – Não é ciumes : ou qq patologia q agente costuma chamar de ciumes, mas… tem q ter um certo : daqui em diante o papo é meu. …Mts desencontros, exige mta atenção, respeito e compreensão, um interesse natural, uma genuina vontade de ouvir, de estar pero mesmo estando longe, … como tudo o q é bom, ou como tudo q realmente desejamos.- hahaha”

        Tens razão. Mas o que eu quis dizer, ao elogiar o Tocayo, é que ele não tem vergonha de expor todo amor que ele sente por ti. Certamente esse Blog é lido pelos amigos do Tocayo, pelos colegas de trabalho, pelos familiares, ou seja, ele expõe a todos o que sente sem receio.

        Os machistas também amam, também sente ciúmes, também sofrem, contudo esses sentimentos são vividos de forma muito introspectiva, calada. Parece que, para eles, demonstrar, declarar um grande amor é, como o João Pedro falou, um sinal de fraqueza, de feminilidade, como se a mulher tivesse controlando a situação. Infelizmente observo isso na grande maioria dos homens, de qualquer idade, cor, classe social, cultural.

        Comment by Luisa — 22/10/2011 @ 5:10 AM

        • Pois é, poizé, Luisa, – acredito que sim, por mais q isto pareça sofrido, incompleto. Mais ou menos como respeitar um modelo, um estereotipo qualquer. De qualquer forma deve ser mto ruim.

          Eu hj cedo,tava lendo um site sobre designers e artistas em geral de todas as partes do mundo. Em um dos ensaios o tema era justamente a importância da espontaneidade em relação à Arte.

          Eu, cá com meus botões, penso que a espontaneidade é um dos bens mais preciosos que carregamos em nós. Não posso imaginar o qto deve ser dolorido conter algum tipo de reação ou emoção que transborde em função da manutenção de alguma identificação determinante, um estereotipo.

          E tb acho q isto não acontece só e exatamente por machismo, não.

          Repara, como existem pessoas q constroem uma imagem de sí mesmas e ficam mantendo-a… apavorados consigo mesmos, com alguma possível fraqueza ou mesmo to make a blunder q comprometa seu “projeto”.

          Isto mesmo : pessoas q vivem em função do “projeto” [ de si mesmo e de seu destino ] q criaram e não sabem como reagir diante da vida… q aliás, não respeita “projeto” nenhum. E… vivem mais ou menos, bem espremidinho… 1/3 do q a vida proporciona.

          Vamolá: TocaYo > hahaha : os amigOs,colegas de trabalho, do Tocayo… xiiiii > tudo tudo sem-vergonha!! hahahahaha – eu não conheço aqui nenhum “envergonhado” > !

          Eu acho até o Tocayo meio q na dele, pouco barulhento, observador, seguro. Jamais preocupado com a impressão q vai causar. [ não consigo imaginar isso!]
          Mas é um gde músico, apaixonado…. – Compõe coisas lindas. Toca piano, violão.
          Mas, geralmente é o mais quieto, meio quietão.

          bj
          Fy

          Comment by Fy — 22/10/2011 @ 7:11 AM

          • Luisa!

            outra coisa : se vc quiser publicar, escrever, é só me mandar por email : Fy2hns@hotmail.com

            o Wind é de todos nós.

            bj
            Fy

            Comment by Fy — 22/10/2011 @ 7:17 AM

            • … vou providenciar um paulista…. [ exagerado…. descarado… apaixonado ] e te apresentar ! pode deixar!

              eu gosto assim. assim:

              bj
              Fy

              Comment by Fy — 22/10/2011 @ 7:24 AM

              • “Eu nunca mais vou respirar
                Se você não me notar
                Eu posso até morrer de fome
                Se você não me amar
                E por você eu largo tudo
                Vou mendigar, roubar, matar
                Até nas coisas mais banais
                Prá mim é tudo ou nunca mais ”

                hahahahahah Bah, que tri !!!

                Bj, Fy

                Comment by luisa — 22/10/2011 @ 8:32 AM

              • Luiza, Tocayo é o camarada mais sem vergonha que qualquer metrópole já conheceu.

                Meu brother.Do peito e do coração.

                Quem puxa aos seus não degenera.

                HuahhaUuHauuHaHaha

                Mas com estas bonitezas todas que agente topou pela vida, quem aguenta? Exagerar é pouco!

                abraçoaê
                Gabriel

                Comment by Gabriel — 22/10/2011 @ 8:34 AM

                • Essa expressão “sem vergonha” ficou estranha, né? hahaha

                  Não estou dizendo que ele teria motivo para se envergonhar, pelo contrário.

                  O que digo é os “machões” fazem declaração de amor só para a mulher ouvir. Na frente dos demais não, pois tem medo, vergonha de parecer fraco.

                  Comment by luisa — 22/10/2011 @ 9:14 AM

  25. Fy e Tocayo,

    Não os conheço pessoalmente, mas me identifico com a visão de mundo que vocês e seus amigos apresentam neste blog, o que faz com que tenham a minha admiração e atenção.

    Acho que esse pensamento – que o João Pedro postou – sintetiza muito o que percebi do teu post, Tocayo :
    “Não importa o que se faz e o que se dá: panquecas, biscoitos, cantos, textos e assim por diante; o que importa é que em cada uma dessas coisas se tenha posto o melhor de si, a mais pura medida de vida. (Francisco Fuchs)

    E Fy, hoje de manhã ouvi uma música e fiquei com umas idéias para post germinando aqui, vamos ver se eu traduzo isso para o papel…hehe

    Valeu!

    : )

    Comment by billy shears — 21/10/2011 @ 1:10 PM

    • Billy, que bom! Eu acho que agente sempre teve uma enorme identificação desde o SDM, tem sim, uma turminha lá que se identifica bem. Meu amigo Coringa, vc, e por aí vai.

      Faça qtos textos quiser! É só me mandar!

      Por falar nisso, Kd a Lótus? Vou fazer um post : Kd a Lótus! hahahah

      Taí alguem que eu também teria prazer em publicar!

      bj > te aguardo.
      Fy

      Comment by Fy — 22/10/2011 @ 3:31 AM

      • A Lotus tá na Fórmula 1 sendo pilotada pelo Bruno Senna…hehe

        Valeu!

        Bj

        Comment by billy shears — 22/10/2011 @ 8:30 AM

  26. Pode-se pensar que a paixão amorosa (tão cantada e decantada em prosa, verso e reverso) não passa de uma máscara para o tesão: algo como uma cômoda maneira de maquiar a crueza de nossos instintos.
    Penso, ao contrário, que ela é uma das raras oportunidades que temos para viver o sentimento de algo que nos ultrapassa, de algo que é maior que nós mesmos.
    Sem dúvida o tesão está incluído nesse pacote; mas o tesão por si mesmo seria insuficiente para explicar o alívio e o êxtase proporcionados pela paixão amorosa: alívio e êxtase relacionados, claro está, ao ultrapassamento da mesquinhez de uma vida fechada em si mesma, ou seja, meramente voltada para sua própria conservação e prazer.
    Há algo de heróico na paixão amorosa que nos eleva à condição de heróis de nosso próprio amor;
    e não deixa de ser um tanto trágico e, infelizmente comum, quando em muitos casos o homem ache difícil saber o que é maior, o amor que sentimos pelo outro ou o amor que sentimos pela paixão nela mesma ou por nós mesmos.

    +1

    Comment by Ursa Zimmer — 03/11/2011 @ 6:04 PM

    • Hi Ursa Zimmer , welcome aboard.

      Bonito este parágrafo do Chico Fuchs. Mas vem cá, é muito bom ser herói do seu próprio amor. Ou de seu amor próprio. Como é que não?
      Outra coisa, quando se ama alguem sempre é um canto a sí próprio. Quando se ama a celebração é mútua. Qto maior o amor, mais celebro a mim mesma.
      bj
      Fy

      Comment by Fy — 04/11/2011 @ 1:43 PM

  27. Aloha Ursa

    O poeta Gregório diz uma coisa assim: o amor é finalmente um embaraço de pernas, uma união de barrigas, um breve tremor de artérias. uma confusão de bocas, uma batalha de veias, um reboliço de veias, um reboliço de ancas. quem diz outra coisa, é besta.

    eu digo: porque a “outra coisa”, o porque do amor, o porque das bocas ou das ancas,só se sabe no reboliço. segredo de veias, segredo de pernas. confissões da pele e dos seus cheiros só se sabe no um no outro, na resposta nova de cada dia e seu novo encontro. resposta que só existe no entre. no +1 (ela) só é cantada.mais alem no entre, é respondida.

    mas se te parece vaidade, e é, fica meu convite, cante pra nós seu amor desapaixonado por voce mesma. e seja bemvinda.

    TocaYo

    Comment by TocaYo — 05/11/2011 @ 12:49 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: